Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

E no escritório de Ecclestone toca o telefone...

Imagem
-Sr. Ecclestone. Telefone para o senhor.
-Quem é? Se for o Ron Dennis diz que eu morri. Só pra ver ele feliz.
-Não senhor. Não é Ron Dennis.
-Deve ser o Lucca... Diz para ele que estou ocupado com papeis da aposentadoria, eu adoro dar esperança para este povo.
-Também não é o presidente da Ferrari, senhor.
-Mas quem é então?
-Diz ser representante de uma tal Scorpion, senhor.
-Ok, pode passar então, vamos ver quem é e o que quer.
-Pois não.

-Alô? Quem fala?
-Senhor Bernie?
-Sim.
-Eu sou Klaus Maine, representante da Scopion e queria saber sobre a possibilidade de inscrever minha equipe no campeonato deste ano, usando o que sobrou da HRT?
-Klaus Maine? Você é de outra área não?
-Fui, mas estou meio ausente do meu meio... Se quiser referencias peça para o Richard Branson, aquele que era dono da Virgin...
-Bem, não precisa... Até porque pedir referencia para aquele lá... Bom...
-E então? Podemos negociar?
-Negociar é algo que eu gosto muito, mas não vai dar... Veja bem. Os prazos...
-É..…

E se os botões do volante da Lotus criassem moda?

Imagem
A brincadeira da Lotus mostrando um volante de F1 com botões personalizados para Kimi Raikkonen foi – de longe – a melhor coisa no netshow que apresentou o carro.
Botões como: ice cream, tweet, like, open gate e até a piada infame onde o botão (Button) leva o nome de Jenson foram sensacionais.
Mas e nas outras equipes? Se fossem brincar assim (ou não brincar sei lá...) quais botões apareceriam nos volantes?
Um pouco de imaginação ou forçada de barra:

Ferrari

Massa – Open passage for Alonso.
E o carro diminuiria automaticamente a velocidade e sairia do traçado.

Alonso – Luck.
Ele aperta e os carros que estão à frente começam a ter problemas, batem sozinhos, perdem cinco posições no grid... E por ai vai.

Mercedes.

Nico – Jaça.
Só pode ser apertado quando termina a corrida. Ele tira o capacete, a balaclava e aperta o botão. Então o cabeleireiro do Silvio Santos aparece e deixa o cabelo dele impecável.
Se bem que desconfio que já tenha, nunca vi o cara despenteado.

Hamilton – Por questões d…

Lançamento do E21 com entrevista de Eric Boulier

Imagem
Agora sim a temporada de F1 2013 realmente começou.
O primeiro carro novo foi apresentado: o E21.
Novo?
Tecnicamente sim... A “olhos nus” talvez não seja possível ver além dos detalhes em vermelho em sua pintura.
Asas, escapamentos e outras importantes perfumarias, como bem disse o parceiro Felipe Maciel no twiter, podem e vão mudar até o inicio da temporada em Melbourne.
Mas uma coisa realmente incomodou: o maldito bico quebrado ou de ornitorrinco.
Aquele treco feio ainda esta lá.

Mas o BligGroo, num furo de reportagem conseguiu uma entrevista com Eric Boulier, o manda chuva da equipe minutos antes do inicio da apresentação do carro, que foi exibida em um canal do youtube.
Vamos à entrevista.

Ron Groo: -Sr. Boulier, o carro parece que mudou muito pouco?
Eric Boullier: -Mudou bastante. Agora tem os detalhes em vermelho.
RG: -Mas no geral...
EB (interrompendo): -Cê acha que nós vamos mostrar tudo? E ainda sendo os primeiros para todo mundo copiar?
RG: -Tá certo, mas... Deixa para lá. F…

Bizarrices promocionais 2 (a nova leva...)

A respeito dos filmes comerciais ruins ou até mesmo idiotas na programação das TV´s chegam mais alguns exemplares.

