Postagens

Mostrando postagens de 2017

De natal

Imagem
A história que vou contar pode ter sido verdade ou não.
Depende do quanto você acredita que o ser humano pode ser sacana...
Os nomes foram trocados por alcunhas convenientes para, obviamente, proteger as identidades dos envolvidos.
Pode ser visto como um conto de natal já que estamos na época e que contém muito do que este tempo desperta nas pessoas...  Mas veja bem: nem sempre é algo bom.

Ao chegar no trabalho para o último dia do ano, a única certeza é de que a confraternização teria ao menos alguma história constrangedora.
Sempre tem.
Uma reunião de pessoas diferentes que aturam suas diferenças o ano inteiro tentando manter um mínimo de civilidade e aparência amistosa é sempre tensa.
Apesar das inúmeras tentativas de dissipar a tensão com brincadeiras e piadinhas que nem sempre funcionam.
Claro, existem os que se gostam de verdade e conseguem um nível de coleguismo bem próximo a amizade, mas não chegam a ser maioria.
A programação daquele dia incluía, além dos comes e bebes (guaran…

A Ferrari é a F1 (de um torcedor da Williams)

Imagem
De tempo em tempos a Ferrari surge com a ameaça de deixar a F1.
Em geral faz pedidos que lhe contemple com alguma vantagem, seja pecuniária ou em relação a regulamento.
Quase sempre é atendida. Quando não as claras, com vistas grossas sobre algo não tão lícito.
Desta vez não é diferente...
Porém, é a primeira vez com a Liberty no comando e vai ser preciso jogo de cintura dos americanos para contornar a crise sem desagradar nem a Ferrari e nem os outros times.

Mas, caso não tenham o jogo de cintura, existe mesmo alguma chance da Ferrari deixar a F1?
Por que não?
Seus carros de linha são reconhecidos e respeitados, assim como seus protótipos de competição e ainda que tudo isto tenha sido conquistado nas pistas, hoje em dia a fábrica de Maranello já não precisa mais da F1 para se afirmar.
Para estes italianos a expressão “race on Sunday, sale on Monday” não faz mais tanto sentido.
Ainda assim a Ferrari pode se dar bem em qualquer que seja a categoria que ingresse ou se aplique. E vale le…

CRV na F1 #23: o rei japonês coroado por Fitipaldi

Imagem
Ontem, 12/12 foi aniversário de Emerson Fitipaldi.
Homenagens se prestaram e mais que justas, afinal, o homem enfiou o pé na porta do automobilismo internacional e colocou o Brasil (vá lá que seja, pode chamar de pacheco que desta vez eu não ligo...) no mapa deste esporte.
E por mais que já tivéssemos tido pilotos na F1 ou outras categorias, foi a partir do primeiro título de Emerson que se começou a prestar atenção nos pilotos daqui.
Emerson foi o primeiro brasileiro a vencer o campeonato mundial de F1 e o que veio depois é história e todo mundo sabe...
Emerson protagonizou histórias maravilhosas de coragem, arrojo, humanismo e outras coisas enquanto piloto.
Também teve peito e coragem para enfrentar a desconfiança e a inveja (sim, inveja) tão recorrente aos brasileiros para por nas pistas a primeira (e única) equipe de F1 cem por cento brasileira nas pistas: a Escuderia Fitipaldi, que também ficou conhecida como Coopersucar.

Mas uma história, muito singela por sinal, é das minhas pr…

F1 2018: 3 pontos

Imagem
Vettel disse que na F1 sempre existiram corridas chatas.
Ele descobriu a pólvora?
Obviamente que não... Aqui mesmo já se tratou disto e como dito: ninguém lembra do GP da Suécia de 78 com tanto entusiasmo..., mas bastou que o alemão 4 estrelas soltasse o verbo para ser qualificado como “chorão”.
Eis um problema de se superar certo piloto que não fez a curva neste país: qualquer coisa que se faça ou fale é vista de forma deturpada, esquisita.
Nesta parte, competente foi Hamilton que (verdadeiramente ou não, creio que sim...) reverencia a imagem do cara sempre que pode, assim, superou seus números e não atraiu a inveja (ódio) de parte da torcida ao redor do mundo e mais especificamente aqui.
Ao assunto da notinha: sim, Sempre houve corridas chatas.
Torcedores mais ainda.

