23 de abr de 2010

Quando bate o desespero.

-Eu preciza ir até lá mein friend...
-Mas Michael, isto é besteira...
-Eu já estar desesperrada Ross, ficar tomando tempo de uma bibelô? Non pode...
-Questão de tempo Michael, você ainda é o mesmo... Mais velho, mas o mesmo.
-Enton porque non consigo voltar a fazer grrandes corridas?
-Calma rapaz... É questão de tempo mesmo, eu sei... Tempo e trabalho. Não foi assim que você chegou onde chegou? Não foi assim que ganhou sete títulos? Trabalhando?
-Foi... Mas agorra é diferrente! Eu já ser o Michael Schumacher, e todo mundo esperra de mim no mínimo o incrrivel!
-Ah! Mas isto cê já esta proporcionando...
-Já?
-Já... Claro!
-Como?
-Não é incrível que um piloto sete vezes campeão do mundo, dono de uma penca de recordes fique sempre andando atrás de um moleque meia boca e que nem decidiu ainda se é menino ou menina?
-Bem... Se a pilota for boa, non?
-É... Se for bom não, mas estamos falando do Nico Rosberg... E ai é que se torna incrível...
-Bem... Se você estar falando...
-Então desistiu desta idéia ridícula?
-Acho que sim...
-Mas, afinal... Quem foi que te deu a idéia de ir procurar esta tal Madame Soraya?
-Se eu disser que foi a Rubinha você acrredita?
-Pior que acredito... Mas agora deixa esta besteira de “tudo sabe, tudo vê e tudo adivinha” e vai para o simulador treinar mais... Ou vai procurar o preparador físico... Cê que sabe...
-Estar certa Ross...
Então Michael Schumacher pega das mãos de Ross Brawn o panfleto que Rubens Barrichello havia lhe dado e amassa, jogando depois na sexta de lixo e virando-se para sair da sala...
Ross, com um sorriso constrangido pega o papel e lê ao desamassar: “Madame Soraya. Tudo sabe, tudo vê e tudo adivinha.” E mais abaixo, logo após o endereço e o numero do telefone viu o real motivo do alemão estar tão interessado em uma consulta com a charlatã: “trago seu amor de volta em três dias.”
E Ross sabia, não havia nada que Michael mais amasse que a velocidade, que parecia mesmo ter lhe abandonado.

Para quem quiser relembrar a primeira aparição de Madame Soraya fica aqui o Link: Como será o amanhã?

7 comentários:

Anselmo Coyote disse...

Madame Soraya sabe das coisas.

Paulo Maeda™ disse...

haha, boa Groo! A história sempre faz a gente pensar em um final e vc vem com outro.

Aproveitando, estou de volta! Passa no meu novo blog, vlw!

http://bastantescoisas.blogspot.com/2010/04/uma-singela-homenagem.html

Marcelonso disse...

Groo,

Essa madame Soraya não é fraca!
Jurava que ele iria pedir a volta de Barrichello !

Parabéns o texto tá muito legal.

abraço

Daniel Médici disse...

O amor perdido é o combustível da arte! Quanto mais Schumacher se sentir renegado, talvez mais ele consiga voltar à sua velha forma. Ou, talvez, é melhor mesmo aposentar o capacete e escrever um livro de memórias...

F-1 A.L.C. disse...

cara, eu não sei se dizer que ficou muito engraçado (que ficou) ou muito cruel (foi) ou muito honesto (pela última frase). mais ou te dizer groo, tú tá ficando cada dia melhor.

Net Esportes disse...

hahahahahha mto bom !!!!

Ainda estou em dúvida se o Schummy volta a ser o que era ou não, ou se fica pro ano que vem caso continue .... mas se não voltar vai ser pífio esse retorno dele, como muita gente estava falando e eu critiquei quem falava que era errado ele voltar ......

Speeder_76 disse...

Acho que nem vai com a Madame Soraya. Mas vale a pena tentar, não é?

Pode ser que com as corridas europeias volte alguma da chama. Mas o auge já passou, Herr Schumacher. Com ou sem Madames Sorayas, Pai Tião e outros bruxos. Quem diz isso é o Senhor Tempo.