A começar pelo que ele quer vender: UFC, a chamada promocional para o canal direcionado apenas a este tipo de “esporte” é de uma bizarrice só...
Começa que chamar de esporte é forçar um pouco a barra.
Depois, comparar ao boxe é forçar ainda mais já que na chamada “nobre arte” e “doce ciência dos punhos fechados” ainda havia certo respeito ao cavalheirismo: não se batia no oponente deitado, não se chutava o saco, não se batia na nuca e por ai vai...
Cenas da pancadaria vão se sobrepondo com uma trilha grandiloquente e um narrador vai tentando afirmar algo que não da para precisar se é beleza da luta ou a coragem dos lutadores.
Como se houvesse beleza em selvageria e coragem não fosse algo também comum aos ignorantes.
Não bastasse ainda solta a pérola: “-Aqui, vence quem derrota seus oponentes...”.
Sério? Mesmo? Jura? Pqp! Caralho! Agora fomos realmente surpreendidos.
Parei…

São Paulo: 459 anos

Imagem
Se para alguém que vem de outro município a cidade de São Paulo já assusta imagine então...
Natan então perdeu-se com a altura dos prédios, que de tão altos arranhavam o céu fazendo-o pensar que Deus era ali bastante adorado com todas aquelas construções tentando chegar perto de sua morada.

E mais, ele não vira nem um que crescesse para dentro da terra e que pudesse se chamado de 'arranha-inferno'.
Constatou que aqui tudo é muito rápido. As pessoas nas ruas, os carros e até as informações parecem conter uma pressa infinita. Ele passa despercebido de todos que correm sem prestar atenção em nada.

O que há para se ver? Por onde começar?
Andando em passos lentos pela Rua Quinze de Novembro, Natan vê uma aglomeração em forma de roda que tem em seu centro uma dupla de artistas.
A platéia recém formada ria com as brincadeiras dos "cantadores de coco".
Chega então mais perto e põe-se a prestar atenção.

Os dois artistas/cantadores são nordestinos que apoiados em seus pandeiro…

E quando Lewis Hamilton chegou a Mercedes...

Imagem
Levemente inspirado em Charles Dickens.
Lewis Hamilton chega à sede da equipe Mercedes onde – a partir de agora – começara uma nova etapa de sua carreira.
Convidado a passear pelo pequeno museu da marca, onde estão os carros de competição de varias épocas.
Absorto em seus pensamentos, Lewis nem percebe quando é deixado no grande salão do museu.

Porém o piloto não está sozinho e sente a presença de alguém e vira-se para ver quem é.
Vestido com macacão de pano, uma touca de couro a guisa de capacete e óculos presos ao rosto por uma tira de pano. Está sujo de graxa.
-Olá Lewis, tudo bem?
-Quem é você?
-Sou o espirito da Mercedes passada.
-Como? Espirito da Mercedes passada?
-Sim, eu sou o fantasma que simboliza a época em que Rudolf Caracciola, Hans Stuck e até Fangio venciam GP´s com as flechas prateadas...
-E o que você quer comigo?
-Mostrar o que você vai representar. Seja bem vindo...

Antes que Hamilton pudesse dizer algo, o espirito some.
E antes que Lewis pudesse sorrir, outro apar…

Flamengo alemão?

Imagem
Sigam ai meu raciocínio (torto)...

A Mercedes é uma gigante no mundo das quatro rodas, certo?
Mas desde que voltou ao circo da F1 obteve resultados modestíssimos, certo?
Tirando a vitória de Nico Rosberg, o resto é resto. Muito pouco para uma equipe e uma empresa com o nome e a tradição que a empresa alemã tem. Estou errado?

Eis que, num golpe de marketing daqueles bem poderesos, contrataram Michael Schumacher tirando o sete estrelas da aposentadoria.
O homem sentou-se na carroça prateada e... Nada!
Passou mais vergonha que qualquer outra coisa, sendo batido até mesmo por um companheiro de equipe mediano.

Então o que faz o time de Stutgart?
Abre mão, para não dizer manda embora o alemão supercampeão e trás para suas fileiras Lewis Hamilton.
Claro, pode dar certo, mas pode também ser apenas outro golpe de marketing, afinal, se o carro não for bom... Não é?
Ai, para não ficar apenas na ideia de que o problema era só o piloto, abre mão também do homem que mandava no pitwall Norberg Haug…

Curtas na F1

Imagem
Na Marussia.
-Chega! Aqui não fico mais! Onde já se viu?
-Vai sair mesmo?
-Vou!
-Pensa bem...
-Tá decidido. Não fico. Eu já decidi campeonato mundial, eu sou Timo Glock.
-Decidiu?
-Ué? Já... Ajudei o Hamilton em 2008.
-Ah tá... É. Então está decidido. Vai sair mesmo?
-Vou.
-Tá bom... Então não se esquece de levar o lixo para fora...


