5 de jul de 2017

F1 2017: 2 toques (na verdade um toque e uma pancada)

A F1 chegará a Áustria, um lugar tradicional e com uma pista bem boa, ainda sob o impacto da “investigação” que a FIA promoveu sobre o acidente/incidente/rixa de Baku.
Vettel pediu desculpas, prometeu se comportar e não teve mais nenhum tipo de punição além dos dez segundos que tomou na pista do Azerbaijão.
Para quem achou que os dez segundos foram pouco, foda-se.
O mais engraçado é que não houve sequer, por um momento apenas, uma possibilidade de punição a Hamilton.
A história que ele conta sobre ter diminuído gradualmente a velocidade é risível.
Quem não é burro ou desonesto e viu o vídeo sacou sem maiores traumas que foi uma desaceleração grande e abrupta.
E não é a primeira vez do cara, como andaram dizendo.
O rapaz já mentiu, já forçou situação de falta de combustível, já jogou o carro para cima de Nico Rosberg e por aí vai...
Mas tudo bem.
A disputa chega limpa ao circuito de Spielberg e vamos poder assistir, se tudo der certo para os dois, a briga se desenrolar na pista.
E que saia faíscas.

A nova F1 está fantástica.
Carros mais bonitos.
Mais rápidos.
Dois pilotos de duas equipes diferentes disputando o campeonato prova a prova.
Uma rivalidade nascente entre eles com direito a brigas na pista e intervenção da FIA.
Até alguns acidentes bacanas como aquele em que o Button colocou outro carro de cabeça para baixo em Mônaco já tivemos.
Mas falta algo...
Porém, a Renault parece estar trabalhando para fazer com que este algo que falta seja suprido nesta temporada ou na próxima.
Após ter feito testes em Valência com um carro de 2012 e uma exibição em Goodwood, o polonês batedor Robert Kubica está cotado para andar no carro deste ano da Renault na sexta feira anterior ao GP da Itália.
A princípio, pode ser apenas uma forma de pressionar o motorista Jolyon Palmer a fazer um trabalho minimamente decente com o carro do time francês e ainda dar um golpe promocional.
E o que isto tem a ver com o que falta na F1?
Kubica é o mais cotado no mundo para dar a F1 da Liberty seu primeiro acidente fatal.
Até porque, sorte também acaba e este cidadão que, na minha opinião, não passa de um braço duro/eterna promessa, porrou de forma espetacular e quase morre em todas as categorias que passou.

Fica a pergunta: É assim que a Renault quer voltar a ser grande?

4 comentários:

Anselmo Coyote disse...

"Kubica é o mais cotado no mundo para dar a F1 da Liberty seu primeiro acidente fatal.
Até porque, sorte também acaba e este cidadão que, na minha opinião, não passa de um braço duro/eterna promessa, porrou de forma espetacular e quase morre em todas as categorias que passou."
Putz! Até que enfim o nobre blogueiro enxergou uma obviedade. Nem td está perdido. Valeu o post....kkkkkk
Abs.

Anônimo disse...