A McLaren lançou um novo superesportivo e o batizou em homenagem à Senna.
O McLaren Senna vem equipado com um motor 4.0 V8 turbo que gera 790cv e 80mkgf.
Para ajudar no desempenho, só tem 1198 quilos.
Serão inicialmente…

F1 2018: o cíclico choro que impulsiona mudanças

Imagem
“-Se a política para os motores for mudada, podemos repensar nossa participação na F1”.
“-A relação financeira entre as equipes e a gestão precisa mudar, ou podemos sair.”
- “Chega-se a um ponto em que os investimentos têm que dar retorno, se eles não acontecem, é preciso repensá-los e até – por que não – abandoná-los.”.
“-Hegemonias e longos domínios deixam a categoria desinteressante, monótona. Isto afasta os torcedores e os investidores...”
“Não se percebe uma visão. Ninguém sabe em que direção se está indo. Tudo o que sabemos é que as receitas caíram, então é possível que tenhamos que sair...”

As frases acima não têm um único autor – embora tenham vindo do mesmo meio – e nem todas são de Sergio Marchionne, o atual todo poderoso da Ferrari.
Mas poderiam ser...
Não há dia que não se leia nos sites especializados que a Ferrari, enquanto equipe de F1 esteja ameaçando se retirar do campeonato mundial de F1 em 2020 ou 2021, quando se encerra sua parceria com a Sauber. Já houve boatos de…

F1 2018 - Alfa Romeo Sauber F1 Team: a equipe beta da Ferrari

Imagem
É oficial: a Sauber fecha parceria com a Ferrari e trás de volta uma das marcas tradicionais da F1, a Alfa Romeo.
Junto, oficializou Charles Leclerc e Marcus Ericsson como seus pilotos para a temporada de 2018.
Uma pergunta que pode ficar é: se agora é parceira da Ferrari, se vai ostentar em sua carenagem Alfa Romeo, porque é que tem que ficar com Ericsson no time?
Ficou bem claro nestes anos que ele só estava por lá por conta do aporte financeiro que trazia...
A resposta pode até ser bem mais simplória do que se imagina: dinheiro nunca é demais.
Principalmente na F1.

Mas há prós e contras no retorno da icônica marca.
O retorno de um nome tão tradicional, ainda mais agora neste momento de transição de gestão é um dos prós. Assim como também a estabilização da combalida situação financeira da Sauber, que querendo alguns ou não, é dos últimos times “garagistas” do circo e é das mais simpáticas.
Outro ponto positivo seria um acréscimo de beleza ao grid já que a Alfa ostenta cores muito b…

Perfeitos estranhos

Imagem
O ano era 1976 e da formação matadora apenas Jon Lord e Ian Paice ainda estavam lá, David Coverdale e Glen Hughes eram os cantores e baixista respectivamente.
No lugar de Richie Blackmore, o intratável e genial guitarrista estava  o ótimoTommy Bolin, que viria a falecer no mesmo ano em decorrência de uma overdose.
Com esta formação haviam lançado seu último disco - Come Taste the Band – em 1975 e resolveram se separar.
 Para todos os efeitos, a banda que lançara In Rock, Fireball e Machine Head não existia mais.
Mas a gravadora e alguns empresários ávidos por alguns trocos a mais não entenderam bem do que se tratava aquela pausa.
Engendraram então um plano diabólico para remontar um grupo em torno no mítico nome.
Juridicamente, para não dar problemas - já que o nome da banda era obviamente registrado – adicionariam “new”, assim como já haviam feito com o Steppenwolf.
Para dar alguma verdade à formação procuraram por algum integrante original.
Porém quase todos os integrantes que já ti…

F1 2017: o balanço de uma temporada muito boa

Imagem
A primeira temporada sob a batuta da Liberty acabou.
Houve coisas boas e, obviamente, coisas estranhas...
De ruim só Sochi, Baku e Abu Dhabi, mas isto já tinha antes...

A começar pela estética dos carros que, plasticamente, ficaram muito melhores com seus pneus traseiros largões e bicos baixos.
As barbatas de tubarão enfeiaram um pouco o conjunto, mas nada que fosse tão ridículo quanto os bicos em escada, pirocas e aerofólios traseiros pequenos com spoilers dianteiros enormes.
Ponto positivo.