Na Ferrari.
-Yo sinto que De La Rosa és uma gran contratacion... Pero necessitamos mais.
-Mais o que, Alonso?
-Contrataciones mais importantes. Técnicos.
-Ah bom... Estava pensando que você estava dizendo isto por conta da idade dele.
-No, desde que sejam técnicos, no importam que sejam velhos.
-Então contrata o Zagallo.

PS. Esta é minha postagem numero 1000, haja besteira para escrever tanto... obrigado a todos que fazem deste blog algo possível. 

Samba progressivo

Imagem
Legitima expressão da cultura nacional, o samba já produziu tantas quantas pérolas qualquer outro estilo musical. Uma delas – pasmem – é algo que se aproxima de um dos marcos do rock progressivo: o disco conceitual.
A grosso modo, discos conceituais são aqueles em que o conjunto das musicas formam e contam uma história ou passam uma ideia. Dark side of the moon e The Wall do Pink Floyd; The lamb lies down on Broadway do Gênesis; Tommy do The Who entre tantos outros são exemplos – às vezes bons outras tenebrosos – desta vertente.
Notou que são todos de rock? Pois bem, apresento agora um de samba. Samba e com S maiúsculo.
E o autor da proeza é Jorge Ben, muito antes de ser Ben Jor ou voltar a ser Ben...

Jorge já definiu seu som como a batida de uma escola de samba em retirada.e quando perguntado se o que faz é samba-rock (sic) ele responde que é simplesmente musica. E quando pedem para que dê um nome ele diz: “-É sacundim sacundem...”.
Em 1974, no século passado, portanto, fez aquele qu…

De como De La Rosa foi parar na Ferrari

Imagem
E naquela noite, em uma vídeo conferencia pelo skype...

-Ok guys, quem fica com ele? – perguntou o inglês.
-Você! – dizem os outros três.
-No, não tem lugar para ele here...
-Como no? Usted puede decir que és uma equipo de inclusion...
-Inclusão? Como assim?
-Fácil... Eu achar que a espanhol estar com o razon. - opina o alemão.
-Gracias!
-But... Ainda no consigo entender... Como assim de inclusão?
-Usted no és burro. pensa uno poquito: lá já tiene uno homossexual, está a chegar um negro, só falta uno idoso...

-No way, leva ele para seu team, para fazer companhia ao outro velho que tem lá... – diz o inglês sem sorrir da piada.
-És una possibilidade... – pondera o espanhol sorrindo em direção ao alemão.
-Nein, nein, nein... Minha equipe vende um produto que idoso não pode ficar bebendo... Imagina ele e o Webber com a cabeça cheia e tentando me impedir de ganhar corrida. Nein.

O silêncio reina...

-O mais simples seria ele ir parra a seu equipe. – diz o alemão para o espanhol.
-Por quê? –…

A vingança de Bruno

Imagem
-Olha, seu currículo é bom, mas não sei...  Dirigir em Nova Iorque é algo bem difícil...
-Eu estou disposto a tentar.
-Tem certeza? De onde o senhor diz que é mesmo?
-Sou nascido em São Paulo, cidade grande, com muitos problemas de trânsito também....
-Pois é... Eu sei, andei lendo sobre... Mas aqui não cita sua atual residência.
-Mônaco. Oficialmente eu moro em Mônaco, mas sabe com é... Eu viajo muito.
-Nasceu em São Paulo, mora em Mônaco... E dirige nas duas cidades?
-Sim, sim... E muito bem. Nunca sofri acidentes e você sabe como é: o trânsito de São Paulo é quase tão caótico quando o daqui. Se não for mais! E Mônaco, se comparado ao tamanho das duas cidades é um vilarejo, mas com um trânsito tão pesado quanto.
-Mas profissionalmente? O senhor já dirigiu profissionalmente nestas cidades?
-Já, já... Tanto em São Paulo quanto em Mônaco.
-Mas tem algo que não bate... Se o senhor mora em Mônaco é porque tem certo nível financeiro. Estou errado?
-Não... Está certo. Venho de uma família …

Bizarrices promocionais

Imagem
Filmes comerciais são (ao menos na TV aberta) a melhor parte da programação. Para o bem e para o mal.
Alguns como aquele que apresentava crianças com a síndrome de down brincando em um parque de diversões sob a trilha sonora do Radiohead (Fake Plastic Trees) são verdadeiras obras de arte.

