Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Aeroscreen > Halo - ou - O lápis russo da Red Bull

Imagem
Reza a lenda que na corrida espacial nos anos 60/70, a NASA gastou milhares de dólares e muito tempo tentando desenvolver uma caneta que escrevesse corretamente em um ambiente sem gravidade.
Os russos mandaram com seus astronautas para o espaço apenas simplórios lápis, que não tinham problema nenhum para funcionar no espaço.
Eis que a Red Bull aparece com uma solução tão prosaica quanto o lápis russo para a proteção da cabeça do piloto nos carros de F1: um para-brisas.

Aeroscreen (nome da bagaça) promete impedir que algo acerte a cabeça do motorista tal qual aconteceu com Felipe Massa e a mola do carro do Rubens Barrichello.
Já no caso de Henry Surtees a certeza de que funcionaria não é tanta já que o cocuruto do capacete ainda fica aparentemente bem vulnerável.
Daniel Ricciardo não teve problemas para entrar e – principalmente – para sair rapidinho do carro com o treco instalado.
Já não dá para dizer que pilotos mais rolicinhos como Bottas, por exemplo, tenha a mesma agilidade (fica …

F1 2016: Perolas e porcos

Imagem
Ultimamente a F1 anda meio chata em termos de aspas soltas pelos seus integrantes.
Sejam eles pilotos, dirigentes...  Apenas Lewis Hamilton tem disparado a metralhadora de besteiras e dado alguma alegria ao fã e àquele jornalista mais preguiçoso...
Pensando nisto, aqui estão reunidas algumas pérolas (para o bem e para o mal) ditas na atmosfera da categoria mais importante do automobilismo mundial.
E não me venha com nhenhenhém dizendo que não é porque você sabe que é.
Até porque, se não fosse, você não ficaria aí tentando justificar que a categoria que você gosta é melhor, fazendo comparação. Chato.


“-Se ele se tornasse um coveiro, as pessoas parariam de morrer. ”
Esta é de Mário Andretti sobre Chris Amon e seu azar crônico.
Talvez Mário também quisesse usá-la para ilustrar o azar aquele seu parente, o Michael, quando pilotou na F1 ao lado de Senna, mas assim... Não era azar que acometia o rapaz. Era ruindade mesmo.

"-Era um defeito intermitente, o câmbio era incongruente. ”
Rubens…

F1 2016 - Lewis Hamilton strikes again

Imagem
Lewis Hamilton voltou a dar declarações e mais uma vez, infelizes.
Depois de dizer que piloto não tem que se meter com regulamento, ou deva se meter menos, o inglês defendeu mudanças radicais no formato da categoria.
“-Três corridas por fim de semana ou uma supercorrida. ”, -  disse.

O dublê de piloto e cone aparentemente vive desligado da realidade na categoria.
Quando todos (que comandam, claro) estão atrás de formas para diminuir os custos e gastos o sujeito sugere três corridas por fim de semana.
Sobre a supercorrida então... Dado o consumo de pneus, o tamanho dos tanques de gasolina dos carros as mudanças teriam de ser bem mais profundas que apenas adotar uma corrida com mais de duas horas (limite dos grandes prêmios hoje em dia) de duração.

Se por um lado ele vai pelo lado oposto do que querem os organizadores, pelo outro bate de frente com o fã da F1 que já deixou claro em enquete promovida pela própria categoria que é avesso a mudanças muito grandes ou que ferem demais a tradi…

Monte sua banda (e morra de rir)

Imagem
Para escolher o baterista.
-Eu mando o riff, o baixo entra pulsando, certo? – diz um dos guitarristas.
-Beleza... Posso slepar? – pergunta o baixista.
-Acho melhor não... – diz o outro guitarrista.
-Ok...  – concorda.
-E você, depois da pausa do riff faz “praco praco pum pish” e todo mundo entra junto.
-Mas eu não sei fazer “praco praco pum pish”... – diz o baterista.
-Faz qualquer merda então e não se preocupa. – sorri o baixista.