Um “desengessamento” dos pilotos também foi notado e muito bem-vindo.
Alonso criando memes espontâneos (ou não, vai saber) durante quase toda a temporada e a afirmação de Daniel Ricciardo como o piloto mais carismático do grid.
Os “shoeys” nos pódios, o sorriso fácil e largo em todas as atividades que fez (ou teve que fazer) por onde passou o circo (futebol americano, luta livre, capoeira etc..) ficarão na memória dos fãs e com certeza aumentou o desejo de muito mais pessoas de que ele tenha equi…

F1 2017: Abu Dhabi: Churrasco sem cerveja

Imagem
Abu Dhabi, definitivamente, não serve para decidir um campeonato.
Difícil ultrapassar em um dos tilkódromos mais emblemáticos com sua configuração, curvinha, curvinha, cotovelo. Retão curvinha, retão cotovelo...Chega a ser tedioso assistir corridas lá.
Porém, com a fatura já fechada e com o campeão já apurado, a pista passa a ser uma ótima pedida para encerrar o campeonato. O que tem diferença.

Com o campeonato já definido, Abu Dhabi passa a ter aquele aspecto de churrascão de fim de ano da firma.
Abu Dhabi e sua pista tem aquele jeitão de chácara alugada para confraternização de fim de ano.
Manja? Aquelas com área gramada para jogar uma bola, churrasqueira, alguma sombra e piscina.
Se olhar atentamente, alguns lugares da pista parecem cantos de quintal limitado por muro.
E é lá que Massa faz a sua (segunda) despedida e que Lewis Hamilton convida toda comunidade da F1 para com ele celebrar seu quarto título.
Neste clima e sem compromissos, Bottas faz a pole à frente dele e de Vettel, …

Capeta´s business

Imagem
Nos anos setenta todo mundo era “ocultista”.
Encontravam mensagens subliminares nas letras, nas músicas... E em alguns casos, se rodassem os discos para trás as mensagens eram diretas.
Veio o Black Sabbath e escancarou a coisa.
De ocultistas, passaram a satanistas.
Segundo Ozzy em seu livro I`m Ozzy (Eu sou Ozzy, Ed, Benvirá/2010) a intenção era levar para a música o clima dos filmes de terror que tanto faziam sucesso à época, e como no primeiro disco a coisa deu certo, continuaram a fazer “música de terror”.
E Tony Iommi no seu Iron Man (Iron Man, minha jornada com o Black Sabbath, Ed, Planeta do Brasil/2013) quando foi necessária a troca do letrista principal (Geezer Butler) os novos parceiros nas composições já chegavam com a ideia de que sendo o Black Sabbath, fazer as letras era só sair falando do cramulhão e pronto.
Outros vieram na esteira e muitos pegaram a fama sem merecer, caso do Kiss. Chegou-se a dizer que o nome da banda era uma abreviação para Kids in Service of Satan.
P…

F1: Agora é melhor não ter ninguém - ou - O legado brasileiro

Imagem
Assim que Felipe Massa descer sair do carro em Abu Dhabi (seja após a corrida ou durante, vai saber...) uma era vai se encerrar.
Desde que Emerson estreou na F1, nunca deixamos de ter ao menos um piloto durante as temporadas seguintes.
Protagonistas, coadjuvantes ou simples figurantes, sempre havia um “candidato a próximo Senna” na pista.
Não para os amantes da categoria, que conhece os meandros da competição e disputa e não se engana com o ufanismo meio bobo que a emissora oficial imprimia às suas chamadas e transmissões. Mas enfim...

Provavelmente voltaremos a ter um representante no grid e já em 2019...
As apostas mais seguras seriam Sérgio Sette Câmara, que está na F2 e o neto de Emerson Fitipaldi, Pietro, que conta com o sobrenome poderoso.
Talento?
Ambos têm, mas se é para a F1 aí já é uma outra história...
Mas... Se chegarem até a F1 como se espera dos dois, valeria a pena?
Vale a pena ter pilotos no grid apenas para fazer número e não peso?
Vale a pena, para o torcedor, entend…

Brasileiros que poderiam estar na F1 em 2018

Imagem
Reginaldo Troiano:
Nascido em Goiânia-GO, começou no automobilismo aos cinco anos pilotando um triciclo velotrol. Ousado, foi o primeiro a fazer curvas apenas em duas rodas.
As outras crianças de sua idade choravam ao vê-lo ganhando todas as corridas.
Pilotou bicicletas e fazia o menor tempo no circuito de entregas de jornal de seu bairro.
Aos quinze debutou no kart; fez carreira rapidamente sendo campeão já em seu primeiro ano.
Passou aos Fuscas e depois para os carros de formula.
Seu sonho? Claro... Um dia chegar a F1.
Em 2015, dias antes de embarcar para a Europa morreu em um acidente quando o Ford Belina que dirigia bateu na traseira de um caminhão com placas de João Pessoa - PB.

