10 de jul de 2016

F1 2016: Grã Bretanha: atravessando a Abbey

Depois que trocaram o lugar da largada do GP em Silverstone, a coisa ficou meio chata, mas largar atrás de safety car é ainda mais chato.
Mas são coisas de uma país em que o sol geralmente aparece um dia inteiro apenas uma vez por ano e quase sempre é em uma terça feira.
Outra coisa que ficou no desejo foi ver uma largada fratricida entre os cones da Mercedes.
A largada do Hamilton ficou facilitada pela impossibilidade de um ataque (histérico?) de Nico Rosberg.
De emocionante na fila indiana só o Hamilton quase batendo no SC e passando na grama.
Ficou tudo para quando o SC saísse da pista e os pilotos pudessem começar a traçar suas estratégias (livres da amarra da obrigatoriedade de dois compostos) com pneus de pista seca.

E o mercedão do Maylander só saiu da pista na sexta volta e causou um congestionamento monstro com trânsito de Marginal Tietê as seis da tarde nos boxes.
E logo tivemos Max Verstapinho dando trabalho para Nico, que nem sequer incomodou Hamilton.
O ruim é saber que a falta de combatividade entre os cones prata era esperado. E mais, era ordem de cima para não brigarem por ali.
No momento em que poderia haver alguma tensão entre os mercedicos (a parada para troca de pneus de chuva extrema pra intermediário) os dois cones entraram juntos nos boxes.
Trabalho rápido e limpo e nenhum perdeu tempo.
Chato isto.
Com a parada quase coletiva, o lap chart mostrou um incrível Felipe Nasr em quinto lugar.
Nem tanto pelo cara, mas pelo carro ridículo que ele pilota e por ter largado em último.

O primeirão a colocar pneus de pista seca foi Vettel, que ultimamente não tem tido sorte (e nem competência) com estratégia de pneus.
Trocou andou um pouco e já rodou sozinho. Continua a saga.
Ao mesmo tempo, Max Verstappen dava um show em cima do cone#6 na Beckett... Menino de futuro contra menino paçoqueiro.

E na hora de trocar para intermediário? Os dois Mercedes vêm ao mesmo tempo de novo.
Briga? O que é isto?
A resposta estava no meio do pelotão.
Massa, Alonso, Bottas, Vettel, Kimi e outros caras fazendo uma prova emocionante (vá lá que mais pelos erros do que pelos acertos) e muito divertida.
Não gosto de pedir chuva em GP, mas desta vez foi providencial.
A curva Abbey virou um desafio e tanto.
Rápida, ensaboada, lisa, escorregadia. Pouquíssimos não fizeram algum tipo de besteira ali.
Incluindo os ponteiros.
E a gente rindo que se acabava.

A cereja do bolo foi a briga entre Rosberg e Verstappen.
Por voltas e voltas o cone#6 tentou passar o Verstapinho que lhe fechava a porta brilhantemente até perder a posição na volta trinta e seis, quando já reclamava do equilíbrio na parte traseira do carro.
Lá na frente quem ria agora era Hamilton fazendo volta mais rápida em cima de volta mais rápida.
Sobrou para o fim a desconfiança da direção de prova de que a Mercedes ajudou Rosberg com mensagens no rádio por avisar para não usar a sétima marcha.
Era tarde para a recuperação de posição para Verstappen.... Ficou como estava.
Vitória de Lewis, agora, o maior vencedor em Silverstone.
Corridaça divertidíssima.

7 comentários:

Rubs disse...

Corridaça. Show de Verstappen, especialmente, pela ultrapassagem por fora. Boa corrida do Kimi. Vetelvino apostou no milhar. Ganhou. É tetra. Nunca mais vai pilotar.
Abs

Anselmo Coyote disse...

Tudo que alguém consegue de bom atrás das Mercedes é o que ordinariamente dá emoção às corridas, mas não passa de banquete de mendigos. Cada um observa uma ou várias coisas e nesse aspecto aconteceram umas legais, bem descritas no post.
Mas indo além, quando o Kimi de uma desequilibrada na ensaboada cortaram a imagem logo em seguida para o Arrivabene, aquele que como vendedor de cigarros e patrocínio de cigarros é bom diretor de equipe de F1, ou seja, não sabe porra nenhuma de F1. E aquela cara de rato recém saído do esgoto esboçou a reação negativa, como era de se esperar, afinal o Kimi está enrabando seu preferidinho sem dó nem piedade nem alarde.
Porém, sempre tem um porém, quando o Vettel trocou os pneus e rodou numa barbeirada ridiculamente vergonhosa a FIA não cortou a imagem para mostrar a expressão do rato de esgoto. Será por quê? Porque não daria ibope, ele fez cara de paisagem, afinal o menino está sendo enrabado sem dó nem piedade pelo Kimi Raikkonen. Fazer uma expressão negativa seria sacanagem.
Saudações do velho, ex-aposentado e bebum, Kimi Matias Raikkonen.
Abs.