Escolha do cantor.
-Cara, canta mais baixo. – diz o guitarrista.
-Não consigo... – diz o vocalista.
-Tenta pelo menos... Canta mais baixo.
-Pô... Não dá. Abaixa ai no volume.
-Não cara... Canta um tom mais baixo.
-Um tom?
-É...
-Vai dar não... Não gosto.
-Você sabe o que é um tom?
-Sei...
-Então...
-Não gosto do Radiohead. Não vou imitar aquele cara...

Escolha do tecladista.
-Cara, quanto tempo faz que você toca teclado? – quis saber o baterista na audição.
-Faz muito tempo não... – responde.
-Quanto tempo? – insiste.
-Uns seis meses.
-Mas já gostava de tecla…

Crônica do GP: China mostra que estamos bem de pilotos

Imagem
Há algum tempo atrás era voz corrente que o problema mais acentuado da F1 era a falta de material humano.
A discussão sobre o real valor dos pilotos pagantes, da qualidade mesmo destes era séria.
Tão séria a ponto de alguns nomes um pouco mais elevados os taxarem de “vilões”, de “perigo”.
Claro, havia os realmente grossos, mas quando não houve?
Esta discussão, ao menos este ano perdeu força e lugar.
Os nomes nesta temporada têm – em maior ou menor grau – peso, relevância e o mais importante: talento para estar onde estão.

Não se pode reclamar do que tem feito nas pistas pilotos como Pascal Werhlein ou mesmo seu companheiro de Manor Rio Haryanto.
O equipamento ruim (ainda que seja o melhor Manor já feito) não tem sido empecilho para grandes apresentações (dentro das possibilidades). Haryanto menos, mas perdoa-se.
O mesmo pode-se dizer de nomes já um pouco mais conhecidos e com (um pouco) mais de experiência.

Sainz Jr., o popular Sainzinho e Verstapinho e Magnussen filho trazem o peso d…

F1 2016 - China: a liberdade para ser criativo pode salvar a F1

Imagem
Gosto do GP chinês.
Acho que é por causa do retão.
Deve ser saudade de Hockenheim.
Também gosto de yaksoba.... Não gosto dos produtos xing ling assim como não gosto do horário da corrida.
De madrugada o mau humor faz a gente tender a achar a corrida ruim, quando nem sempre é assim. Desta vez então...
Hamilton largando em último, uma Red Bull na primeira fila, a expectativa quanto a corrida da Haas, as Ferrari andando bem (e com Kimi acordado!), ingrediente para ser bom tinha.
E a largada correspondeu.
Sem as ajudas eletrônicas de largada os cones da Mercedes não sabem pôr o carro em movimento.
Rosberg perdeu a posição para a Red Bull do Ricciardo na largada e só não perdeu mais porque as ferraris se acharam no meio da curva.
Aliás, toque foi o que não faltou.
Kimi, Vettel, Hamilton, Grosjean entre outros tiveram toques aqui e ali sujando a pista a ponto de ter um SC na pista.
Sem contar o furo no pneu da Red Bull do Daniel Ricciardo que tirou dele a chance de brigar por um pódio no fi…

Pequenas tragédias humanas (4)

Imagem
Há pouco instalaram semáforos na cidade. Já se fazia necessário.
Apenas em dois ou três pontos, é verdade, mas para um município que não tinha nenhum...
Acontece que choveu. E não foi pouco.
Acontece que a chuva fez com que o sistema de funcionamento dos semáforos fosse afetado. Pararam de funcionar totalmente.
Acontece também que a chuva, que não foi pouca criou uma poça de água diante de um destes semáforos.
Acontece que poça, que não é pequena – pelo contrário, se assemelha a um pequeno lago – teve lugar bem diante da faixa de pedestres por onde manda o bom senso que se atravesse na falta de sinais.

