24/12/2008

O conto de natal deste ano

Como já é de habito (meu) ai vai meu conto de natal, obrigado!
Esta época do ano desperta nas pessoas - não em todas, claro - um sentimento muito bom de solidariedade e desprendimento que não conseguimos por para fora durante o ano todo.
Alguns fazem mutirão e arrecadam brinquedos para distribuir entre crianças carentes.
Outros organizam almoços comunitários. Tudo muito bonito e válido num país como o nosso ainda tão desigual.
A história que me proponho a contar a partir de agora é de um grupo de amigos que resolveram fazer uma ação social.
Eram eles: Felipe, engenheiro mecânico; Marcos Williams, comerciante; Rodrigo Almeida, jornalista; Sávio Moreira, químico e Aline, psicóloga.
Resolveram distribuir brinquedos numa comunidade carente na periferia de Franco da Rocha, cidade onde haviam morado na infância e adolescência.
Todos se conheciam desde os tempos de escola primaria e só se separaram de verdade ao chegar à faculdade.
Reencontraram-se por meio do orkut e descobriram que todos ainda moravam na região.
Não em Franco, mas nas cidades vizinhas: Caieiras; Jundiaí; Cajamar etc.
Passaram a se encontrar regularmente na churrascaria ‘O Espetão’ e em um destes encontros combinaram a ação.
Arrecadaram muitos brinquedos no comércio local e compraram do próprio bolso mais um tanto.
Marcaram a entrega para a noite do dia 24 e ao cair da tarde rumaram ao local combinado.
Os brinquedos ficaram guardados na loja de Marcos que ficava no centro da cidade de Francisco Morato, também na região e a melhor localidade para comércio.
Na hora marcada Felipe estava lá. Logo em seguida chegou Aline a bordo de um VW Bora novinho. Depois chegaram juntos Sávio e Rodrigo, numa Ford Ranger na qual esperavam levar os presentes. E foi ai que Marcos chegou dirigindo um Fusca 1969 saia e blusa, vermelho e branco. Havia uma armação de arames recobertos de tecido, muito, mas muito estranha.
- O que é isto, Marcão? – Perguntou Sávio.
- Poxa, não tá reconhecendo? Ninguém está reconhecendo? – Perguntou para o grupo que olhava o insólito fusquinha e balançava a cabeça negativamente.
- É o trenó de Papai Noel pô! – Arrematou.
- Trenó? Quer dizer que esta armação de arame com pano ai na frente são cavalos? – Quis saber Aline.
- Renas! São renas.
- Renas? Não parece... – Sávio, segurando o riso.
- Ah não? Não parece? Parecem os cavalos da Aline então?
- Nem! – Disse Felipe.
- Bom... Gente. Vamos ter boa vontade com o Marcão né? Ele nunca teve habilidade manual mesmo! – Era a primeira intervenção de Rodrigo, que sempre que se deparava com uma situação cômica ou constrangedora demais tossia.
Marcos não tomou aquilo como ofensa ou gozação, apenas constatação. Ouviu também que a idéia dos outros quatro era usar a Ford Ranger para levar os presentes todos, só ai não concordou. Queria fazer algo diferente, por isto decorara o Fusca da família daquela forma.
Ninguém quis discutir e nem achou a idéia tão absurda assim. Apenas o fusca que estava muito feio. Mas é natal e talvez as crianças nem notem que tem cavalos e não renas na frente do ‘trenó’ de papai Noel.
- Não são cavalos, são renas...!
Colocaram todos os presentes no Fusca, sob o capo; embaixo do tampão atrás do banco traseiro e no assoalho. Todos ficaram muito apertados, mas é natal e causa é boa.
