Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

Suits are Picking up the Bill.

Imagem
Ouça a musica, clique ai... vai! Por favor.Sentados à uma mesa em um clube de jazz enfumaçado como se deve e com uma garrafa de uísque já pela metade um grupo conversava animadamente.
- Foi um ano bom!
- Sim foi. Não há duvidas.
-Mas e as promessas de fim de ano? As que fizemos no fim do ano passado? Alguém cumpriu?
- Eu cumpri em grande parte. Mas no fundo não me lembro da metade. Estava bêbado.
- Todos nós estávamos! Você até prometeu emagrecer...
- Prometi é?
- Hu-hum – Fazem todos à mesa.
- Bem esta então eu não consegui... Mas também não fiquei careca, e isto eu me lembro que prometi.
- É prometer, prometeu, mas a gente sabe que não foi por vontade sua...
- Como não? E a quantidade enorme de xampus, cremes e coisas que fiz no cabelo este ano?
- É verdade. A gente até já estava te chamando de metro sexual...
- Metro sexual?
- É. Os mais bonzinhos... Os maldosos estavam te chamando de viado mesmo...
- Alguns até apontaram semelhanças entre você e o Nico Rosberg...
- Nico Rosberg? Pqp!
- Disseram t…

Lends picantis in anus autren ki sucus est

Imagem
Casa de Takeo Fukui, diretor executivo da Honda F1. Duas da madrugada
Triiiiiiin. Triiiiiin.Triiiiin.
-Arô? Arô? Fara algo ai ô.
-Hola, que tal?
-Aqui ninguém gosta hola non! Nós é japonês...
-Ei hombre? Que passa, aqui és Carlos Slim. Da Telmex.
-Deve ser engano nô! Nossa linha terefônica é da Japon Terecon e está tudo pago.
-No! Yo no estou ligando para cobrar usted... Yo quero comprar lá equipe Honda F1.
-Ah! Sim... Você é o birionario mexicano que deixou lecado na secletália eletlonica né? Tudo bem?
-Está... Mas diga, quanto usted quer por lá equipe?
- Dois dólares né? E você assume metade das dividas...
-Dois dólares? Mas usted quer me levar à falência?
- Farência? Nô! O time é bom... O calo é bom e tem dois pilotos bons. Lubinho e Button.
-O Rubinho eu até sei quem é, mas este Button aí. Quem és?
-Ninguén nô... Nnguém liga para o Button mesmo né?
-Mi plano era tirar um piloto e contratar el Bruno Senna. Mas a dois dólares fica inviable...
-Enton faz o seguinte. Fica com o Button, que ninguém li…

O conto de natal deste ano

Imagem
Como já é de habito (meu) ai vai meu conto de natal, obrigado!
Esta época do ano desperta nas pessoas - não em todas, claro - um sentimento muito bom de solidariedade e desprendimento que não conseguimos por para fora durante o ano todo.
Alguns fazem mutirão e arrecadam brinquedos para distribuir entre crianças carentes. Outros organizam almoços comunitários. Tudo muito bonito e válido num país como o nosso ainda tão desigual.
A história que me proponho a contar a partir de agora é de um grupo de amigos que resolveram fazer uma ação social.
Eram eles: Felipe, engenheiro mecânico; Marcos Williams, comerciante; Rodrigo Almeida, jornalista; Sávio Moreira, químico e Aline, psicóloga.
Resolveram distribuir brinquedos numa comunidade carente na periferia de Franco da Rocha, cidade onde haviam morado na infância e adolescência.
Todos se conheciam desde os tempos de escola primaria e só se separaram de verdade ao chegar à faculdade.
Reencontraram-se por meio do orkut e descobriram que todos ainda mor…

Curtinhas da F1 (são noticias sérias, eu é que não sou)

Imagem
Rubens Barrichello deu uma entrevista à revista Autosport - segundo o site Grande Premio – e disse que “por amor à velocidade” iria para a Formula Indy no ano que vem.
Como é magnânimo nosso recordista mundial de Gps não?
Ninguém sabe como foi que a categoria americana sobreviveu até hoje sem a presença de alguém como Rubens por lá. Resta saber se a Indy, por amor a velocidade, aceitaria Rubens por lá.
Talvez ele conte isto também em seu livro, que por contrato vai ter de esperar o Schumacher lançar o dele primeiro para só depois aparecer nas livrarias.