Observava a cena do lado contrário a ação.
Um trio de meninas esperando tranquilamente uma brecha para atravessar a rua.
Os carros, alguns por bom senso outros por medo da câmera fotográfica ser o único dispositivo do semáforo funcionando direito, passavam devagar.
Quando se deu um intervalo maior entre os carros, as meninas (e entre elas uma gordinha muito bonitinha) se colocaram em mo…

F1 2016: China - expectativa

Imagem
-Cara, vou comprar um celular...
-O que aconteceu com aquele seu?
-Deu pau...
-Caramba! Mas não era novo?
-Era...
-Não era de última geração?
-Até era...
-E já deu pau?
-Acontece...
-Qual vai comprar?
-Tô pensando em não gastar muito, acho que vou comprar um xing ling, depois, mais pra frente troco.
-Mas...  Não acha que vai gastar dinheiro à toa? Jogar fora? Porque não compra um bom logo?
-Pode até ser, mas pro momento, é o que dá.
-Mas você acha que pode se virar bem com um xing ling? Sabe como é... Hoje em dia o celular, o smart fone é muito mais que só um telefone.
-Eu sei, mas assim: vou manter as expectativas baixas, daí o que vier é lucro. E se não vier nada de bom...  Bem.... Então a decepção não vai ser tão grande.

Pegue o dialogo acima, troque “celular” por “F1” ou por “GP da China”, “dinheiro jogado fora” por “sono perdido” e vai ter mais ou menos o mesmo sentido.
Quanto menos expectativa melhor.

Groo recomenda: Marvels (1994) de Robert Busiek e Alex Ross

Imagem
Como seria a vida dos seres humanos comuns se os super-heróis realmente existissem?
Watchmen (lançada em capítulos entre 1986 e 1987) de Alan Moore e Dave Gibbons, uma das obras em quadrinhos mais importantes já feitas tenta responder à questão e – embora seja maravilhosa – falha quando apenas um dos personagens tem realmente superpoderes, sendo os outros apenas gente comum que se atira à vida de vigilantes.
Leitura altamente recomendada também.
Mas apenas em 1994 é que a questão foi abordada com base nos famosos heróis que povoam um dos universos mais fantásticos no que se refere à personagens com superpoderes: a Marvel.

Robert Busiek e o ilustrador Alex Ross tinham a proposta de recontar histórias conhecidas do fã de quadrinhos a partir do ponto de vista de gente comum. Porém, com o crescimento do projeto resolveram centrar a história em um personagem principal: o fotojornalista Phil Sheldon.
A história começa em 1939 com o recrudescimento do conflito na Europa.
Phil vivia o dilema d…

The mimimi king

Imagem
Imagine um cara negro.
Imagine que este cara pratica um dos esportes mais brancos do planeta desde os dez anos de idade.
Agora imagine que desde a entrada na brincadeira ele tem o apoio de um dos maiores e mais tradicionais times do topo deste esporte. Logístico, financeiro, técnico...
Não bastante, imagine também que junto neste apoio está também uma das montadoras de automóveis mais conhecidas no mundo.
Agora imagine que este cara, com tudo isto, chega ao topo do esporte ganhando pela tal equipe tradicional um campeonato mundial e pela montadora famosa mais dois.
Agora imagine que neste caminho este rapaz conseguiu fazer com que a equipe tradicional o preferisse à um bicampeão do mundo espanhol, portanto branco, rasgando o contrato deste.
E também que na montadora famosa conseguisse ficar muito mais em evidência, ter muito mais atenção em detrimento a um compatriota da empresa que para ilustrar um pouquinho mais deve-se deixar claro que é alemã.
Só não imagine que isto tudo foi de g…

Mais americanos na F1?

