10 de jul de 2014

A crônica do GP: O real motivo

E na sala de Bernie Ecclestone...
O mandachuva da categoria parecia impaciente olhando para a tela de seu notebook quando seu secretário Johnny abre a porta e diz.

-Senhor Bernie, o pessoal das equipes está fazendo pressão para que a F1 comece a entregar as redes sociais.
-Não Jason, diga a eles que eu não quero. Pede para alguém da área de computadores vir até aqui.
-Mas senhor... Olha só, eu até acho que eles tem razão. Temos que dispor das novas mídias para continuar crescendo e... É Johnny meu nome...
-Discordo! E por favor, pede para alguém do setor de computadores vir até aqui. James.
-Devo insistir senhor Ecclestone. É muito importante que a categoria fique antenada nas novidades e é Johnny.
-Já disse não. Vai fazer o que pedi Jordan...
-Sim senhor, mas ainda devo dizer que o distanciamento da categoria de seu público, seja nos autódromos ou nas mídias sociais é algo que pode custar caro.
-Não.
-Mas senhor...
-Não.
-São ferramentas simples, nem é preciso gente muito graduada para operar contas no Facebook, Twitter, Google Plus...
-Não. Já disse, e vai logo chamar alguém do setor de computadores. Rápido.

Johnny se dá por vencido e sai.
Logo depois entra na sala um dos técnicos que cuidam da rede de computadores do escritório de Ecclestone.

-Pois não, mandou me chamar?
-Foi, foi... Olha eu não sei o que acontece com esta porcaria aqui...
-Qual o problema?
-Não consigo ir para site nenhum, fica travando tudo.
-Deixa eu ver... Quem além do senhor mexe neste computador?
-Ninguém, por quê?
-Nada, nada... É que de repente, olhando a tela do seu notebook, começo a entender a sua resistência em levar a F1 à rede mundial de computadores.
-Vai dizer que é implicância?
-Não... Incompetência mesmo.

2 comentários:

Vander Romanini disse...

Esse velhinho tá cri-cri pacarai, né??

Joel Gayeski disse...

Jogo uma libra que o sistema operacional é o Win Vista.
E quer saber? Não duvido que o computador desse velho gagá seja algo próximo a isso.