Em contra partida, há alguns que parecem terem sido feitos pelo cunhado esperto do dono da empresa.
Exemplo clássico? Qualquer propaganda dos refrigerantes Dolly, mas ai não vale... O produto em si já é uma coisa extremamente suspeita e não teria filme promocional que lhe emprestasse alguma dignidade. Sendo assim: está de bom tamanho.
Porém há um que tem tudo para se tornar um clássico da bizarrice promocional e o produto é até sério: os sabonetes antbacterianos da marca Lifebuoy.

Para começar, nunca entendi a grafia da marca, mas até ai vamos deixar como licença poética para não complicar mais.
O filme em questão é mais ou menos o seguinte:
O cenário sugere uma festa em uma escola, duas mães adentra…

Art

Imagem
Não sabia nada da mãe, nunca viu sequer uma foto.
O pai os abandonara antes mesmo do nascimento do garoto.
Na verdade o casamento só aconteceu por que ela engravidou, mas ainda no dia da cerimônia ele achou um jeito de pular fora da vida de casado.
Algumas quadras depois de sair da igreja disse que iria comprar charutos, fugiu pela porta dos fundos da mercearia que tinha entrado.
Cinco meses depois do parto ela faleceu, muito provavelmente de tristeza.

O menino foi criado pelo melhor amigo da mãe, já que o pai – um mulato – o rejeitara com o incrível argumento de que a pele do filho era mais escura que a sua própria...
Na casa onde foi criado havia um piano onde o menino aprendeu a dedilhar sozinho, de ouvido.

Casou-se aos quatorze anos e aos quinze já era pai.
Para sustentar a família em plena crise econômica de 1929 teve de arranjar um segundo emprego – o primeiro era em uma mineradora de carvão – e então formou uma big band para tocar em um clube local em Pittsbugh: o Ritz.
Durante…

Enter 2013 (contos) - Como é que é?

Imagem
Então o cara telefona no meio da tarde para dizer que comprou um cachorro.
-Legal! E que raça é?
-Bichon Friseé.



A banda vai tocar em um bar e o alemão com cara de Dolph Lundgren que os contratou os recebe na porta vestido de Marilyn Monroe.
-Vocês tocam sertanejo né?



Seis reais no bolso e o único lanche – além do churrasco grego – por este preço é um pão com o que parece ser um pão com um bife à milanesa besuntado com um polenguinho.
-Ah! Você quer o “criaturas da areia”...



Os dois se encontram após mais de sete meses sem se ver.
-Tudo em paz?
-Mais ou menos... Perdi minha mãe faz pouco.
-Eu vi no facebook. Até curti o post...




Depois de uma caminhada de sete quilômetros o cara para em um bar.
-Cara, que calor... Por favor, caminhei sete quilômetros e preciso reidratar.
-Quer um isotônico?
-Não... Dá uma coca cola gelada com limão e um prato de salame.
O atendente olha espantado.
-O que foi? Ah... Pesado né? Faz o seguinte então: trás uma cerveja bem gelada e mortadela cortada em cubi…

Enter 2013 (F1) : Ecclestone

Imagem
Alguns estão esfregando as mãos e sorrindo com a possibilidade de Bernie Ecclestone se afastar do comando da F1.
Beleza... E o que vem depois?

Ecclestone elevou uma categoria – que mesmo sendo muito legal, era apenas um bando de garagistas e entusiastas ávidos por enriquecer – em um espetáculo mundial.
Ele costuma dizer que não acha graça na organização das copas do mundo ou olimpíadas já que ele próprio tem que organizar um evento tão grande quando a cada quinze dias.
Esta mentindo ele:

Bernie tem sim diversos defeitos e a forma com que rege e consegue as coisas são um tanto cinzas.
Muito se fala em corrupção, chantagem, falcatruas diversas enfim...
Mas procurem um, apenas um que tenha um posto aproximado ao que tem o velho.
Existem santos?
E dizer que Bernie apenas usa a F1 como forma de ganhar ainda mais dinheiro é fácil, afinal, todo mundo trabalha apenas por amor ao que faz. Não é assim?

Também o acusam de não gostar de corridas.
Tanto gosta que as manteve vivas.
Se as tirou de s…