Luca Dabreu Cunha.
Este nasceu em Minas Gerais e não se sabe o que fazia em termos de pilotagem na infância.
Os primeiros registros datam de sua adolescência.
Campeão de “rachas” em torno da Lagoa da Pampulha e de tanto tomar multas com os carros do pai foi matriculado em uma escolinha de pilotagem em São …

Combustível para o fogo

Imagem
O ambiente pesado – como convém a um velório – só foi quebrado devido à chegada de amigos mais íntimos do morto.
-Cirrose? – perguntou um à viúva.
-Falência múltipla dos órgãos. – respondeu ela entre prantos.
-Cirrose... – vaticinaram os outros amigos.

Silveira era a alegria das festas. Com ele o riso era garantido não importando o que fizesse para extraí-lo das pessoas.
Cheio de surpresas e histórias costumava agregar os amigos a elas sem nenhum aviso.
Turbinava-se com litros e litros de destilados e fermentados.
-Era um cu de cana. – disse outro à viúva que corou.
-Bebia só um pouco.  – tentou consertar um parente não muito próximo.
-A cada dez minutos sim: ai bebia um pouco... – todos tentaram em vão segurar o riso.

-E naquela festa da firma? – alguém lembrou.
-Quando se fantasiou de Papai Noel, mas esqueceu de por as calças?
-Sim... – e os risos foram abafados, mas espontâneos.
-Quando foi alertado que estava sem as calças ele se saiu muito bem...
-Foi, foi... Disse: “-Acho então …

Futuro do Brasil na F1: Vale a pena sonhar em chegar lá?

Imagem
Pela primeira vez desde que Emerson Fitipaldi estreou na F1, o Brasil vai ficar sem um piloto que o represente no grid.
Pode-se falar que a “culpa” é da falta de categorias de base no país, que há um desinteresse geral pelo automobilismo de competição e outras mil coisas.
Sim! E estas mil coisas podem e devem estar certas.
Automobilismo é um esporte caro e extremamente injusto sobretudo a F1: melhores pilotos dificilmente, raramente, quase nunca vão ganhar dos melhores carros.
E melhores carros nem sempre vão ter os melhores pilotos ao volante.
Ainda assim vencerão provas e campeonatos, porque é assim que é e mais: isto explica Button, Rosberg (pai e filho), Damon Hill, Jaques Villeneuve, Scheckter e Alan Jones com títulos mundiais na F1.

O caminho para o piloto até a F1 é difícil (e caro).
E se for brasileiro a percorrer este caminho, vai ser muito mais difícil (e muito mais caro).
Sair dos karts (que já é caro), passar por competições nacionais sem grande visibilidade de público, (e…

F1 2017 - Brasil: palco para show que deveria encerrar o campeoanto

Imagem
Não interessa se o campeonato já está decidido.
Nem se o vencedor é um cara que a gente não curte tanto...
Não importa que este seja – provavelmente – o último GP do Brasil com um brasileiro na pista.
E importa menos ainda que este único brasileiro disputando tenha chances de ter, no máximo, um sexto lugar como resultado final.
É o GP do Brasil.
É Interlagos e é F1.
Como dizia Fernando Pessoa, o rio que corta minha aldeia é mais bonito que o Tejo, logo, não há pista mais bacana que Interlagos no mundo.
Não é pachequismo e se for, dane-se...

