1 de mai de 2016

F1 2016: Rússia, a corrida da reversal (onde o campeonato chateia a corrida)

Primeiro de Maio... A primeira corrida em vinte e dois anos nesta data e o sentimento é nulo.
Se é para celebrar algo que seja a vida e obra do cara. Deixemos sua morte para os livros de história.

Mas o alvo aqui é o GP da Rússia, aquele que sob a ótica da reversal daquele país tão peculiar: você entedia a corrida.
De bom? O horário da corrida. Pode ser chato, mas as nove da manhã o estrago não é tão grande.
Remédio? Baixar as expectativas. Quanto mais melhor. Quem sabe não se é surpreso por uma prova animada?
A pole de Nico vem comprovar duas coisas: ele está em boa forma e com uma sorte miserável.
De todas as vitórias que conseguiu nesta sequência histórica, todas tem seu asterisco.
Seja o fato de Lewis já ter se sagrado campeão e estar no modo “foda-se” nas últimas do ano passado ou os azares dos adversários nas primeiras deste ano. Lewis, Vettel, Ricciardo, todos em maior ou menor grau se ferraram nas corridas deste ano quando eram candidatos seríssimos à vitória.
Mais uma prova disto foi o acidente do Vettel na primeira curva quando este tinha ação o suficiente para atacar o cone#6 e brigar na estratégia pela vitória.
Acidente é modo de falar, Vettel foi tirado da corrida de forma proposital pelo russo da Red Bull com dois – dois! –  toques cheios na traseira.
Se Vettel já tinha reclamado na China, nesta corrida deveria ter ido ao box da equipe de energéticos e deitado porrada no russinho.

Depois a corrida entrou em velocidade de cruzeiro, sem sustos, sem muita emoção, como é de se esperar de um GP russo.
Foi a hora em que o que predominou foi o voo solo do cone#44 na caçada ao companheiro de equipe cone#6.
E pudemos ver também o quanto as investigações/punições não aplicadas na corrida da China não fizeram falta.
Na Rússia tudo era motivo para investigação e tirando a punição ao russo doido, o resto era extremamente desnecessário.
Punir Hamilton que ganhou cinco posições cortando a terceira curva da corrida ninguém fez.
E ao contrário do que possam dizer, o ponto alto da corrida não foi a vitória (quarta seguida nesta temporada) de Cone#6, mas a chegada do Puttin ao autódromo.
Todas as câmeras focaram o cara e até Bernie Ecclestone fez questão de abrir pessoalmente a porta para o homem.
Como disse: na Rússia você entedia o GP.
Grid girls lindas: pode chamar de machista, mas quem gosta de feiura é sociólogo e cirurgião plástico

8 comentários:

Anselmo Coyote disse...

Agora, Vettelzinho, seja o homem que vc nao foi na corrida passada ao bater no Kimi propositalmente, pedir desculpas esfarrapadas e fazer teatrinho tentando culpar o russinho. Desta vez vc tomou no c* feio, duas vezes seguidas, e se fodeu. Tá bom ou quer mais? É bom sacanear os outros? Fale agora. E pode esperar que o russinho está te esperando para a próxima, ou vc pensa que ele vai lhe dar as costas. Vc arranjou um encardido agora, meu caro. O melhor é tentar correr honestamente e ganhar, né.
Abs.

Vinicius Vergueiro disse...

Vettel bateu de propósito no Raikkonen em Xangai? O teu ódio a ele te cegou tanto assim pra não ver os fatos corretamente?

Vettel bateu no Raikkonen porque se assustou com a manobra agressiva(mas que nada teve de suja ou desleal) do Kvyat e jogou o carro pro lado esquerdo,pra evitar uma batida. Mas foi um erro do Vettel,não uma batida proposital dele. E Vettel se desculpou com Raikkonen por isso.

Agora,as reclamações de Vettel com Kvyat na China não tinha a menor justificativa. foi antes de mais nada um incidente de corrida. O que o russo fez hoje era pra no mínimo ser suspenso por uma corrida. Mas o mais justo era Kvyat ser suspenso por duas ou três corridas.

E pra mim a segunda pancada do Kvyat no Vettel foi de propósito,e se foi motivada pelas reclamações(injusta) do alemão a ele em Xangai,só reforçam que os três pontos de punição na carteira saíram baratas demais.

Vinicius Vergueiro disse...

E a câmera on-board do Kvyat mostra claramente que não tinha a aglomeração que ele alegará na terceira curva como justificativa pro segundo toque no Vettel.

