11 de nov de 2014

Lado B do GP - Brasil: poucos, mas tem

Lado B de GP no Brasil tem que ter e sempre tem... Embora não muitos.
Começa com a forçada de barra da imprensa local para fazer com que os pilotos citem Senna como seu ídolo durante as entrevistas.
Nesta hora não há como não se lembrar de Raikkonen dizendo que correr aqui é igual correr em qualquer outro lugar.
Alguns dizem sentir saudades do piloto brasileiro em Interlagos...
Sinceramente? Sinto mais saudades das chuvas que caiam antes, durante e depois das corridas...
Faz falta.

E na Williams...
As expectativas com Felipe Massa eram boas.
Até ele exceder limite de velocidade nos pits...
Falta alguém para orientar o rapaz: corre-se na pista, para-se nos boxes.
Ah, mas para-se no box certo, não no da Mclata, por favor...
Bottas teve problema com uma sobre viseira presa na asa do carro.
Antes já tinha tido problemas com o cinto de segurança...
Aparentemente o Rubinho saiu da equipe, mas o azar que ele carregava não.

E no fim um ensaio de briga entre as Mercedes.
A torcida por um enrosco dos dois malas era enorme.
A grande pergunta ao ver Hamilton chegando no Nico era uma só: vai ter ataque?
Claro que não...
Como ter ataque se os dois pilotos são tipo o Fred?
Dois cones...


Esta não precisa de texto explicatório...
E com o fim da corrida em Interlagos também acabou a esperança dos paulistanos de que a chuva caísse...
A represa não funcionou, amigo...

6 comentários:

Francisco J.Pellegrino disse...

Bem que o enólogo-fazendeiro-locutor tentou, chamou por 2 ou 3 vezes o célebre jargão "a chuva sempre vem da represa", mas este ano os deuses do automobilismo não se entenderam com o El Niño. Gostei da corrida, lances cômicos, sou adepto da "teoria da conspiração" que deram um jeito de "segurar" o Bottas lá prá trás para que o Zacarias chegasse alí na frente para "justificar" a grana estatal investida a fundo perdido. O circuito está muito bom (conheço-o desde 1965 e este ano está muito bom, sou saudosista se ainda houvessem corridas com DKW,Gordini,Simca,JK,etc, mas este tempo ficou lá para trás), fim deste mes tem FIA WEC etapa 6 Horas de Interlagos, esta sim eu recomendo aos meus amigos...as velocidades são parecidas e tem 3 equipes disputando a ponta...vale a pena.

Manu disse...

Eu ri muito da tentativa de beijo do Piquet no Lauda. kkkkkk... Acabou valendo já que aquelas voltas finais, nada novo acontecia.

Abs!

Marcelonso disse...

Groo,

Esperava mais dessa corrida, faltou a chuva para apimentar a disputa em Interlagos.

Na verdade, apesar de aberta a disputa pelo campeonato, a F-1 está sem graça.

abs

Jose Coutinho disse...

A turma da "mídia" que força a barra pra falar do Ayrton é a mesma que consegue promover o GP e deixar as arquibancadas do autódromo lotadas. Então acredito que é válido, dar ao público o que ele consome! Se fosse um circuito cheio de 'piquezetes' o Nelsão não tinha tomado vaia na hora do pódio!

Gabriel Pedroso disse...

Não teve chuva mas também não teve a história que a vó do 1B mora ao lado do autódromo e que ele ia perguntar pra ela se ia chover ou não... mais de 20 anos e estamos livres dessa história! :)

Anselmo Coyote disse...

Boa, Groo.
1. Não assisti a corrida.
2. O Hamilton demorou, mas sob pressão não ficaria sem dar um blackout. E deu.
Obs. Não estou torcendo contra ele, muito pelo contrário. Mas todo mundo sabe que o que pode lhe tirar o campeonato são os blackouts e ele já mostrou que ainda está sujeito a eles.
3. O Piquet é "o cara". Meu ídolo.
4. A F1 virou essa merda para agradar os fãs do Senna. E tem agradado, ressalvadas e muito bem ressalvadas as honrosas exceções. Falo daqueles míseros torcedores que entendem ou tentam entender de F1 e são sennistas.
5. A teoria da conspiração para o Massinha chegar à frente do Bottas procede, pelo menos na minha mente.
6. O Lauda falou que um macaco pilotaria um F1. O Piquet disse um imbecil. O Lauda rodou na primeira volta. O Piquet não fez o teste. Eu pergunto: se o Hamilton, já há 8 anos na F1, campeão e às voltas de ser campeão novamente rodou, lá na enésima volta, qual o problema de um aposentado, já velho e afastado da F1, rodar na primeira volta? Bastaria deixá-lo continuar. Com duas ou três voltas teria pego a mão do carro e lá pela quinta ou sexta estaria batendo o tempo de muitos pilotos fake que existem por aí.
Abs e fui.