25 de jul de 2014

Sobre quatro rodas no exterior

Quem curte notícias sobre o mundo automotivo e não perde a chance de estar sobre quatro rodas, pode usufruir desse gosto quando viaja para o exterior e aluga um carro.  O número de turistas que opta por esses passeios, digamos, com maior liberdade – você é dono do seu tempo, tem crescido muito e com ele o número de locadoras para clientes do Brasil.
O que mais entusiasma o brasileiro a alugar um automóvel em outro país, principalmente na Europa, é a qualidade das estradas e a segurança. Quem gosta de dirigir não hesita em experimentar as autoestradas europeias com seus altos limites de velocidade. Mas para tal façanha há um planejamento que deve ser feito com antecedência para não sentir tanto no bolso.

1- Antecedência – esta é a grande diferença
Mesmo que você ache um saco ter que coletar informações, comparar preços e pesquisar, abra uma exceção – pense no seu bolso. Deixar para escolher o carro assim que chegar no país fora do Brasil vai aumentar em pelo menos 40% seus gastos, portanto quanto antes melhor.

2 – Não engula todo tipo de oferta
Só pague pelo que você vai precisar e usar. Quando você se dirigir ao posto da locadora para pegar seu carro alugado e sair dirigindo, o funcionário certamente vai oferecer um rol de serviços, cada um tem um preço, use somente o que faz parte da sua necessidade.
Se você reservou um modelo X e ao chegar ser informado que algum problema ocorreu, só aceite outro carro caso o preço não seja tão elevado do que você estava disposto a pagar.

3 – Faça a reserva e economize
Quando você fizer a reserva do automóvel, confira descontos que são possíveis obter. Faça uma cotação do seguro do carro para garantir os melhores preços. Como as locadoras sempre estão de olho em turistas preparados para usar seus serviços, o atendimento online e por telefone é uma chance de conversar e pedir os descontos.

4 – Faça sua vistoria
O documento com as informações sobre o carro alugado deve estar de acordo com a realidade, ou seja, no momento de pegar a chave do veículo, dê uma olhada se há avarias e se elas existem devem estar expressas na papelada. Caso contrário, no fim das contas você vai pagar por elas.

5 – Abasteça mais barato
Um grande dilema é se é melhor sair da locadora com o tanque cheio ou não. Mais uma vez, você deve se informar quanto custa o valor por litro do combustível local. Muitas vezes a locadora aproveita a comodidade do turista para entregar o carro com o tanque cheio, porém aplica no preço, uma pesquisa pela net dá para solucionar a questão. Só pague o que precisa usar, esse é o pensamento.

Você já dirigiu no exterior?

3 comentários:

Marcelonso disse...

Groo,

Ainda não tive o prazer de guiar na Europa, mas ainda vai rolar...


abs

Anônimo disse...

Pergunte para o Coyote: esse pé de cachorro conhece desde trieiro de cateto até a route 66, passando pelo itinerário de Jack Kerouak, as autobahn da Alemanha, a estrada de Sintra, a via ápia, a ladeira que leva a Delfos e o caminho de Santiago de Compostela. Pergunte para o Coyote, que ele sabe.

Rubs Cascata disse...

O NoScript, um plugin chato que coloquei no Mozilla, tirou o meu nome. Por ser verdade e nada mais tendo a declarar, firmo a bobajada assima iscrita e acreditada:

Açinado:
Rubs Cascata.