Tinha apenas a Force India de Sérgio Perez ao lado do Vettel. E por muito pouco,a atitude suja do Kvyat também não custou caro a própria Red Bull pois por milímetros,Kvyat não tira também seu próprio companheiro Daniel Ricciardo.

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Rússia: o único lugar onde as mulheres são bonitas e os homens são alcoolatras.

Manu disse...

Os palavrões de Vettel foram engraçados. Teria feito o mesmo, e olha que nem sou adepta aos palavrões :D

Essa corrida conseguiu ser horrível. Nem porque o traçado é ruim, ou porque não teve nada de relevante da décima volta em diante, ou por ser entediante com relevância à chegada de presidente. Única e exclusivamente pela impunidade do Hamilton. Como se leva a sério o evento, se ele faz uma dessas e nada acontece?

Abs!

Anônimo disse...

E essas aí não são as mais bonitas russas.. Tô de brincadeira ? Põe no Google ' russas lindas ' ! Vá à 'Imagem'. compare. Mas, a corrida. Aaaah, a corrida. Não vi. Olhando o celular de um amigo que me mostrava tubos e conexões que comprou para a casa dele, antes, na página da UUUUOL, da Falha, 'Vitória de Rosberg abre vantagem de 400 pontos' e dá-lhe blábláblá jornalístico que o saquinho já não tolera mais.
Tá, 40 e poucos pontos. Tititi... que F1 é essa, meu Deus. Não estaria nada satisfeito com GH-3 com essa vantagem, aliás, seria até pior ! Só de noite vi um pouco da corrida com os chatos do sport tv e a eterna falsa empolgação de sempre. Como eles conseguem tentar incentivar o nano-público em relação ao Zacarias ? Acho que eles colocam a playboy da Luana Piovani - aquela capa tá show, a do perfil da agora loba - na frente do monitor e saem dizendo coisas lindas do pé de chumbo lerdinho.' É prá falar do Zaca, põe a revista na frente, mané, ou que dança é você ! Se prepara aí, um... dois... três... Fala do riloto '!, diz o diretor do programa.

Vi GH-3 tentando ultrapassar Bottas e não conseguindo. Vettelino discutindo com o chefe da antiga equipe... Troca de pneus do Bottas, depois troca de pneus de GH-3 que não conseguiu, na volta para a pista, ultrapassar o Bottas. Vettelino discutindo com o chefe da antiga equipe... O coitado do Alonso se arrastando na pista, deixando todo mundo passar... GH-3 em bela ultrapassagem em cima do Bottas. Vettelino discutindo com o chefe da antiga equipe... Um pouquinho do Penélope sozinho na ponta e replay do Vettelino discutindo com o chefe da antiga equipe...

Isso. Aí, sei lá que que eu fiz depois. Acho que fui dormir...

OBS: ' Mas quem gosta de feiura é sociólogo( tudo bem) e cirurgião plástico(?)'.

Salvo rariríssimas exceções, comunista e socialista adoram muié feia.
Qué exemplo ? Jandira, Dillllma, Erundina, Chaí( tão véias mas sempre foram uns canhões de Fidel e Mao. E de Stalin). Tem o Jan AeroWillys que é feia demais ! E ainda cospe !

Manuela D'Ávila não vale porque é de socialista de araque. Fez enxoval do filho em Nova York. É chique.


M.C.

Marcelonso disse...

Groo,

No primeiro toque, a meu ver Kvyat não teve culpa, por tudo o que aconteceu, mas no segundo, a punição de 10 segundos ficou barata.

abs

José Carlos Coutinho disse...

Sobre o post e comentários:
Aaaaah a Russia. Me fascina!
Corrida foi fraquinha, mas eu acho o traçado bom. Rápido, desafiador e prevalece o melhor desempenho, assim como na Catalunya . Acho justo isso pra uma corrida de automóveis.
Os fiscais estão bipolares. Quando não punem em uma, exageram em outra.
Putin só marca presença pq é perto da casa de férias dele. E Bernie é um babão interesseiro. Perfeitos um pro outro.
Achar que o Kvyat bateu 'de propósito' é bobeira, no mínimo. Ele só não foi habilidoso pra frenar certo na primeira vez e desatento/estúpido pra acertar novamente a ferrari do alemão. E imaginar que o Vettel bateu no Kimi de propósito na China aí já é loucura de cachorro doido né.