7 de mar de 2017

F1 2017: Haas, os americanos certos na F1

Há alguns anos atrás, se fosse dito que uma equipe de F1 viria dos Estados Unidos muita gente riria.
Se fosse dito então que fariam um trabalho sério e que os resultados seriam vistos já em seu primeiro ano, as gargalhadas seriam inevitáveis.
Um tanto pelo desinteresse do torcedor de lá pela F1, outro tanto pelas passagens desastrosas de alguns pilotos de bom nome por lá (Michael Andretti) e algumas promessas que não deram em nada (Scott Speed, Alexander Rossi).
Somado a alguns fiascos como o GP dos EUA de 2005, lembrado como o GP de seis carros, ou a vitória de Rubens Barrichello em 2002 conseguida como forma de compensação após ter cedido (a contragosto) a vitória na corrida austríaca no mesmo ano para Michael Schumacher e vista pelos torcedores locais como uma “enorme marmelada”.
Passando ainda pelo episódio da equipe USF1, que fez barulho conseguindo uma das cobiçadas vagas para equipes novas no grid, mas nunca sequer construiu um carro, e pelo GP de New Jersey que nunca aconteceu e muito provavelmente nunca vá acontecer, apesar dos investimentos e da palavra empenhada ao (ainda) dono da bagaça toda Bernie Ecclestone.

Mas, fora os gestores e a parte comercial (porque os EUA é um dos, se não for o maior, mercados do mundo e a F1 vende muita coisa além de carros) nenhum fã parecia sentir muita falta dos americanos na categoria também.
O preconceito com a cena de competição automobilística de lá era e ainda é bem grande. Convenhamos... A IndyCar tem apresentado espetáculos medíocres com pilotos contestáveis e a Nascar, bem.... Aquilo parece o WWE dos carros.
Apesar de terem ótimas pistas nos EUA, a F1 só ia para lá correr em traçados horrendos de rua (e até um estacionamento de hotel) e traçados mistos dentro do oval de Indianápolis em que parecia que os carros estavam sempre devagar (impressão errada, diga-se) vistos pela TV.
Quando resolveram criar uma pista nova fizeram um tremendo copy and paste no Texas.
Muito pouco...

Porém, eis que um grupo liderado por Gene Hass compra a sede da falida Marússia e desenvolve lá um trabalho honesto, com um carro saído do zero conseguindo em seu primeiro ano de competição, 2016, marcar vinte e nove pontos.
E deixando a impressão de que só não foram melhores porque ainda no começo da temporada anunciaram que estavam desistindo do desenvolvimento do carro para focar no projeto para 2017.
A Haas tem mudado a visão que muito fã da F1 tem dos americanos quando se aventuram pelos lados da categoria.
Por este motivo, quando dizem que apesar de saberem da dureza da competição para esta temporada, acreditam ser possível pensarem em um primeiro pódio, é melhor não duvidar.
E para ser bem sincero: eu acredito.

11 comentários:

Anselmo Coyote disse...

As coisas mudam e isso é bom.
Se os americanos tomarem gosto pela F1 ela melhora demais.
Abs.

Anônimo disse...

