29 de mai de 2016

F1 2016 - Mônaco: o blefe da fabricante dos pneus

Mônaco é especial, todo mundo sabe.
Carros passando a centímetros – talvez milímetros – dos guard rails e muros de uma das cidades mais charmosas da Europa.
Com chuva, como foi o caso da largada desta vez é mais especial ainda, certo?
Errado.
O safety car à frente é garantia de que nada vá acontecer.
Se Daniel Ricciardo que garantiu sua primeira pole position  - logo onde? – já tinha um terço da vitória garantida, com a segurança da largada controlada então...
De emoção só Danil Kvyat trocando o volante já na segunda volta.

E o mercedão de segurança só saiu da pista no oitavo giro.
Até as piadas estavam acabando. Mas não durou nem uma volta direito já que o tratorzão da carterpillar do filho do Palmer se arregaçou todo na reta de largada.
é verdade que o cara aquaplanou, mas é ruim que dói o menininho.
Safety car de novo, só que agora o virtual até a décima.

O abandono de Kimi foi algo meio complicado de se explicar.
O finlandês dormiu? Passou do ponto? Aquaplanou? O fato é que quase leva junto Felipe Massa e Romain Grosjean.
Por mais que se goste do cara, deu mole.

E Sorrisão ia abrindo...
Dos ponteiros, Vettel foi o primeiro a trocar os pneus por um jogo de chuva intermediários.
E quando todos louvavam o “Champion mode” de Rosberg, eis que o alemãozinho Cone#6 entrega a paçoca para Hamilton na subida logo após a Saint Devote.
Sem briga, sem disputa, sem trauma.

E com sorte.
Cone#44 manobrou para fazer um pitstop a menos e quando tudo parecia encaminhado para  Ricciardo reassumir a ponta os mecânicos da Red Bull esqueceram que para se fazer um pit stop bom é necessário levar os pneus para a posição de troca.
Se Helmut tirou da Red Bull o russinho por ser barbeiro, vai mandar os trocadores de pneus para o inferno sem escalas.

Daí para a frente a coisa ficou em banho maria.
Tirando a jogada suja de Hamilton cortando a chicane na saída do túnel e depois mudando o traçado mais que uma vez para conter Ricciardo, nada mais houve.

Hamilton venceu na estratégia.
Escolheu o pneu ultra macio e com ele fez metade da corrida quando ninguém esperava que fosse possível.
Deveriam pedir explicações à Pirelli.
Ou algo deu muito errado com a construção dos pneus ou só pintaram os macios de rosa e blefaram bonito já que em tese o pneu deveria durar entre vinte e vinte e cinco voltas.

Mas também venceu na sorte por ter a Red Bull ter feito o erro mais bizarro em pit stop deste ano.
Enquanto isto, lá atrás Rosberg fazia corrida de miss com acenos e tudo.
O campeonato está aberto, eis o ponto mais positivo da corrida no principado.

11 comentários:

Teddy disse...

Longe de saber da verdade. Mas ainda acho que o Ricciardo entrou na hora errada. A se esperar...

Anselmo Coyote disse...

Bater em Mônaco é a coisa mais corriqueira que há. E não é preciso dizer porque nem explicar, de tão óbvio que é. Quem não bateu ontem, baterá amanhã etc.
Quanto a estes pneus do Hamilton durarem desse jeito, realmente foi mto estranho. Nem mesmo a pista fria explica isso.
Quanto à manobra "suja" do Hamilton, só mesmo os caras da Globo pra achar isso.
Ele estava à frente. Se tivesse feito a chicane normalmente o Ricardão teria de fazer atrás dele ou ultrapassá-lo pela chicane e aí sim,seria um erro e teria de devolver a posição. Quanto à mudança de trajetória para defender a posição ele fez apenas uma mudança, o que está absolutamente dentro do regulamento.
Resumindo, fazendo o Hamilton a chicane normalmente o que o Ricardão poderia fazer? Duas opções: tentar por fora e estampar o guard rail, porque ali não cabem dois carros, ou cortar a chicane enquanto o Hamilton a contornava e devolver a posição.
Assim, cabe dizer apenas uma frase Pas de nullité sans grief.
Concluindo, afinal, mimimi de quem chama um pilotaço igual ao Hamilton de cone. Simples assim.
A única coisa que eu queria e sempre quero em se tratando de Mônaco é que a corrida ocorra sempre e sempre debaixo de um temporal. Só assim para ter alguma emoção naquela merda.
Abs.

Vinicius Vergueiro disse...

A Red Bull jogou a vitória de Ricciardo no lixo com aquele desastre de parada.

Riccardo precisa se benzer urgentemente. É zica demais o que acontece com o cara.

Vinicius Vergueiro disse...

Já a Mercedes lascou Rosberg na segunda parada. Com isso o jogou pra trás, ficando empacado atrás de um bravo e valente Fernando Alonso.

Vettel ganhou a posição de Rosberg no pit desastroso desse,mas perdeu o pódio quando ficou empacado atrás de Massa e na brilhante estratégia de Sérgio Perez que sem muito alarde conseguiu um belíssimo terceiro lugar.

Já Raikkonen... Uma batida com cara e jeito de barbeiragem pura e simples,e de quebra lascou a corrida de um inocente Grosjean que nada tinha com a história.

Verstappen vinha em excelente recuperação até bater. Mônaco não dá sorte mesmo pro jovem e talentoso Holandês.

Vinicius Vergueiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinicius disse...

Hamilton deve essa vitória a estratégia e a c****a monstro de Red Bull que atirou na baía de Mônaco uma merecidíssima e justíssima vitória de Daniel Ricciardo.

2016 vem sendo um ano bem azarado do Sorrisão,que tem guiado pacas,mas sempre acaba tendo algo pra estragar suas belas atuações.

Riccardo merece melhor sorte,e hoje era ele que devia ter vencido. Seria o mais justo.

Rubs disse...

Só europeus conseguem produzir supercarros.
Com toda a tecnologia dos supercarros e com todos os pilotaços, basta dar uma olhada na Indy para se convencer de que a força, de longe, continua vencendo a inteligência.

José Coutinho disse...

O Ricciardo ainda vai ser campeão, com muita sorte envolvida. Este ano pra ele tá parecendo o Kimi em 2003-2005. E o Lewis em 2007. Terminaram Vide por PURO azar. Ambos foram campeões depois. #F1 tem destas coisas. Só quem leva "azar" pra sempre é piloto ruim ou médio-brasileiro. Vide os 2 últimos q correram por Maranello.

Rafael Schelb disse...

Nem precisa do Helmut Marko mandar os cara pro inferno não, eu mesmo vou lá e dou umas porradas neles... hehehehe Esse lance do ultra macio se explica pelo fato do asfalto de Mônaco não ter aderência nenhuma, estar úmido e com temperatura baixa. Vamo ver como eles se comportam no Canadá.

Net Esportes disse...

Hamilton venceu graças ao erro da Red Bull e também ao fato do Rosberg estar naquele momento ruim e aberto passagem. Além desse lance dos pneus incrível. Mesmo assim acredito que agora ele deve se encher de confiança e brigar pelo título mais uma vez.

Marcelonso disse...

Groo,


A cagada da Red Bull jogou no lixo a vitória de Ricciardo. Mas o interessante disso tudo é ver os taurinos de volta a parte de cima. Poderiam ter feito duas vitórias em sequência, mas de todo modo, uma vitória e um segundo em duas corridas é um bom sinal. Vamos ver como será no Canadá!


abs