Postagens

Comentários odontológicos sobre o GP da China

Imagem
-Nesta olhada básica, assim... Dá pra dizer que está tudo bem. Nenhuma cárie, nada de diferente... Vamos fazer apenas uma limpeza geral, tirar uns tártaros e continuar acompanhando. Certo?
-Ok... Vamos fazer a limpeza então.
-Vamos, dá uma bochechada com este líquido, cospe e abre bem a boca pra eu colocar o sugador.
-Hu hum...
-Se começar a incomodar demais, ou doer, bate com a mão no braço da cadeira, certo?
-Hu hum.
-Então você gosta de F1... Acompanha faz tempo?
-Huu, im, esde entaetres...
-Caramba! Já deve ter visto muita coisa então?
-I im...
-O que mais te marcou?
-Umaque... elerá acana...
-O Senna... Eu também... Não perdia uma corrida dele.
-Ão... Umaque... O lemão.
-Mas e na F1 de agora? Você ainda tem interesse? Assiste? Domingo passado teve corrida né? Acho que foi no Japão.
-Ina... Oi na ina.
-Eu assisti... Tava sem sono, fiquei na sala pra não acordar a esposa... Sabe como é...
-Ei...
-Achei que o rapaz que ganhou lá... O... Ricardo né? Teve muita sorte.
-Ão oi ó órte ão…

F1 2018 - China: apressado come cru e atrapalha jantar dos outros

Imagem
A China tinha a função de confirmar (ou derrubar) algumas coisas vistas na prova do Bahrein e começou a cumprir logo na largada.
As duas retas longas colocando à prova os motores, as posições de largada de gente que se deu muito bem na prova anterior, a tal superioridade recém adquirida da Ferrari, a ressurreição da Honda.
A ordem dos pilotos dentro das equipes já não era algo a ser conferido, não há dúvidas de quem é o líder nas equipes grandes e nas pequenas isto não faz nenhuma diferença.

O horário maldoso, 3 da manhã, é o pior possível para quem vem da cama e o sono pode deixar tudo enganosamente tedioso.
A largada serviu para acordar de vez.
Vettel empurrando Kimi, respectivamente primeiro e segundo (tanto no grid, quanto dentro da Ferrari) pareceu abalar Raikkonen.
Além de não conseguir pular na ponta, ainda perdeu a posição para Bottas.
Além disso, também perdeu a posição um pouco mais a frente para Verstappen, que manobrou no carrossel chinês para levar no mesmo golpe também a…

F1 2018 - Verdades chinesas

Imagem
Como dito em algum texto anterior, fica cada vez mais difícil se animar a sair da cama para assistir corridas de madrugada.
Mas a gente se levanta, mesmo reclamando e vai ver o grande prêmio... Neste fim de semana é na China.

O autódromo é um Tilke e tem de tudo que isto engloba. Incluindo, claro, muito cópia e cola.
Mas tem uma reta sensacionalmente grande que começa na saída de uma curva levemente inclinada.
O restante é de média para alta velocidade com boas retas e freadas interessantes.

O circuito teve sua primeira corrida em 2004, no mês de setembro, mais precisamente no dia 26 e coube a Rubens Barrichello, então na Ferrari, levantar o primeiro troféu por lá.

O autódromo é considerado o de construção mais cara do mundo: algo em torno dos 240 milhões de trumps... O que mostra que os comunistas chineses também são chegados numa lavagenzinha de dinheiro básica.

Quem mais venceu por lá foi Lewis Hamilton: cinco vezes.
Duas vezes pilotando McLaren e três de Mercedes.
Curiosidade inút…

F1 2018 - As novas caras vão dando os ares

Imagem
De tempos em tempos surge uma “nova F1” que na verdade não passa da chegada de novos pilotos.
Raramente há uma unanimidade, o que é bom, mas também raramente se pode dizer que a classe que está chegando é realmente muito boa.
Desta feita, pode-se.