Como grande atrativo, o campeão do mundo partindo da última posição e a tentativa de seu segundo piloto em garantir um vice-campeonato.
E o segundo piloto fez sua parte: um temporal que lhe garantiu a pole logo à frente de Vettel.
Bottas teve um ano decepcionante?
Não...  Ninguém que tem o mínimo conhecimento de como funcionam as coisas na F1, principalmente em times de ponta, apostaria um centavo furado em uma possível disputa dele com Hamilton.
A…

Despedida em Interlagos

Imagem
Coulthard nunca foi cotado a ser campeão desde que debutou na categoria substituindo Ayrton Senna após o fatídico fim de semana de Imola/94. Muito embora tenha sido vice-campeão em 2001 e por quatro vezes o terceiro colocado na classificação geral.
Carismático, subiu ao pódio em Mônaco com a capa do Superman e ganhou a simpatia de todos os fãs da F1.
Porém, em 2008 - seu último ano - se tornou uma piada, não muito engraçada e um tanto perigosa.
Provocava pequenos acidentes e batidas em quase todos os fins de semana de prova fosse nos treinos, classificação ou corridas.

Obteve a melhor colocação durante o ano (terceiro lugar no Canadá) e cinco abandonos por acidente.
Ainda assim – ou por isto mesmo – quando em junho anunciou que após a última corrida da temporada se aposentaria, ganhou homenagens de todos os pilotos e da FOM sendo autorizado a disputar a última corrida da carreira - exatamente no Brasil – com um carro de pintura diferente do companheiro de equipe.
O escocês alinhou sua…

4 pela vaga

Imagem
Uma prova foi marcada para o autódromo com pista pasteurizada de Abu Dhabi, local da última prova do ano.
A Williams estava lançando mão de um vestibular para encontrar o substituto de Felipe Massa para a temporada 2018 da F1 já que os testes em pista foram inconclusivos.

Os candidatos eram: Robert Kubica, o porrador apadrinhado por Nico Rosberg; Paul di Resta, o preferido do pai do Stroll; Danill Kvyat, bi demitido e Pascal Wehrlein, que deixará sua vaga na Sauber para Charles Leclerc como vingança não se sabe bem do que.
Todos chegaram cedo aos boxes e foram se ajeitando nos melhores lugares.
Logo em seguida chega a banca examinadora composta por Lawrence Stroll, pai de Lance, titular já confirmado, Claire Williams representando seu pai, o dono da porra toda. Paddy Lowe e Rob Smedley, que é quem ferra com a estratégia da equipe.

O nervosismo toma conta dos pilotos, todos transpiravam muito e Claire percebendo o fato (e o futum) abre uma janela para arejar o ambiente.
Paddy então peg…

Valeu, Massa! (de novo e com ressalvas)

Imagem
Massa teve um ponto final digno em sua carreira.
Por mais que se possa fazer piada, sua passagem pela categoria mais importante do automobilismo foi sim vencedora.
11 vitórias (todas pela Ferrari)
16 poles positions
41 pódios
3 equipes (Sauber, Ferrari, Williams)
1 molada
1 vice-campeonato (chegou a ser campeão por alguns segundos...)
Pouca gente pode ostentar um currículo assim.
Uma pena que sua última corrida tenha terminado de forma melancólica com uma escapada na pista escorregadia em plena subida do Café.
Coisas de corrida em pista molhada.
O que se seguiu foram cenas inéditas para um piloto de F1 brasileiro.
Seja por forças maiores ou outras circunstancias, nenhum outro foi ovacionado e aplaudido em sua despedida.
Mais a fundo? Nenhum outro teve uma despedida oficial.
Felipe mereceu... Valeu Massa!

Este texto foi escrito para o GP do Brasil de 2016, e o cara resolveu algum tempo depois que voltaria e ainda que isto não invalidasse o que escrevi e senti vendo as cenas de seu emoc…

Hell

Imagem
-Mas pastor...
-Nem “mas”, nem meio “mas”. Sinto muito.
-Por favor, o pessoal está animado em gravar com a gente, vão ficar frustrados.
-São jovens, vão superar.
-Mas que mal tem em tocar com a gente?
-Vocês não fazem música gospel. Não dá para misturar o sagrado e o profano.
-Poxa, é tudo música.
-Não, não é tudo música. A que meus meninos fazem agrada a Deus, é feita em seu nome e louvor. A de vocês não.
-Não faz sentido... O senhor já viu nosso contrabaixista tocar?
-Sim, vi...
-Então, o senhor é maestro, entende de música... Ele não é bom?
-Sim, não disse que ele ou mesmo vocês não são bons. São ótimos músicos. Mas não.
-Então... Se o senhor mesmo concorda que ele é bom e que nós tocamos bem, me diga: de onde o senhor acha que vem?
-Que vem o que?
-Nosso talento. Eu posso chamar de talento não posso?
-Pode... Claro que pode.
-Sabia que nenhum de nós estudou o instrumento a fundo?
-Ah não?
-Não...  Estudamos o básico.
-Onde você quer chegar?
-Simples: Nós fazemos música por dom e o…