Bom dia !
. E prá quem achava que a punição ao Vettelino beneficiaria Hamilton, tamú junto na foda !
. Muito grande. Tipo ' um Super Hornet pousando num porta aviões ', sacou ?
Burro e desonesto. Na vida de qualquer ser humano existe estas duas qualidades. O problema é a frequência e a intensidade. Como na política. Discurso do Mineirinho, Nécio Seven, foi 'bacana'. Burros ou desonestos, ou as duas coisas juntas, são os esquerdistas e seu mundo melhor. Mas a paixão faz parte. Tem que fazer parte. Cega. Uma camisa do Che... Por ela, a paixão, levamos o 'gado' mais fácil assimilar besteiras. Então, na vida, no dia a dia, colocamos além da burrice e desonestidade, a paixão. Nos esportes, então, nossa ! Exemplo ? Torcedores de grandes times( de massa) ou de uma marca famosa de esportivos. Ou de um determinado artista. Ou de uma certa modalidade de música podendo até a paixão despertar outra qualidade - prima da burrice e desonestidade -, a violência. Difícil seria ver amantes da música clássica matarem um amante do rock pesado por este achar a música clássica, música de bichinhas, e dizer nas caras dos amantes de Mozart. Mas o contrário... aqueles homens, de cabelos compridos, rebolativos alguns, com suas guitarras, coitado do amante da música clássica se fizer o mesmo. Viraria churrasco. Pode trocar 'clássica' por 'Pop'. Amante dos Bítous. Se bem que aquelas loucas dos anos 1960 poderiam matar antes de desmaiarem. Eu diria amar muito os Beatles e teria 'comida' farta. Nos anos 1960 ! Amigos faziam isso com o show do Wando. Após o show dele, miravam as solteiras mas pegavam até casadas desgarradas. Um pegou uma casada louquíssima, disse que ele corria risco de vida( de morte, ah, o polititicamente careta). Marido odiava o Wando. Vai ver que gostava do Sepultura. As balzaquianas e quarentonas totosas eram as 'presas' prediletas do grupo... Aí, outra qualidade, esperteza. A desonestidade vai das espossa e namoradas. Assim, a pessoa pode se tornar burra e desonesta através da paixão. Ou não gostar de certo piloto por motivos 'estranhos'. Eu, por exemplo, acho que descobri a natureza dos pilotos brasileiros após a morte do gigante 'saudoso tiozão'. Não aguento mais os segundotários rilotos daqui. Não adianta tentar provar mais nada mas - mais uma coincidência - Lance chegou em terceiro, se não fosse otário, seria segundo. E o carro do 'outro', do mestre, quebrou. Tadinho do mestre. Desonestidade é o que pratica a Red Gloob com o Zacarias. Desonestidade com quem assiste as corridas. Burro é quem, após anos vendo que a grana fala mais alto, apoia o Zacarias. Apaixonado é quem levanta a bola do riloto na volta da aposentadoria e assim, numa discussão, pode vir a ser desonesto. Ora, são só especulações. Lula não é ladrão. É ? Quem é burro e/ou desonesto aí ? Mortadela ou Coxinha ? Tem paixão envolvida ? Muitos levantam por ser ele um nordestino pobre que subiu na vida...
Hamilton é outro caso interessante. Muito interessante. Narrador desonesto 'não' gosta dele. Os motivos são muitos, estão até na cara de todos, mas o cérebro emprestado para a tv, principalmente, faz do brasileiro um 'cego'. O malandro narrador sabe e passa isso para o público apaixonado que aceita já que outra qualidade(?) humana se faz presente apesar de encoberta. Qual ? O piloto vence, vence e vence, mas a burrice reina, reina e reina. E , a reboque, vem a desonestidade.
Continua...

Anônimo disse...

continuando...
. Bem, todos já jogaram os carros, em ritmo de corrida, para cima de todos. Alonso venceu uma corrida e foi mostrar as marcas de pneus da Ferrari do Massa na lateral da McLaren. Lembrou ? Senna VENCEU um campeonato assim. Lembrou ? E tem gente que tenta colocar o piloto acima do Ron... Dennis na história da McLaren ! Caramba. Um cego ! O Vettelino jogou o carro dele prá cima do carro de GH-3 após um freak break test aplicado pelo GH-3 mais umas tachinhas jogadas da mão direita de GH-3 mais óleo derramado acionado por um botão pela mão esquerda de GH-3 após uma loira contratada rebolar na frente do coitado piloto da Ferrari, contratada, óbvio, por GH-3. Tudo feito pelo Hamilton, e todos nós, poucos ceguetas, fiscais e pilotos de F1 hoje comentaristas não vimos, só os apaixonados pela categoria. Só vimos a reação humana porém tresloucada de Vettelino, após se desvencilhar de tudo isso que não vimos, burros e desonestos que somos, mesmo a freada brusca de F-18 num porta aviões de GH-3, essa, na cara !, portanto a reação foi justa, do piloto alemão, de jogar a Ferrari para cima do inglês. Vai comendo, Raimundo...
. Vettelino foi liberado para usar 1/4 de calmante equino, dose elefantina, na garrafinha. Tudo correrá bem.
. Um só brigou. máFIA amarelou ! Ou, avermelhou... mas isso é antigo.
. O Kubica era bom piloto. Azarado. Acho jogada de marketing mas tudo bem, é do 'jogo'.
. Não me lembro bem o acidente do Kubica, por quê ele bateu. Vou ver. Ih, não é que a Grechen está um gala velha super totosa ? Uma cara de traveco danada... passo. Pro Coyote. HA ! Voltemos ao Kubica. Rally é Rally, é isso aí. Vi dois. Agora, aquele no Canadá, exatamente, 10 anos atrás. Marketing ? Não mudaram o muro e nada mais, ali, aconteceu. Como não sou 'apaixonado', só pela Grechen, aí, vai a explicação.
https://www.youtube.com/watch?v=eP1_POQPJVw
Será que o Trulli aplicou um test break inusitado ?

M.C.

Manu disse...

Eu também fiquei me perguntando, porque que nunca foi cogitado uma punição ao Hamilton. Não houve sequer alguém que tivesse coragem de defender Vettel no sentido de dizer que Hamilton agiu de forma estranha mesmo. E isso me deixa bem revoltada, mas vá lá. Vamos esperar disputa mais limpa e justa daqui adiante.

Eu gostava do Kubica, nunca tive nada contra. Acho ele mais um misto de azarado por tantos acidentes (feios, diga-se) e também sortudo por ter saido ok da maioria deles.

Abs!