Saíram pelo centro da cidade e logo tomaram a Avenida São Paulo, longa e sinuosa.
Ao chegarem a Franco da Rocha pelo bairro de Vila Bazu, que é considerado - injustamente, diga-se - são parados por uma blitz policial.
Os investigadores deixaram passar alguns carros um tanto suspeitos, em suas óticas, claro para poder parar a viatura do bom velhinho.
- Vocês ai, fora do carro, mãos pra cima e peguem os documentos! – Bradou o policial.
Aline que foi a primeira a sair do carro, pela porta do passageiro, resmungando que as duas coisas eram impossíveis de ser feitas ao mesmo tempo. Ou erguiam as mãos ou pegavam os documentos.
- Olha dona! – disse o policial – Eu sei que é noite de natal e tudo. Mas a gente não é obrigado a ouvir estas gracinhas não... Peguem ai os documentos.
Um a um desceram os cinco, entregaram os documentos, encostaram-se a uma parede, mas não ergueram as mãos.
- Tudo em ordem com os documentos... Mas e este monte de sacos? É contra bando? – Disse um dos policiais.
- Não, são brinquedos de doação. – Sávio que estava de posse de muitas notas fiscais e cartas de doação se adiantou em entregar, frustrando visivelmente o PM.
- Ok! - Disse ele, apresentando as notas ao seu superior que olha sem prestar atenção. Sopra alguma coisa para o subordinado e ele volta até o grupo. Devolve as notas fiscais e cartas de doação e pede os documentos do carro.
Marcos os entrega tranqüilo. Tudo esta em ordem.
O meganha devolve mais frustrado ainda. Olha para o superior com mais frustração ainda.
O superior que deveria ser sargento perde a paciência vendo que não arrancará nada do grupo vem até eles e diz: - Há um único lugar onde não olhamos ainda... Abre a tampa traseira do carro!
Antes que alguém tentasse dizer a ele que lá era o motor do carro ele mesmo abriu.
Mas oras! Todo ser humano sabe que atrás no Fusca fica o motor, por que diabo aquele policial não saberia.
Ele abre a tampa e de pronto grita: - E onde esta a nota fiscal deste motor aqui? Mete multa neles...
Foram multados por ter o carro muito lotado, por estarem com uma lanterna quebrada e por alterarem as características originais do veiculo.
- Dá próxima vez, indo fazer doação ou não eu apreendo o veiculo. E nunca mais andem com estes cavalos de pano ai na frente do carro. - Pntificou o policial.
- Mas são renas! Renas! - Ainda argumentou Marcos, sob os risos dos outros quatro.
- Então vou aplicar uma multa por não saber fazer renas de arame e pano... Some daqui!
Eles aceleraram o fusca-trenó e rumaram finalmente para o destino.
Ao chegarem lá, tudo compensou. Os sorrisos apagaram os momentos de aperreação na blitz. Os beijos e agradecimentos não pagariam as multas, mas e daí?
Um grupo de crianças se aproxima de Aline e com um sorriso meio confuso:
- Tia... Porque tem cavalos na frente do trenó do papai Noel?
Aline cai na gargalhada.
- São renas! Renas! – Se desespera Marcos.
- Ah! Aqueles viadinhos né? – Uma das menininhas quis esclarecer.
- Pensando bem... São cavalos mesmo... – Marcos dando-se por vencido.
Um feliz natal a todos e muito obrigado por lerem com paciência todas as besteiras que escrevi.
E um feliz natal especial a minha família. Val, Caíque, Luiz, Gabriel e minha sogra Odete, aos quais sonego algumas horas de atenção para poder cuidar desta que é uma de minhas paixões.