F1 2017: rebordosa da comida (corrida) mexicana

Imagem
Emerson Fitipaldi declarou que considera Alonso candidato ao título da F1 em 2018.
Ninguém que conheça um pouquinho só de pilotagem ousaria desconsiderar a afirmação.
Tanto por ter sido feita por Emerson quanto por ser sobre Alonso.
Mas é preciso dizer que:
Os motores Renault não são esta tubaína toda e andam quebrando à rodo.
Alonso tem uma urucubaca incubada tão grande que é capaz dos Honda ano que vem equiparem a Toro Rosso e levar a equipe satélite da Red Bull à disputa do título de construtores...
E por último, Emerson também acreditou que era possível ter uma equipe de F1 a partir do Brasil.
Não por ser Emerson, mas por ser Brasil.

O novo chefão da F1, Chase Carey, o popular tiozinho do Monopoly, soltou que Hamilton é o melhor embaixador possível para a F1.
Ninguém que conheça um pouquinho de marketing ousaria desconsiderar a afirmação.
Mas assim... É porque está ganhando.
Se estivesse na mesma posição de Lewis hoje, até Jolyon Palmer iria ganhar este elogio.


Equipe grande segur…

F1 2017 - México: o vencedor chegou em nono

Imagem
Uma das características mais marcantes do México é – além do mito da mulher bigoduda – a comida apimentada.
Chili, tacos, burritos... tudo vai uma pimenta lascada!
Tudo muito bom para acompanhar com a – também ótima – cerveja mexicana. Não importa a marca.
E foi com este paralelo que se deu a largada desta corrida mexicana.

Verstappen ardido de raiva por ter sido tirado do pódio na última corrida e não ter conseguido sua primeira pole no qualy, deu tudo que podia para tomar de Vettel, o pole, a ponta da corrida.
Hamilton, que faz seu melhor ano, sem dúvida, aproveitou a briga dos dois nas primeiras curvas para também mostrar que não está morto e que não iria correr “apenas” pelo quinto lugar para encerrar a disputa do campeonato.
Para azar do inglês, um toque do Vettel em seu pneu causou um furo e ele teve de se arrastar aos boxes caindo para último lugar.
Mas como sorte é artigo abundante, Vettel também quebrou o bico do carro ao se tocar com Verstappen no mesmo lance.
Em duas curvas…

F1 2017: Novela Mexicana

Imagem
Fim de semana com corrida no México...  (desanimado) Que legal, uhú...
A pista que já teve lá seus desafios como a Peraltada e uma porrada de bumps, hoje é meio pastiche e um tantinho sem graça.
Desde sua volta em 2015, não rendeu grandes coisas em termos de emoção ou lances memoráveis. Foi apenas mais uma antes do fim.

Desta vez promete ser um tanto diferente já que Lewis pode fechar a tampa do caixão com apenas um quinto lugar.
Se vencer, Lewis se tornará o segundo maior vencedor do GP mexicano com duas vitórias, uma atrás do grande Jim Clark.

Uma curiosidade sobre o GP mexicano bem bacana é que foi nele que, pela última vez, a vitória pode ser creditada aos dois pilotos da mesma equipe, já que após ser desclassificado por ter sido empurrado por fiscais de pista e mecânicos, Clark assumiu a direção do Lotus de seu companheiro de equipe, Trevor Taylor, e recebeu a bandeirada em primeiro lugar.
A prova, que ainda não valia pelo campeonato mundial oficialmente, mas que foi disputada co…

A americanização que a gente quer

Imagem
Que americano sabe fazer festa em praça esportiva ninguém dúvida...
O silêncio reverente ao hino, os caças, os paraquedistas... A chamada dos pilotos um por um... Start your engines.
A festa antes da corrida, os shows de música pop (Justin Timberlake e Stevie Wonder) e ninguém, mas absolutamente ninguém que estava no – lotado, sold out – autódromo Circuit of the Américas (COTA) tinha motivos para reclamar.
Aliado a um dia de céu extremamente azul no Texas, ainda que a corrida fosse uma grande chatice, o fim de semana estava ganho.

