21 de jul de 2015

McLaren: sempre dá para piorar

A situação na McLaren não é das melhores, pelo contrário, é a pior fase do time em toda sua história.
Pouquíssimos pontos no campeonato, corridas vexaminosas, diversas punições por troca de motor, câmbio, classificações ridículas apenas à frente da Manor e por ai vai.

A crise na casa de Woking serve ao menos para mostrar que piloto é parte pequena na equação para boas corridas na F1 atual.
Fernando Alonso e aquele outro cara são considerados dois dos mais talentosos dos últimos tempos (do segundo eu tenho lá minhas dúvidas) e nem assim as coisas melhoram.
Muita gente gastou saliva ou os dedos dando ideias de como melhorar as coisas no time de Ron Dennis.
Aqui não... Aqui é BligGroo e o que a gente quer ver é sangue!
Logo, aqui vão algumas sugestões para piorar a fase e o clima na McLaren.


  • Trocar o motor Honda que ainda pode melhorar por Renault, que está perto do fundo do poço.
  • Trocar os dois pilotos pelos dois da Mercedes.
  • Ter dois Button nos cockpits.
  • Passar a andar sistematicamente atrás das Manor.
  • Ter as corridas comentadas pelo Craqueneto; “-E fala a verdade, um time que – digassidipassage – já teve Senna, Prost, Hakkinen né? Fittipaldi... Não pode ficar nesta draga ai. Os cara ganha um caminhão de dinheiro pra ficar sempre fora do Q2 é uma vergonha...”.
  • Pintar os carros no estilo Romero Britto.

A coisa está tão escura na McLaren que, se por um milagre, um de seus pilotos chegar ao pódio ainda nesta temporada é capaz de um tubarão aparecer e atacar o cara...

4 comentários:

Marcelonso disse...

Groo,

Tá certo que ninguém esperava milagre neste primeiro ano, mas essa draga toda nem o pior dos pessimistas poderia imaginar...


abs

Rubs disse...

rá rá rá rá... Esta mente serve ao lado negro da força. Vampiresco. Sinistro.
Sempre fiz coro ao "chupa Alonso", mas - caramba - não precisava ser um jumento.
O único piloto "old school" da categoria... Bem, ele podia jantar à luz de velas com a Dilma para pegar uns trocos do BNDES.
A solução para a McLaren é relativamente simples: basta contratar o maior acertador de carros jamais visto desde os anos 70; aquele que foi capaz de, em frações de milissegundos, calcular o espaço para a segunda maior ultrapassagem de todos os tempos; aquele que torna os sistemas computacionais de telemetria inúteis e que foi capaz de provar que os computadores da Williams estavam errados; aquele que chegou na categoria mais carniceira do mundo e ainda foi campeão: meu ídolo, mestre, exemplo de caráter, que chora, mas guerreia com coragem de hiena, o Grande Houdini Barrica!!

Aline Rodrigues disse...

Troquen a Honda pela Cosworth. No anúncio tio Ron sacode a Union Jack na cara do Alonso.

Magnum disse...

Hahaha, muito bom!

O Alonso iria se manter em melhor forma como piloto se passasse num simulador o tempo que passa dentro dessa lata.

(Mudando de assunto, pensar que anos atrás já teve homéricos bates-bocas no fórum por eu defender uma ideia que hoje todos acham tão óbvia... Carro é essencial...)

*Quem vai saber o plural de "bate-boca" ou até mesmo se requer hífen nessa confusão de regras que é a nossa língua? Não vou googlar dessa vez não...