Mesmo com alguns já estejam disputando a categoria por um ou dois anos, os nomes que vão surgindo nos parecem bons o suficiente para que não venhamos a sentir saudades de Hamilton, Vettel, Raikkonen e Fernando Alonso.
Obviamente, saber em comparativo se terão carreiras tão longas ou vencedoras quanto destes caras é exercício de futurologia digno de vespúcios e, qualitativamente, alguns terão que evoluir muito para entrar no patamar dos que (logo) vão se retirar.

Pierre Gasly, Brandon Hartley, Charles Leclerc, Max Verstappen e Esteban Ocon, pelo que vem mostrando deixam bem claro que serão sérios candidatos a terem seus nomes marcados entre os grandes da categoria.

Gasly e Hartley além do talento, deram a sorte de pegar um ano aparentemente m…

F1 2018 - Bahrein: corrida para quem gosta de corrida

Imagem
Há algum tempo não era visto dois carros que não são Mercedes na primeira fila de largada.
O que havia sido uma vitória circunstancial na abertura do campeonato na Austrália, desenhava-se no Bahrein com uma forma contundentemente sólida.
Kimi dominou sexta e os TL´s de sábado, na qualificação, deu Vettel.
Não seria estranho, se não fosse na Ferrari...
Hamilton punido largando de nono e Bottas sendo Bottas davam a impressão de que a vida do primeiro piloto do time vermelho seria fácil.
E a largada reforçou a impressão.
Vettel pulou fácil enquanto Kimi segurou quem pode, pelo tempo que pode.
Logo perdeu a posição para Bottas e não conseguiu seguir o segundo piloto da Mercedes.

Curiosamente, as duas Red Bull ficaram fora ainda nas primeiras voltas.
Apesar de ter a melhor dupla de pilotos, não tem se dado tão bem.
De um, Verstappen, a corrida foi ferrada pelo próprio em uma manobra desnecessária. Pneu furado e problemas na suspensão traseira.
Do outro, a carro ferrou a corrida com um prob…

F1 2018: Se a F1 se voltasse mais para a Europa, ainda assim o Bahrein ficaria no calendário

Imagem
O Bahrein sediou corridas, mesmo não precisando delas por lá, para mostrar poder financeiro, um maior entrosamento com o ocidente e claro, atrair a atenção de investidores.
Bernie Ecclestone adorou, pois juntava a fome com a vontade de comer. Tanto dele enquanto se entende que vontade de comer era lucro quanto da F1 que mostrava poder ir a todos os cantos do planeta e ser um sucesso. Mesmo que nas primeiras edições, o sucesso não fosse tão vistoso assim.
Além de abrir ainda mais o mercado para as marcas que compõe a categoria...
Já tendo aportado no bom circuito da Malásia, o Bahrein foi a próxima parada, e não foi uma parada qualquer.

Os barenitas construíram - do nada - um autódromo de proporções megalômanas para dar corpo ao desejo de Bernie de levar a categoria cada vez mais para o Oriente Médio e para perto dos petro dólares da região.
Sim, mas e daí? Quem trabalha de graça é relógio...
De quebra deu fama a Herman Tilke ajudando a criar o tilkismo: A arte de fazer corridas caras,…

F1 2018: Lá vem o Bahrein

Imagem
Há algum tempo, mas nem tanto assim, semana de GP do Bahrein era motivo de reclamações e chateação.
A corrida costumava ser uma procissão em um cenário alienígena que chegou a ser descrito como “lunar” pela parca vegetação vista ao redor da pista.
Disputada no horário local na parte da tarde (madrugada por aqui) tudo ficava ainda mais esquisito com o sono batendo aos olhos.
Porém, bastou a mudança de horário, mandando a largada para a noite (manhã aqui) para – de repente – as corridas ficarem mais atrativas e, por que não? – emocionantes.
Agora, com a nova mudança imposta pela Liberty Media, a corrida será transmitida por aqui ainda mais tarde, quase pela hora do almoço.
Se isto vai deixar a corrida mais emocionante é uma incógnita, mas que ao menos será mais prazeroso o horário, sem dúvida.

A Liberty propôs uma mudança para a classificação.
Uma corrida de cem quilômetros no sábado para a montagem do grid de largada do domingo.
Curiosamente, a proposta vai contra os esforços da catego…