A F1 precisa deste show todo?
Sim, precisa...
Precisa fazer das corridas um show.
Precisa trazer os pilotos, a corrida, o espetáculo para mais perto do fã que paga – caro – para estar nos autódromos.
Precisa dar ao fã muito mais que a corrida em si, que aliás, às vezes, é bem decepcionante.
E ninguém melhor que os americanos da Liberty e nenhum lugar melhor que os EUA para que isto comece a acontecer.

Ponto para a Liberty, aliás: pontos.
E precisa urgentemen…

F1 2017 - EUA: corrida que não fez jus ao espetáculo

Imagem
Corridas nos EUA costumam ser meio sem graça... Pelo menos ultimamente.
Pistas sem muita tradição ou inventadas em aeroportos e estacionamento de shoppings, traçados alternativos em ovais... E agora esta pista copy and paste...
Porém, quase todo ano, a edição norte-americana aparece com chances de decidir o campeonato.
Os que não tem assinatura de TV ficam sempre na torcida para que a corrida decida o campeão e a transmissora oficial brasileira (que nunca mostrou esta prova ao vivo no seu canal aberto) perca a decisão.

Este ano não é diferente.
Hamilton tinha chances de sair de Austin já com o tetracampeonato no bolso e para isto bastava ganhar a corrida e Vettel chegar em sexto ou mais e ai não importaria a posição de chegada de Bottas...
E sua parte ele já vinha fazendo: dominou os treinos livres, a qualificação e abocanhou mais uma pole em seu record.
E com sobras.
À Vettel só restava lutar para adiar um inevitável fim.

E começou partindo para cima e ganhando a ponta na largada.
Ha…

O GP dos EUA mais memorável da F1 contemporânea

Imagem
Grande Prêmio dos EUA, ao menos para os brasileiros é sempre cercado de uma mística, de uma aura histórica.
Primeiras vitórias de Emerson e Piquet.
O primeiro título de Piquet.
Vitórias de Ayrton Senna e até de Rubens Barrichello, ainda que deste último pareça – até hoje – uma compensação pela patacoada ocorrida na Austria no mesmo ano em que a poucos metros da linha de chegada o brasileiro tenha cedido – ou sido obrigado a ceder – a posição ao alemão Schumacher.

Mas olhando atentamente também há passagens cômicas ou dramáticas.
Pista em estacionamento de shopping, corridas com calor infernal em que pilotos até desmaiavam e o mais curioso de todos os casos: a corrida de 2005.

Não que a crise dos pneus a aquela altura fosse uma comédia, longe disto.
O perigo de haver muitos acidentes por conta da falha nos Michelin realmente existia e não tinha nada de engraçado.
O protesto – inusitado, inédito e muito válido – na largada do GP dos EUA de 2005 trouxe outras nuances, estas sim cômicas (…

Nem só de pista em estacionamento e aeroporto vive os EUA na F1

Imagem
Na Indy, ainda nos tempos da CART ele era o cara.
Agressivo, incisivo, campeão, duro na batalha... Um vencedor.
Ao se transferir para a F1, alguns chegaram a comentar (e acreditar) que Michael Andretti incomodaria e seria um companheiro de equipe e adversário à altura de Ayrton Senna.
Mas não foi bem o que se viu...

Durante os testes chegou a andar bem próximo ao brasileiro tri campeão.
As especulações cresciam e a ideia de ter novamente um norte americano em condições de vencer na F1 deixava os dirigentes da categoria sorrindo de orelha a orelha.
Os EUA sempre foram um mercado complicado...
Mas ai o campeonato começou efetivamente e... Um banho de água fria.
Das cinco primeiras provas terminou apenas uma: um quinto lugar na Espanha. (Pista ruim, piloto ruim, dirão alguns.).
Oitavo em Mônaco, décimo quarto no Canadá e sexto na França sinalizaram uma melhora, mas nas três provas seguintes não conseguiu terminar. (Grã-Bretanha, Alemanha e Hungria).
Oitavo na Bélgica e – finalmente – um …