Também em entrevista, só que desta vez ao grande jornalista Luiz Fernando Ramos, o Ico - da rádio Bandeirantes, do Tazio e que edita um blog nota 10 – Lucas Di Grassi soltou uma frase muito bacana: “-Estou tão desempregado quando o Jenson Button...”.
A diferença é que para o Lucas di Grassi ainda há esperanças já que pode voltar pra GP2.
Já o Button...
Bem, quem liga para o Button?

A tal padronização da F1 não vai ser tão radical quanto se esp…

Old brown shoes

Imagem
Então o jornalista iraquiano se abaixou, tirou primeiro o sapato do pé esquerdo e atirou contra Bush, depois atirou o do pé direito.
Bush, como um personagem da série Matrix se esquivou, dos dois.
Alexandre Garcia disse que o cara estava errado. Que como jornalista ele não deveria ser noticia e sim relata-la, simplesmente.
Sei da ética que rege a profissão. Ou que deveria reger.
Sei que Alexandre Garcia não estava errado, mas não posso deixar de sentir uma simpatia pelo cara. O iraquiano, não pelo Bush.
O jornalista iraquiano fez o que três em cada dois habitantes do planeta gostaria de fazer.
Pouco antes, Bush disse que o Iraque devia aos americanos estarem livres da sombra opressora de Sadan Hussein.
Mas e da sombra opressora dos americanos? Quando é que eles vão ficar livres?
E se a moda pega?
Em quem atiraríamos os sapatos? Dando uma editadazinha, só pra mostrar a verdadeira intenção do post. Gostaria de saber de vocês, em quem vocês atirariam os sapatos... Desculpem se não me fiz entender.

Festa de entrega do Oscar F1

Imagem
Ron Groo: - Espero que este ano a festa saia como foi planejado...
Felipe Maciel: - Tomara. Ano passado foi divertido, todos os homens de vestido e as mulheres de smoking. Mas este ano vai imperar a normalidade. Não é?
RG: - É? Ah... É! Claro! Espero...
FM: - Você mandou os convites, cê conferiu né?
RG: - Claro! Estava tudo correto este ano. Nenhuma gafe.
FM: - Cadê o Fábio?
RG: - Não sei... Vou chamar pelo rádio aqui... (Click, piiiiii) – Fábio? Na escuta?
Fábio Campos: (piiiii): - Fala Groo, na escuta...
RG: - Tudo certo ai dentro do teatro?
FC: - Tudo! Todo mundo acomodado, os convidados estão aguardando o começo da festa... Groo? Você contratou os mestres de cerimônia?
RG: - Passei pra uma firma ai... A JP productions eles garantiram que só viriam personalidades pra apresentar a nossa festa...
FC: - JP producitons? De onde?
RG: - Sei lá achei na internet. Google! Hehehehee.
FM: - Ai meu Deus, já vi este filme... Vamos entrar.
Enquanto isto dentro do Teatro Municipal da Cidade de São Paulo...
Dea…

A segunda...

