10 de mar de 2015

Falta de educação

Uma vez, assistindo TV me deparei com a seguinte frase dita em uma discussão com tiros:
 “-Cara! É muita falta de educação permanecer vivo quando tanta gente te quer morto!”.
Pensando nisto é impossível não associar ao caso de Giedo De Vagarde com a Sauber.
Monisha não o quer por lá.
Peter Sauber não o quer por lá.
Marcus Ericson não o quer por lá.
Felipe Nasr não o quer em sua vaga.
O Banco do Brasil não o quer na vaga do Nasr.
Mas ele quer a vaga a qualquer custo e foi até a justiça para tentar recuperar o lugar dentro de um dos carros agora azuis e amarelos.
Pô De Vagarde... É muita falta de educação da sua parte!

O mais hilário foi o argumento usado pelo time na justiça australiana para não lhe dar a vaga.
Disseram eles que uma troca de pilotos assim tão em cima da hora poderia incorrer em perigo de morte.
Ai não dá...
Todos sabem que o cara é ruinzinho, mas daí até dizer que é um perigo aos outros competidores é muita canastrice.
Parece até que o advogado da Sauber é o mesmo da Portuguesa de Desportos.

As reações ao quiproquó foram diversas.
Alguns afirmam que De Vagarde só quer ser indenizado.
Outros dizem que ele quer mesmo mostrar serviço na Sauber.
Outros dizem que ele é masoquista por querer a todo custo forçar sua permanência em um time meia boca com uma possível cadeira elétrica.

Ah sim, e há alguns que juram de pés juntos que quando o grupo descrito acima solta seu argumento e cita “cadeira elétrica” para se referir ao carro da Sauber, em algum lugar fãs de Fernando Alonso batem três vezes na madeira.
Ah, e o próprio fecha os olhos, suspira fundo e balança a cabeça como quem quer afastar lembranças ruins...

Um comentário:

Marcelonso disse...

Groo,

Que confusão danada. É a várzea sobre rodas...


abs