Imagem
O início arrasador do time de Gene Haas na F1 faz a cabeça da gente viajar por ideias.
Não sem fundamento, mas malucas...
Haas chegou com um trabalho sólido, bem direcionado e – principalmente – sério. Diferente dos tipos que aparecem com equipes novatas vindas dos espólios de times fracassados que se aventuram na categoria com equipes de “baixo custo” para tentar revender depois com algum lucro.
Então ficamos pensando como seria se Penske, Ganassi e algum outro lá dos EUA resolvessem também enfiar as caras na F1 com projetos semelhantes?
Provavelmente seria a salvação da lavoura.
Ou quase.
Pouco adiantaria também ter mais equipes competitivas se as regras continuassem estúpidas, mas veja bem...  Se com uma equipe nova fazendo este bom trabalho o interesse do fã da categoria já deu uma renascida, imagina com mais times surpreendendo (positivamente, claro) durante as corridas e campeonato?
Haveria desconfiança de início, claro... Além de se tratar de gente vinda de um outro universo do…

F1 2016 - Crônica do GP: The eagle Haas landed

Imagem
Gene Haas não é bobo.
Nunca foi.
É verdade que vem de um outro mundo do automobilismo: a Nascar. E nada pode ser mais diferente da F1 que a categoria de taxistas manetões americana, porém na essência está o automobilismo, que como canso de dizer é simples: alguns imbecis constroem carros e outros os guiam, o mais rápido ganha.
Haas sabe disto.
Ainda que muitos digam que seu princípio de sucesso na F1 se dá pela ajuda técnica e componentes da Ferrari.
O time tem motor e câmbio italiano debaixo da carroceria americana, mas creiam, não é só isto.
A Catherham também tinha (ok, era um motor defasado em relação aos carros rossos, mas...) e nunca deixou o fim do grid. Pelo contrário, passava vergonha.
Some o bom trabalho feito no carro com a ótima escolha de pilotos e temos o começo de uma novata mais impressionante em muito tempo.
A sexta posição na Austrália e o quinto lugar no Bahrein são a prova.
Romain Grosjean sempre foi bom piloto.
Claro, teve tempos ruins. Bem ruins. E que piloto não…

F1 2016 - Bahrein: A noite dos gatos pardos

Imagem
Uma curiosidade: Depois que passou a ser disputado a noite, o GP do Bahrein começou a mostrar um nível de emoção jamais visto quando era corrido com o sol a pino.
Nada que seja assim uma coisa que se diga: “Ual, que coisa mais emocionante do mundo! ”, mas tem sido bom.
A largada maluca desta edição ilustra bem isto.
Uma pena ter ficado fora a Ferrari de Sebastian Vettel com o motor estourado na volta de apresentação.
Isto sem falar em Fernando Alonso que estava de atestado médico.

Uma coisa que incomoda muito é a gana dos comissários de corrida, seja lá em qual etapa for, em estragar corridas com punições.
O acidente entre Bottas e Hamilton na largada foi – em minha ótica – coisa puramente de corrida. Sem contar – claro – a lei da física que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço.
A bem da verdade, o acidente, em termos, meio que salvou a corrida. Se as duas Mercedes pulassem na ponta e sumissem ficaria um tanto monótono.
Se o campeonato ainda tem a cara do ano p…

Então o PMDB saiu do governo?

Imagem
E naquela empresa de funcionamento vital um grupo de pesquisadores corre afobado para o décimo quarto andar.
Ao abrir as portas do elevador o grupo se atira à frente e ofegantes se amontoam à frente da mesa do presidente da empresa.
-Senhor... Conseguimos! Conseguimos!
-Calma, calma... O que foi que vocês conseguiram?
(Pausa para respirar)
-Conseguimos separar o elemento S4f4D0s da matéria B.
-Como? Devagar, explica devagar.
-Após quase treze anos de pesquisa e experimento, finalmente nossa equipe conseguiu separar o elemento S4f4D0s da matéria B. Foi a maior realização da empresa.
-Por favor, uma coisa de cada vez. O que é afinal esta matéria B e para que serve? E sem este tal elemento aí...
-S4f4D0s, senhor... – interrompe um dos pesquisadores.
-Isto.... Este negócio aí. Sem ele, esta tal matéria fica como?
-Bom... Isto não sabemos.
-O que vocês não sabem? O que é a matéria B, o elemento aí ou como fica tudo?
-Assim... Nós sabemos o que é a matéria B.
-O que é então?
-É a bosta senh…