21 de set de 2014

F1 2014 - Singapura: Na noite, todo jegue é gênio

É o outro extremo da corda.
Se em Monza temos a corrida mais rápida do ano (em termos de duração) Singapura tem a mais longa.
Não raras às vezes em que terminou quase no limite de tempo e já chegando a terminar com duas horas e uma volta.
O traçado não é dos mais simpáticos. É difícil pacas.
Não é das provas mais emocionantes, mas em compensação é bonito.
Talvez pelas luzes que dão aos carros outras cores.
As Mclatas, por exemplo, parecem pintadas de negro em alguns enquadramentos.
Pena que para quem ama corridas, é muito pouco.

Rosberg começou a ter o azar que não havia lhe acometido durante o ano.
Trocou três vezes de volante e nada das informações aparecerem em sua tela.
Tanto que não conseguiu se quer partir para a volta de instalação e acabou largando dos boxes.
O mesmo azar teve Kobayashi, mas de boa? Quem liga para a Caterham?

Efetivamente, uma largada limpa apenas com uma travada de rodas de Alonso que o obrigou a furar duas curvas e depois devolver uma posição para Sebastian Vettel.
Aparentemente teria levado vantagem também em cima de Ricciardo, mas é possível que já tivesse efetuado a ultrapassagem sobre o australiano quando travou os pneus.
Também Kevin Magnussem ficou sob investigação. Mas até ai... Entra sempre mesmo.

Então começa o drama de Rosberg que, além de ficar sem informação confiável no volante, as marchas começaram a pular não só no display, mas no motor. Fazendo com que o carro ficasse aparentemente frouxo, não tendo velocidade e força suficiente para ultrapassar sequer a Caterham de Ericsson.
E na volta quatorze, o alemãozinho parou nos boxes, trocou de novo o volante, mas ficou por lá mesmo.

A corrida entrou em modo ferrorama até que uma briga de comadres entre Sutil e outro tipo sem muita importância sujaram a pista e trouxeram o safety car para a pista.
Infelizmente o carro ficou por muito tempo, mas não adiantou nada.
Depois que saiu o trenzinho continuou e nem uma disputazinha pela liderança foi vista.

A esperança de que algo bom ocorresse ficou no fato de Lewis ter que fazer uma parada obrigatória ainda.
As especulações sobre sua volta à pista caíram por terra quando – após a parada – voltou só atrás de Vettel.
Nem deu graça, passou fácil por um Red Bull com pneus gastos seguiu em frente.

E no fim a vitória fica com o piloto que é genial quando não tem adversário.
Assim, com este carro e sem ninguém para brigar, até o Chilton é genial.

9 comentários:

Vinicius disse...

Vettel foi fantástico ao conseguir manter seu segundo lugar,mesmo com os seus pneus totalmente gastos.

Massa também merece elogios pelas mesmas razões,com o adendo que Felipe sempre foi um piloto cujo estilo de pilotagem judia demais dos pneus.

Rubs Cascata disse...

Ron, uma andorinha só não faz verão. Vc está dizendo que Amiltinho nunca teve adversários nesta corrida, na F1 ou na sua carreira? Não morro de amores pelo neguinho e tenho antipatia de Alonso, mas quais são os melhores? Se eles não são os melhores em atividade, talvez devamos justificar com um contra-exemplo razoável. Certamente o melhor seria Vettelcípede. Os números falam por si, não?
Eis um contra-exemplo irrefutável: Vettel sempre teve adversários formidáveis e, pilotando um carro dois segundos mais lento, foi tetra. Hoje em dia perdeu um pouco de motivação, já que, a exemplo de Alonso, seu carro é o mais rápido do grid e seu companheiro é um mediocre. Mas, quando mudarem novamente os pneus, ele volta a ser campeão.

Abs.

Anselmo Coyote disse...

Há que goste desta corrida, deste circuito, o ache lindo e coisas do gênero. Outros justificam a atração por qualquer sentimento dos acima listados ao compará-la, por exemplo, com Abu Dhabi.
Eu detesto esse circuito, essa corrida, e mais ainda por ser à noite. Não gosto das cores noturnas.
A corrida é um porre modorrento e o SC que sempre entra lá é outro. Odeio ver qualquer interferência externa nas corridas. Embora entenda a necessidade, para mim é como tomar injeção. Aquela porra daquela agulha rasgando a carne para inocular aquele remédio ardido.
Em resumo, com o perdão do nobre Ron Groo, FODA-SE Cingapura.
PS. Gostei do Hamilton ter ganho a corrida. Equilibraram-se as coisas novamente.
Abraços, Groo e comparsas (fora o Rubs Cascata, aquele doido de pedra).

Marcelonso disse...

Groo,

Também não curto essa corrida, mas como a gente gosto do esporte acaba assistindo.

A corrida teve algum sal no final, quando Hamilton lutava para abrir e voltar no pelotão da frente. De resto foi morna.

Quanto a Hamilton, ainda que o carro seja um foguete, ele fez por onde. Se o piloto não ajuda, a estratégia não funciona. E neste final de semana, mandou bem.

abs


Manu disse...

Não gosto de Cingapura: cansa a gente e os caras lá.
Mas consegui um feito: acho que dormi de olhos abertos boa parte da corrida.

Abs!

José Coutinho disse...

Texto muito verdadeiro até a parte me que fala da habilidade do Hamilton. O cara é MUITO rápido sim e tem agressividade que vislumbra quem o vê correr. As vezes sobe a cabeça, que não é muito boa, e faz asneiras, com isso concordo. Felipe deveria ter trocado de tática (oo permanecido nela), andar as ultimas 13 voltas com pneu super macio, teria terminado melhor.No mais, corrida chata prakarai e pódio merecido pra RBRs que mostram que o que lhes faltam motor, e SÓ. O carro tem um projeto boníssimo e os pilotos são ótimos. 2015 vão retomar a ponta! kimi morreu e Alonso chora pq fica mais um ano na 'Ferrada'.

Magnum disse...

Nunca me enganou aquele suspense global de que Hamilton pudesse perder a corrida pelo pit stop a mais. Estava bocejandode tédio enquanto Galvão inventava esse "drama".... Não importa quantas posições perdesse, é claro que com pneus novinhos recuperaria todas numa cuspida...

No mais, concordo com todo o mundo (exceto o alienígena Ron Groo), Alonso e Hamilton são os grandes talentos da atualidade sim...

Ron Groo disse...

Rubs, nesta corrida.
O único que tinha carro ficou na largada. O resto é coadjuvante de luxo este ano.

Magnun: Ginsberg? Andou lendo Uivo e outros poemas do beatinik?

Rodolfo Dorfão disse...

Vai ter que engolir Hamilton bicampeão no final dessa temporada!!