23 de fev de 2015

O inferno astral da McLaren e Fernando Alonso

E segue feia a coisa na McLaren: Button dando poucas voltas e Alonso batendo o carro.
Quanto ao Jenson dar poucas voltas, tudo dentro da normalidade.
O cara só anda bastante quando chove...
Mas o acidente de Fernando Alonso chama a atenção.
Nem tanto pelo fato de ter batido, mas a forma como bateu. Alguns relatos dão conta de que teria perdido a consciência antes da batida por conta do mau funcionamento do ERS.
Em outras palavras: tomou um choque e apagou.
Obviamente que isto será investigado e reparado, mas a situação é de um perigo enorme.
A torcida é para que o problema seja logo solucionado e que o apelido “cadeira elétrica” não seja mais que uma maldade com carros ruins.

Mas uma pequena investigação grooniana para apurar o porquê do choque se fez necessária.
Principalmente a pedido de Jenson Button, que como sabemos, só gosta de dirigir na chuva e, logo, ficou apavorado com a possibilidade de tomar choques e não guiar bem nas – poucas – vezes em que encontra condição ideal para seu brilhareco.
Então aqui vão alguns – possíveis – motivos para o suposto choque em Alonso.

Fios desencapados em contado com a carroceria.
Na pressa de tentar consertar algo que aparentemente era simples, desencaparam os fios (que não são Amanco) e emendados apenas na “torcidinha”.


Falha no isolamento.
Uso de materiais de isolamento não aconselhados: durex, fita crepe, veda rosca...
Projeto novo, McLaren sem patrocínio... Gambiarra come solta.

Cockpit molhado.
Com a choradeira de Fernando Alonso se lamentando de sempre escolher a equipe no momento errado, a falta de sorte, a evolução dos adversários, a zueira dos torcedores de outros times e pilotos... O cockpit pode ter ficado muito molhado e – na falta de um fio terra – começado a distribuir choques.

Se fosse Jenson Button certamente o cockpit molhado teria se dado por algum tipo de falha... Na vedação da fralda geriátrica.

5 comentários:

Francisco J.Pellegrino disse...

Muita tecnologia embarcada, a fórmula 1 quer sempre estar na vanguarda das inovações tecnológicas, algumas escuderias tem dinheiro para tal, outras ficarão um pouco atrás, os patrocínios andam excassos, qualquer pequena modificação no carro requer milhares de dolares de investimento...com 20/30 milhões de dolares por ano uma equipe de ponta Nascar (os yellow-cabs) corre todo sábado e domingo até o final do ano..(claro, eu sei que não devemos comparar a tecnologia, estou apenas comparando os investimentos de equipes)..o mundo automobilístico depende da fórmula 1.

Anselmo Coyote disse...

:(

Anselmo Coyote disse...

:|

Rubs Cascata disse...

Vazamento de eletricidade seria esperado num projeto novo. O incidente prova que a escolha de Alonso foi ruim. A dupla de pilotos devia ser formada por Button e Rosberg. Os dois fazem fio terra. Sem choque.
Abs.
Rubs Cascata.

Marcelonso disse...

Groo,

Tá feia a coisa na McLaren.

Imaginavamos que seria complicado a vida do time ingles nesse primeiro ano de Honda, mas não tanto.

Tô achando que o Almir voltou e está fazendo um estágio por lá, só pode!

abs