Imagem
As crônicas do Nardo O telefonema do alémO dia tinha começado muito bem, já eram dez da manhã e nada errado tinha acontecido e vale lembrar que o dia começa efetivamente às oito e meia.
Cada qual cuidava de seus afazeres. Todos muito ocupados.
Só para situar, o escritório é dividido em três ambientes: O balcão que fica de frente a porta de entrada e trabalham dois atendentes.
A área de trabalho efetivo, separada do balcão por uma divisória de vidros canelados e tem a aparência de um ‘aquário’. É onde ficam as mesas, os computadores.
E o mezanino onde funciona uma corretora de seguros.
Acabavam de chegar os primeiro clientes do dia: um casal que desembarcara de um fusca verde água e um senhor que viera a pé mesmo.
Dentro do aquário toca um dos telefones e um dos chefes que estava desocupado atende.
-Alô? Sim é daqui sim... – Atende ao telefone sem usar o texto padrão onde dizemos o nome do estabelecimento e a saudação que melhor cabe aquela parte do dia.
- Azul? Fusca? Sim... Tem sim quem quer…

O outro lado da saida - Tem que ter...

Imagem
A Honda se foi!
E tudo que podia ser dito em relação a isto - conseqüências más - foi dito.
A saída da montadora japonesa tem sim aspectos negativos e um dos piores se não o pior é o encolhimento do grid de largada. Com menos carros, corridas teoricamente mais chatas.
Sem contar que o fato pode abrir precedente.
Mais montadoras poderiam usar a crise como muleta e abandonar – mancando - a categoria, que claro, sempre foi um sorvedor de dinheiro com muito pouco retorno.
Pode levar a uma padronização da categoria em nome do corte de custos, como já acenam Bernie e Max com a volta dos propulsores Cosworth. O que em minha modesta opinião nem é tão ruim, já que em 2010 será permitido a venda de chassis e como a FIA fornecerá os kits de propulsão a preços módicos pode até trazer de volta os ‘garagistas’.
Para maiores informações sobre a volta dos motores mais vencedores do mundo a categoria máxima do automobilismo você pode ter em detalhes no Blogf-1 de Felipe Maciel.
Mas e de bom? Nada pode ser d…

Aroeira - Honda vive dias de Super Aguri

Imagem
Não faz muito tempo e o assunto era a saída da Super Aguri causada pela Honda, agora...
Esta é uma visão pessoal dos motivos que levaram a montadora japonesa se retirar da maior categoria do automobilismo mundial, e como tal pode conter erros de julgamento e falhas na argumentação já que acompanho – como muitos de meus pares – à distancia e não tenho contato com pessoas ligadas a equipe diretamente.
Porém não posso deixar de enxergar desta forma.
Desde que os dirigentes da F1 começaram o movimento no sentido de deixar a categoria ser dominada majoritariamente pelas grandes montadoras em detrimento das equipes, digamos, puramente esportivas, já espera por algo desta natureza.
Mesmo mantendo departamentos profissionais voltados ao "esporte" é óbvio que este não era e nem nunca foi a prioridade das majors de carros pelo mundo. E sim a parte de marketing e merchandising.
Explico.
Com exposição garantida em zilhões de aparelhos de TV; jornais; revistas e computadores ligados a grande r…

F1 - Três personagens e três canções

Imagem
Não tem como não voltar a Rubens Barrichello
Por mais que seja prazeroso dar umas castanhadas no rapaz sempre fico com uma confusão nos sentimentos quando vejo algumas de suas atitudes.
Aceitar fazer um teste comparativo com Bruno Senna é de longe a pior das vergadas do homem bambu.
Um sujeito com mais de dez anos de carreira na F1, bem ou mal com vitórias e dois vice-campeonatos no currículo ter de se medir com um novato sem nenhuma experiência na F1?
E por vaga em uma equipe que está tão risível que nem faz gosto dizer que seria legal pilotar por ela?
É ou não ridículo?
Sei que é chover no molhado, mas Rubens não merecia um ocaso de carreira tão melancólico.
Será que um dia ele vai contar em um livro também o porquê aceitou mais esta humilhação?Pra ele o refrão de uma canção de um antigo grupo de rock paulistano dos anos 80.
“Paixão e tempestade” dos 365.
Agora é o futuro/Que Deus me deu de presente
Sozinho no escuro/Tudo quase diferente
Tudo é calmaria/No mar dessa/Eu volto a ser milha
De novo…