2 de mar de 2016

Futebolizando o automobilismo

Há algum tempo atrás larguei de mão o futebol.
Ligações grampeadas de dirigentes de grandes clubes falando em quantias para pagamento de árbitros, combinação de resultados, favorecimentos e o escândalo de arbitragem protagonizado pelo hoje ex-arbitro Edilson Pereira de Carvalho que teve como consequência a anulação e a remarcação de onze jogos pelo STJD do Sr. Luiz Sveiter.
Tudo isto serviu para que a credibilidade do esporte fosse colocada sob suspeita e não há desde 1995 um só campeonato em que não paire suspeitas maiores ou menores sobre seus resultados.

Agora, a divulgação de áudios e mensagens de texto de fiscais de prova contratados da CBA traz a mesma névoa cinza do futebol sob o automobilismo brasileiro.
Cacá Bueno que – segundo os próprios fiscais – perdeu corridas e campeonatos por punições dadas pelos fiscais apenas por “birra” com o piloto pode estar escondendo muito mais que a má vontade por ser ele filho de quem é e ter a personalidade que tem.
E isto às vésperas do início de outro campeonato.

A CBA que tratou o caso como “molecagem” dos fiscais tomou a decisão de afastá-los dos cargos, mas... Resolve?
Serão só eles?
Uma apuração mais profunda não vem ao caso?
Cada vez mais fico com a impressão de que nada, coisa alguma, neste país é tratada de forma séria.
O que pode vingar assim?

8 comentários:

Rubs disse...

O que o Nelsão pensa da CBA? Por que será que burocratas corruptos usam o esporte contra o esporte? Por que será que a corrupção é um câncer com metástases em todas as instâncias sociais? A perversão do caráter contamina todas as instituições brasileiras. Todas as instituições refletem o povo brasileiro. A perversão do caráter reflete o povo brasileiro.
Abs

Eduardo Casola Filho disse...

Não é só impressão. O Brasil nunca foi um exemplo de país sério. O esporte a motor aqui é um microcosmo que representa tudo de pior que existe no país.

Marcelo Saldanha da Silva disse...

Você só fica com a impressão de que nada, coisa alguma, neste país é tratada de forma séria. Nada, mesmo neste país é tratada de forma séria. Concordo plenamente com que disse o Eduardo Casola Filho.

Julio Cezar Kronbauer disse...

Há um velho ditado que diz: "os incomodados que se retirem".

Então, se o Cacá não gosta do jeito como as coisas andam na Stock Car, se está enojado, como ele mesmo disse, então que pegue o boné e saia.

Ele, com certeza, faria uma grande carreira no exterior, pois tem talento e é veloz.

Agora, se mesmo após tudo que aconteceu durante mais de dez anos, foi descoberto somente agora, e ele ainda prefere ficar, por motivos financeiros, publicitários, ou seja lá o que for, então tem que aceitar!

Manu disse...

Não é só impressão. Todo dia me deparo com alguma coisa errada sendo mal feita neste país. Esse é só mais um caso. ¬¬'

PS: depois veja se lá no blog a letra melhorou, ok?

Anônimo disse...

Bom. Tenho que opinar. Peço para os mais chegados e principalmente os mais jovens não abusarem da paixão em nenhum esporte onde a TV se meta ! Antes já existia, sim, claro. Mas a TV turbinou a coisa. Há anos notei que tudo é bastante manipulado. Pelo incrível que pareça, quem chamou primeiramente minha atenção foi corrida de cavalos. Jovem, fui ao Jóquei por que um amigo brilhante na matemática achava poder ganhar grana apostando nos cavalos. Dinheiro de mesada... Bom, estou próximo à pista, meu amigo perdendo toda a grana e, de repente, um apostador dos bons, grita desesperado, querendo pular na pista e sendo agarrado por amigos. Dizia: 'Ele segurou o cavalo ! Ele segurou o cavalo ! Puxou a rédia na linha ! FDP duma figa ! Vou te matar, seu canalha '! Engraçado que aquilo não me chamou de imediato cautela para com outros esportes mas, assistindo 'touro indomável, boxe, já fiquei meio balançado. Vieram as loterias italianas no calcio com seus jogos combinados e, depois, na minha grande paixão, anos depois, na F1. A freada do Rubenszinho. Aí, meus caros amigos, entristeci mas continuo assistindo tudo sem, óbvio, aquela emoção de jovem. Paixão ? Tenham paciência. Turismo e entretenimento. Artistas são ! Meu Fluminense, vejo todas as malandragens há décadas. Red Bull, Mercedes e, esse ano, se a Ferrari for mal, vai ameaçar sair do campeonato e tudo voltará ao normal com a Scuderia vencendo um campeonatozinho qualquer. Devo lembrar que o Tênis teve vários jogos combinados. Aquele sujeito desesperado no jóquei mostrou que a grana fala mais alto e olha que nem televisão tinha. TV Jóquei não existia. Meteu grana, já era ! Mas são engrenagens importantes na economia, geram emprego e matem o 'pão e circo' porque milhões não enxergam um palmo à frente do nariz e é bom que seja assim. Mennnnnngo ! Infelizmente, no nosso pais, dilmas e lulas usam e abusam sabendo que o povão gosta mesmo é de festa. Olimpíadas ? Alguém falou em 'espírito olímpico ? Inocentes... Mengo ou Ferrari ? Paixão ao extremo nos dois casos. Pelo menos, como uma professora disse certa vez. 'os italianos tem cultura tecnológica'. Algo para se orgulhar além de títulos...

OBS: Caquinha ganhou um monte também nos carros bolha...






M.C.

Rubs disse...

Globalização do Telecatch: "Árbitro confessa que impediu Fantomas de ser campeão e deu pontos para Ted Boy Marino". Revolta total!
Sociedade de custo marginal zero: todo mundo compartilha tudo, menos o Face. Circo da hora: Dilmapallooza.

Marcelonso disse...

Groo,

Nosso país é uma piada. Nada, é levado a sério.


abs