23 comentários:

Joel Marcos Cesetti disse...

Olá Ron, Ótimo conto gostei!

UM feliz e bom Natal a Você.

ABS

L-A. Pandini disse...

Groo, te desejo ótimas festas e um excelente, feliz, grandioso 2009! Obrigado pela força, pelas palavras, pelas crônicas, pelos ótimos textos.

Abraços,

LAP

Teca disse...

Boa, Ron!

Deixe que as renas falem por si só!

FELIZ NATAL e um 2009 pra lá de especial pra você e toda a sua turminha.

Grande abraço.

Aderson disse...

Atrasado mas é de coração:

FELIZ NATAL GROO!!!

Fábio Andrade disse...

Quem sabe os "polícia" também não arrecadaram um fundo pra doação? rs!

Já desejei, mas nunca é demais: Feliz Natal pra todo mundo aí na sua casa, Groo!

tohmé disse...

Muito bom...

Quanto a nossa polícia: São renas, não cavalos.

Feliz Natal e um beijo para toda a família.

guardrailf1.com disse...

Groo,

Um Feliz Natal pra vc e pra sua família...

Feliz Natal pra Todos!

bjs

Aline disse...

Obrigada pelo presente, Ron! Feliz natal para você e para seus familiares!

Alexandre Ribeiro disse...

Caro Groo:

Excelente conto, feliz natal para você, familiares e amigos.

Tati disse...

Ron Groo!!!!

FELIZ NATAL e FELIZ 2009 !!!!
Tudo de bom viu??

Bjinhos do Octeto para vc!!!

Tati

Guilherme (RJ) disse...

Tá quase acabando o dia, Groo, mas...

Feliz Final de Natal.

Esse conto é uma bela fábula... aliás, fabuloso... hehehe.

Marcos Antônio Filho disse...

Hahaha Groo,ótimo conto. fico muito honrado pela sua amizade,um excelente final de natal feliz ano novo pra ti cara

abraços!

SAVIOMACHADO disse...

Maravilha Groo. Ainda bem que existe a internet para que eu possa ler tua paixão. Fico pensando antigamente que alguns escritores as vezes morriam e aí só depois de sua morte é que descobriam que o coitado do cara era bom.
E hoje temos essa facilidade de ler coisas boas que estão escritas no BligGroo. E o melhor, ler praticamente em tempo real o que o escritor acabou de escrever. E são leituras ricas, que faz nossa imaginação viajar pelo tempo.
Groo, você é ótimo.
Feliz Natal pra ti, pra Val, Caíque, Luiz, Gabriel e pra tua sogra Odete.
Obrigado pelo presente que é a sua amizade.
Um grande abraço!!
SAVIOMACHADO

Blog F1-V8 disse...

Feliz Natal Groo!!!

Tudo de bom pra vc e sua família e que 2009 seja um ano de sucesso pra vc!

Bjks

Felipe Maciel disse...

Maravilha Groooooooooo!

Um feliz Natal a você e a sua família.
Um pouco atrasado, é verdade, mas não poderia deixar de desejá-los. Saúde e sucesso!

Abração

Felipão disse...

Muito legal, Ron...

Desejo a todos aí um ótimo 2009 (já que o natal já passou), com muita saúde, paz...

Eu acabei fazendo uma boa ação nesse natal...

Depois conto mais detalhes...

michaelschumacher disse...

Feliz Natal, Ron. Muito sucesso para 2009!

Beijos,
Larissa

Marcus Mayer disse...

Caríssimo Ron Groo:

Aproveito a visita para desejar um ótimo 2009 para você e sua família!

Parabéns, pela sempre divertida crônica! Em breve retornarei para ler os posts e as crônicas mais antigas, que perdi nos últimos meses.

Um forte abraço.

Gustavo disse...

Agora é tarde para desejar Feliz Natal, mas tenho certeza que ele foi Feliz.
Me resta desejar que em 2009 sua criatividade continue efervecendo.
Abraços

Ron Groo disse...

A todos muito obrigado pela leitura e pelos votos de natal, desejo os mesmo a todos vocês. Obrigado

Anônimo disse...

I am not sure where you are getting your info, but good topic.
I needs to spend some time learning much more or understanding
more. Thanks for excellent info I was looking for this info for my mission.


Also visit my page: How to Get rid of stretch marks

Anônimo disse...

I do not know if it's just me or if everybody else encountering issues with your site. It appears as if some of the written text on your content are running off the screen. Can someone else please comment and let me know if this is happening to them too? This might be a problem with my web browser because I've
had this happen before. Thank you

Here is my blog; ranger forum

Anônimo disse...

Ridiculous story there. What occurred after? Take care!


my blog post: formacion.dimensioneducativa.org.co