O senhor tem algo contra os EUA que é muito forte. Nem adianta o Jazz, o Blue muito menos o Rock&Roll. Eu acho que isso tem a ver com escola ou faculdade. Se fez Jornalismo, xiiiiii....
. Rir, de maneira jocosa, dos americanos, não me arrisco nem se tratando de futebol. O famoso soccer. Cê sabia que o campeonato americano, a 'liga' deles, anda lotando estádios ? O problema é que, ao contrário do país dentro de um país que São Paulo se acha, os EUA é um mundo dentro do mundo. Senhor Groo, quantas corridas perto de casa tem para ver, in loco, numa noite de quarta feira ? O Marcelonso está feliz da vida com o campeonato de Kart que irá começar, lá, na cidade dele. Eu, nem autódromo tenho mais. O Larry, americano de uma cidade do meio oeste, amanhã, está na dúvida se assiste, com segurança - mora um pouco longe dos autódromos, 100 kms, um ao norte, outro mais à oeste, mas dá para ir e voltar, de noite, numa boa. Autoestradas fantásticas ! As corridas são à noite - , uma corrida de Whelen Southern Modified Tour ou de Ford EcoBoost 200 mas a criançada dele se amarra em corridas de cortadores de grama, sacou ? A Cindy, esposa do Larry, adora NHRA. Adora potêêência mas é rapidinho. O Larry acha que é 'recado'. Se liga, Larry ! Mas, então, qual a corrida de automóveis próxima à sua casa, senhor Groo ? Já disse. Não tem mais autódromo aqui, em Hell de Janeiro. E já é perigoso pacas passear de dia, imaginem à noite. Fiascos...
Fez uma mistureba danada. USF1( problemas financeiros. Eles existem e não tem Petrorroubobras, BeBê, Roubanet, nem Lei de Incentivo ao Esporte por trás), GP de New Jersey( vários projetos e Austin venceu. Tá lá e está indo bem), GP dos EUA de 2005 foi por causa dos pneus... 2002, fiasco, sim, da Ferrari. Que eu saiba, é equipe italiana.
A verdade é que, tirando equipes, os EUA sempre estiveram na F1. Marlboro é Phillip Morris e foram anos e anos poluindo os pulmões dos terráqueos e acelerando junto com a MacMac ! Nossa, anos de ouro ! 4 títulos pindoramenses ! Sem contar a Ford Cosworth. 179 vitórias na F1. A Cosworth começou a entrar pelo canote justamente quando a Ford encerrou a parceria de desenvolvimento dos motores. Ford Motor Company.
Mas aí o senhor, na minha opinião - sempre -, se deu bem. '... porque os EUA é um dos, se não for o maior, mercados do mundo e a F1 vende muita coisa além de carros...'. Tiro certo ! É o maior mercado do mundo. E F1 vende muita coisa além de carros. Arrá ! Take onnnn meeeeee ! Não sei se atirou na direção certa mas acertou em cheio ! O senhor parece aquele mercenário com uma flexinha, só no assobio, de O Guardião das Galáxias ! A F1, hoje, tem outras tecnologias interessantes - bem escondidinhas - e vale a pena os americanos estarem lá ! O famoso P&D ! Fofa-se as vitórias ! Fofa-se lavar dindin( êpa, isso sempre existirá...). Essa, eu gostei !
. Aí, derrapou de novo. Parece o Lance Stroll.
Que 'preconceito' ? Já falei do Larry. E tem corrida de moto à beça, de barco, de barco com turbina, de avião ! De cachorro. E lançam uns foguetes, de vez em quando. Legal era Onibus espacial... F-Indy e NASCAR ? Só essas ? Nós temos Estoque KKKKKKKKKars, senhor Groo. Um mequetrefe campeonato de marcas. E o campeonato de Kart do Marcelonso em Santa. Longe pacas. Pelo menos tem luz. Ataques e mais ataques. Bin Groo ! Bahrein, Malásia, Adu Dhabi, parece que não passam dos 100 km.
Texas. Tá bombando. Pode não ser uma pista maravilhosa mas o local escolhido, 10. ... tem mudado a visão que muito fã apaixonado e cego( redundância) da F1 tem dos americanos... Fãs de F1, com 'cabeça', poucos.
Xi. 'Iiiiih, corrida é uma caixinha de surpresas, então, quem sabe, um pódio pode acontecê. Quê? Motorádio ? Que qui eu vô fazê com o prêmio da corrida ? Bom, a moto eu vou aprendê a pilotá, já o rádio vô dá prá minha mãe'!
Eu acredito também ! Tô dentro ! Taca-lhe pau, Haas ! HA !


M.C.L.

Marcelonso disse...

