Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

O conto de natal 2016

Imagem
A história que vou contar pode ter sido verdade ou não.
Depende do quanto você acredita que o ser humano pode ser sacana...
Os nomes foram trocados por alcunhas convenientes para, obviamente, proteger as identidades dos envolvidos.
Pode ser visto como um conto de natal já que estamos na época e que contém muito do que este tempo desperta nas pessoas...  Mas veja bem: nem sempre é algo bom.

Ao chegar no trabalho para o último dia do ano, a única certeza é de que a confraternização teria ao menos alguma história constrangedora.
Sempre tem.
Uma reunião de pessoas diferentes que aturam suas diferenças o ano inteiro tentando manter um mínimo de civilidade e aparência amistosa é sempre tensa.
Apesar das inúmeras tentativas de dissipar a tensão com brincadeiras e piadinhas que nem sempre funcionam.
Claro, existem os que se gostam de verdade e conseguem um nível de coleguismo bem próximo a amizade, mas não chegam a ser maioria.
A programação daquele dia incluía, além dos comes e bebes (guaran…

Uma do busão...

Imagem
-O cachorro não pode embarcar não! – Disse Zé Pequeno ao ver aquele homem de óculos escuros e um cachorro parado em frente à porta dianteira de seu ônibus.

O homem sequer esboçou protesto, ficou impassível e calado diante da porta. O cachorro idem.
Alguém lá do fundo do ônibus, uma mulher provavelmente, observava a situação pela janela levantou a voz em auxilio ao homem:
-Não ta vendo que é cego? Olha o cachorro!
Zé então olhou para seu cobrador, um moleque novo e com cara de estúpido, como quem procura consentimento.
O moleque dá de ombros. O problema não era dele.
Então Zé pede para que o homem embarque e ainda o ajuda a sentar-se naquele banco de um só assento que fica quase ao lado da cadeira do motorista.
O cão se deita aos pés do cidadão e ali permanece.
Zé vai devagar, tomando excessivo cuidado. Não deixa que o coletivo balance muito nas curvas, reduzindo além do normal.
Alguém lá do fundo então grita:
-Ô Zé, p*rr*, é cego, mas não ta grávido não, c*ralh*! Acelera esta estroven…

F1 2016: prorrogação

Imagem
Eis que, quando todos se emocionaram e alguns até choraram ao fim da corrida em Interlagos com a despedida de Felipe Massa, correm boatos de que ele possa estar voltando da aposentadoria.
Voltando?
Sim...  Voltando sem nem ter ido propriamente dito.
Com a aposentadoria – esta real – de Nico Rosberg, as cadeiras iniciaram uma dança e as chances de Valteri Bottas ir parar no time alemão do bocó do Toto Wolf parecem reais e grandes.
A Williams deu declaração no sentido de que se Bottas for para o time prateado do bocó para ser companheiro do cone, vai procurar um piloto experiente “como Felipe Massa” para ser companheiro do novato Lance Stroll.
Aí começou a boataria (já que nem o próprio Massa ou a Williams falaram nada às claras) de que seria Felipe mesmo a assumir o cockpit que nem esfriou direito.

Mas...  É um bom negócio para Felipe ficar na F1 e – principalmente – na Williams?
Talvez...
Como a temporada que vem é esperada como uma incógnita pela quantidade mudanças nos carros, vai q…

Nem triste e muito menos sozinho, Stones e sua paixão pelos blues

Imagem
Blue and Lonesome.
Mais do que um disco de covers de blues é a profissão de fé de um grupo que se intitula a maior banda de bar de todos os tempos.
Sim... E nos bares do tempo em que os Stones foram criados se tocava o bom e velho blues.
Lembre-se de John Mayall and the Bluesbrakers, Yardbirds e sua continuidade (?) Led Zeppelin, a criação do heavy metal pelo Black Sabbath... Todos tem o blues como semente.
E os Stones sempre pagaram tributo ao estilo em seus discos.
Já no primeiro Willie Dixon era homenageado com uma versão (meio bagaceira, é verdade) de I Just Wanna Make Love To You. Depois vieram Love in Vain e Stop Break Down, de Robert Johnson, You Gotta Move, de Mississippi Fred McDowell entre outras. Sem contar as composições próprias.
Daí até chegar neste disco inteiro só de blues era questão de tempo. E diga-se que este tempo até que demorou um bocado para chegar.