Anselmo Coyote disse...

Ah... ia-me esquecendo.
Resposta do Raikkonen à sua renovação com a Ferrari:

- "senti certa satisfação em decepcionar meus críticos."

Difícil né? Eu traduzo. O Kimi disse: CHUPAAAAA BABACAS!!!

O que eu, torcedor do manguaça-man devo dizer? Já sei.

CHUPAAAAA BABACAS!!!

Abs.

Manu disse...

Não achei tão divertida não, mas eu queria saber o que tinha naquela Abbey.
Acho que a única hora que eu ri demais foi com a Mariana e a sua vontade numero um. (ri mesmo, sem dó!)
Aquele José Roberto estava me irritando que não consegui ter nenhuma vontade de rir do pessoal rodando e "caindo" nas britas.

Anônimo disse...

Nãnãninãnã. senhor Groo.

Penélope odeia água. A largada e persistindo a chuva, chegaria atrás do Zacarias. Ri muito com Hamilton querendo que o safety cars 'andasse' mais rápido. Olha que uma mercedoca daquelas, na Rio-Juiz de Fora( nosso único autódromo, hoje em dia), ual, seria o máximo ! Não teria briga alguma se a pista estivesse seca... Por favor, o Penélope não gosta de chuva. Pode ganhar uma corrida na chuva, claro, sem o GH-3 ( e sem o Verstapadinho, hoje). Quanta raiva ! Chame-os de 'fred'. 'Enquanto os freds( cones) pilotavam...'.
Tantos, mas tantos, que prefiro esperar mais um pouquinho sobre o Verstapadinho. Não é um, ajudada aos universitários, um Zé Roberto gritando, com um Buriti chatérrimo em sua felicidade educada( velocidade também foi), que fará minha cabeça. Ô, senhor Groo ? Esperavas briga de GH-3 e Penélope ? Melhor esperar, como esperei, aquela saleta de espera, onde os pilotos se encontram após a corrida, antes da entrega da champanhota, onde o pau poderia comer. GH-3 parecia um peso pluma, de um lado para outro no ringue. Nada aconteceu... que chatice. Poxa, to velho mesmo ou tenho uma mem´ria privilegiada. Quando o Vestapadinho passou o Penélope, achei linda a manobra mas comecei a olhar para o tempo. Tempo, tempo, tempo, tempo... Tempo atmosférico e o intervalo de minutos e segundos onde o desenrolar da corrida se manifestava(ui...). Não chovia mais.O sol, saía. Uma Budica, de cabelos cor de fogo, aproveitava e tomava sol com seios a mostra... Não viram ? Eu vi. E a Mercedoca chegando na Rédibul. 'Vou cansar o Vestapadinho...'. E o rapazinho abusadinho precisou deixar o alemão passar.
Ajudou mesmo. E perdeu posições.
Briga boa para a Alemanha !

47 vitórias de um piloto mediano... ai. Memória de brasileiro é flórida. Senna, Prost, Schumacher... O único que eu lembre era um pouco acima da média era o leão e sua Williams voadora.


Portugal ! Portugal ! Gal, Gal ! E sem a biba Cricri Roro !


M.C.

Cristiane Klamt disse...

Gostei da corrida, mas realmente, largada com safety car é frustrante e a parte mais emocionante foi o congestionamento nos boxes, torcendo por uns enroscos lá .....

Marcelonso disse...

Groo,

Os melhores pilotos do mundo, na categoria máxima e largam atrás de Safety Car por causa de água na pista, não dá!

Quanto a corrida, não tive oportunidade de assistir ao vivo, mas depois por tudo que li, resolvi assistir ao VT na Sportv as 5:30 am. Não sei se pelo horário, mas não achei tudo o que falaram. Não foi uma corrida ruim, mas não foi um corridão...

abs