Groo,

Estão fazendo um bom trabalho é verdade. Com sorte quem sabe o pódio possa surgir.


abs

José Coutinho disse...

toda vez q leio um texto novo e vejo os comentários GIGANTES deste teu fã nº2 MCL fico pensando: Quanto tempo livre este cara tem! #Inveja
Sobre a Hass, podio é sonho, mas, ao contrário do resto das coisas na F1, inclusive os cockpits, SONHAR É DE GRAÇA!
Americano é FODA em tudo que se propõe de verdade a fazer Ron, menos matar vietcongues.

Anônimo disse...

José Coutinho. Obrigado por ler os meus comentários. O dia leva 24 horas. Rotação da Terra, sabe ? Tá aprendendo sobre F1 ? O meu comentário, às vezes, uns 10 minutos leva. Tem gente que não sabe assobiar e chupar cana ao mesmo tempo. O meu conselho para não invejoso. Seja original ou aprenda a assobiar e chupar cana( 2 minutos demore nesse. 24 horas, menos dois minutos. Dá para voltar ao trabalho. Mais 30 segundos pro resto e revendo o testículo. Tchau.


M.C.L.

Anônimo disse...

Meu computador tá com vírus. Só pode ser.O será o meu teclado ?

M.C.L.

Anônimo disse...

E, por favor, José Coutinho. Rebata os meus argumentos caso seja inteligente para. Quem cala, consente. E não seja invejoso.
Chega ! Ou ele pensará que sou milionário, herdeiro de uma imensa fortuna, morando de frente pro Central Park, sem nada para fazer somente ir para uma estação de ski qualquer de helicóptero, com duas gatas, aproveitar o final do inverno. Vagabundagem !
E, que história é essa de 2° fã ? Você deve ser novo aqui porque sou o iniamigo n°1 do senhor Groo ! O vilão favorito dele ! Fiquei 2 anos sem postar nada aqui porque ele fechou o bloguinho ! Sou o 2° iniamigo do Marcelonso... Manu não me aceita até hoje.
86400 segundos menos 120 segundos + 20 segundos + 180 segundos... deixa eu ver, é o teclado... + 150 segundos... É, dá prá trabalhar ainda.


M.C.L.

Anônimo disse...

Voltei. Fui. 10 segundos.


M.C.L.

Rubs disse...

Ron, os americanos são paradoxais: existe competição selvagem no interior de equipes de trabalho em qualquer área e há uma cultura da competição até a morte entre equipes diferentes e apologia da ganância, mas eles são os melhores do mundo em coordenar esforços de trabalho em equipe, priorizando resultados. Isso vale também para o esporte e para a ciência. No Brasil, o individualismo míope impede a disseminação de uma cultura do trabalho em equipe.
Além disso, eles são donos da moeda global. Ainda desconfio de uma coisa: a Hass começou comprando chassis Dallara. Temo uma F 1 Indy, mais tecnológica.
Abs

Anônimo disse...

Desculpe, Rubs. Mas você está totalmente enganado. Prager University para você. You Tube. Vamos ver se aprende alguma coisa. Lavagem cerebral é coisa bastante complicada. Vou te ajudar.
https://www.youtube.com/watch?v=lnav9lMR55k
Ah, e olha para os lados, tá ? Estagflação não por causa de individualismo e sim por um mundo melhor. Desde 1993 somos governados pela social democracia e pelo socialismo que pregam um coletivismo míope e um rouba carteira gigantesco.

300 segundos... Tá começando a atrapalhar o meu soninho. José Coutinho vai ficar ressentidozinho.


M.C.L.

Rubs disse...

M.C. Só conheço universidades americanas.
A produção científica do Brasil é pífia não somente por falta de insumos e investimento em pesquisa, mas por causa do individualismo burro.
Não conheço os bastidores do automobilismo, mas aposto que todo cartola é um individualista burro.
Como vc já está com aposentadoria militar garantida, não tem de se preocupar com essas coisas.
Abs