O disco vai agradar quem é fã do grupo e quem gosta de blues, mas tem grandes chances de também cair no gosto de …

F1 2016: pequeno balanço (quase) isento

Imagem
Hora de fechar o ano da F1 e claro, nada melhor que um balanço isento (rá rá) de uma temporada que, se não foi fantástica, foi (ao menos) divertida.

O título de construtores ficou com quem sabíamos que ficaria desde os primeiros treinos livres na Austrália.
Ninguém sequer ameaçou a hegemonia da Mercedes.

Red Bull fez uma graça, mas esbarrou no motor ainda mais fraco que o restante.
A Ferrari fez um carro que não agradou sequer seu primeiro piloto. Curiosamente, Kimi Raikonnen se deu muito bem com a carroça.

O campeão de pilotos primou pela constância e regularidade.
Acabou o ano sem ter mais vitórias que o vice, seu companheiro de equipe, mas ficou menos vezes fora dos pontos.
Seu título tem (eu afirmo) mais peso que os três de Hamilton. Não que isto importe alguma coisa no frio dos números, mas só o fato de ter vencido na pista um tri campeão mundial já atesta isto.
Hamilton, em seus três títulos venceu pilotos promissores ou em grande fase que não chegaram ou não tinham ao título mu…

F1 2016: segue o seco

Imagem
Quem disse que só há notícias ruins para o fã de F1 na pós temporada?
Há notícias boas, curiosas e possibilidades engraçadas. Por que não?
Tudo bem... Rosberg se foi. Vai curtir a vida em família e – quem sabe – fazer um filme.
Marcos Antônio, do GP Séries e também do Surto Olímpico disse que aposta em uma sequência de Crepúsculo.

Há quem diga que será um filme de espionagem, no estilo 007 e que se chamará: “Com Rosberg só se vence uma vez. ” e que será um épico mostrando como Keke e Nico se tornaram campeão da F1 uma vez e só.
Só um filme foi descartado e foi uma continuação dos “Mercenários”.
Não se pode acusar nenhum dos dois disso.

As especulações sobre o substituto do ator na Mercedes seguem firme.
Alonso é um dos nomes mais falados.
Seu empresário, o torresmo de sunga Flávio Briattore negou e citou o contrato com a McLaren.
Eis uma boa indicação de que pode ser o asturiano mesmo.... Nunca confie num torresmo de sunga.
Poderia ser a redenção do asturiano frente à um desafeto (que…

F1 2016: Especulações (tamo de volta)

Imagem
A temporada terminou.... Nas pistas.
Graças a uma decisão corajosa de Nico Rosberg, teremos uma silly season bem agitada.
Como o blog esteve parado por conta da falta de um computador (fiquei sem, acontece!) o assunto só pipoca por aqui agora, então: esmiucemos.

Nico fez uma última corrida impecável em Abu Dhabi.
Lutou contra uma possível ansiedade de terminar tudo logo (o ano foi desgastante, sim), contra um Hamilton astuto e por vezes até meio mau caráter (não se preocupem, aqui não é pejorativo não...) contra a ascensão dos pilotos da Red Bull e de Vettel (nesta corrida, pontualmente) e contra a própria conisse. 
Mas venceu. Sagrou-se campeão tal qual o pai, mas com mais vitórias.
E aqui entre nós, o título de Rosberg pode ser descrito como mais importante que os três de Hamilton, já que o alemãozinho venceu na pista um (tri) campeão mundial e não uns garotos brigando pela primeira glória.
Só para lembrar, Hamilton ganhou diretamente de Felipe Massa e duas vezes do próprio Rosberg,…