26 de mar de 2017

F1 2017: corrida - A F1 voltou, diferente, mas voltou

A ansiedade para o início de uma temporada é sempre grande.
Tão grande que adoramos a pista do parque de Melbourne que nem é tudo isto.
Pista lisa demais, traçado único.... Não dá para ter muita ideia sobre o que o campeonato nos reserva.
Obviamente que seu vencedor pode - e vai -  vencer novamente durante o ano, mas se há um lugar onde uma zebra pode pintar, este lugar é a Austrália.
Dito isto, não esperemos ver todas as mudanças de regra, de construção de carro, a dança das cadeiras surtindo efeito.
Esperava-se carros até cinco segundos mais rápidos e esta velocidade não apareceu.
Sem problema: é só a abertura.
A única coisa que se é capaz de afirmar é que a Williams acertou em chamar de volta Felipe Massa para conduzir a evolução do carro. Lance, por melhor que possa ser, ainda é verde (cor dos dólares que trouxe).
O resto, só a sequência da competição vai mostrar.

Na classificação deu Hamilton, mas não com tanta folga e com um Vettel motivadão logo atrás.
Bottas terceiro e Kimi na cola.
A largada prometia.
Tanto que foi abortada.
Uma volta a menos, outro giro de instalação e desta vez foi para valer.
E quando valeu, as quatro primeiras posições permaneceram inalteradas.
E assim seguiu até a parada de boxes.
Igual? Não... Vettel comboiou de forma até fácil o carro de Hamilton que não conseguiu abrir o oceano de vantagem que tinha no ano passado.
Emoção? Uma Haas pegou fogo. Logo com Grosjean...

E Hamilton veio aos boxes enquanto Vettel ficou nas pistas sentando a bota e baixando o tempo de volta.
Desenhava-se ali o “undercut”, algo que outro alemão fazia com maestria com este mesmo carro vermelho.
E para ajudar, Hamilton ficou atrás de Verstappen, que já é naturalmente difícil de ser ultrapassado, com esta configuração de carro deste ano então, pior.
Na volta vinte e quatro Vettel foi aos boxes e voltou a frente de Verstappen que segurava Hamilton: undercut efetuado com sucesso.
A vitória sorria para Vettel e Hamilton só diminuía a distância entre eles quando havia retardatários à frente.

Vettel esteve perfeito o tempo todo enquanto Hamilton por várias vezes tomava tempo de Bottas.
E assim, venceu fácil.
Se é a tônica da temporada não se sabe, como disse: Austrália não mostra tanto assim.
Mas que foi divertido ver uma Mercedes tomar dez segundos no fim da prova, isto foi.
A F1 voltou.

8 comentários:

Vinicius Vergueiro disse...

E Vettel já começou com tudo,pra desespero e tristeza de certos ``coyotes´´....

A naba já começou a ser enfiada no aposentado finlandês que nem viu a cor do capacete do alemão.

(E muitas outras virão...)

Mas claro que a Mercedes continua muito forte,mas a Ferrari com Vettel já deu o claríssimo recado de que vai incomodar bastante.

Placar da temporada após a primeira corrida:

Farsa Alemã 1 x 0 Aposentado Finlandês.

Marcelonso disse...

Groo,

Ninguém esperava o ritmo de corrida apresentado pela Ferrari. Sem a "suspensão inteligente" a borracha do Hamilton acabou cedo e foi determinante para o resultado. Vettel venceu merecidamente.

Tudo bem que foi legal ver o mala do Toto Wolf e a Mercedes ficando para trás, mas na boa, se o campeonato for isso, sem brigas, com carros espaçados será uma m....

Vamos ver onde isso vai dar.


abs

Anônimo disse...

Adoramos, 'vírgula'. Sou a favor da volta de Interchatos ser a primeira corrida do ano. Bom, já vou falano da corrida. Chaaaaaaaata pacas ! Verdade seja dita sobre a pista, não há possibilidade de ultrapassagem alguma só a rosinha conseguiu uma bacananinha, com Pererex, no início da corrida. Quem vai na frente, é bem mais difícil. Na flente, o bulaco é mais embaixo( Tofu Dido Honda disse). GH-3 perdeu muito tempo com o Verstappadinho. Não tinha como ultrapassá-lo! Só na reta mas o relógio do Olha o meninu, ui funciona bem. E os carros são bons, agora, de curva... os tais 5 segundos são ganhos nas curvas e curvas, acredito, de alta.
Ali ? Ka ka ka kaa ka.
Sem contar que o garoto é meio matusquela. Tudo pode acontecer numa ultrapassagem mais audaciosa. Foi prá cima do Vetellino eeee quase... Ia ser legal uma porradaria dos dois. Mais que a vitória sem sal. Mas, desde 2015, tudo bem. Valeu, Vettelino.
Sem emoção alguma... Vitória nos boxes. Puffff. Que corridinha. Tá, estratégia. Mas foi chatérrima a corrida.
Bom, dito isto. Grande corrida do Zacarias ! Ai. Meus sais. Sexto lugar. Agora, para onde foi o dinheiro do Lance, hein ? Direto pro bolso do Prof. Xavier ou compraram alguma porca pelo menos ? Outra coisa, que vergonha do Gagálvão ! Nenhum comentário com o ressentimento do Narra a dor paitrocinador ? Estão dizendo que fez a mesma coisa com um certo Schumacher. Tô veínho mas ainda me lembro de algo parecido anus atrás... O fios dele correm mais que o lança. Kakão Bonzão mataria a pau no lugar ! Se entrasse dentro do carro. Mas, falando sério, chamar o Zaca, porque não pegaram o Fofonso ? El Fernan-Mac ! A Ruimlliams chegaria em terceiro, garanto. Olha, ainda há tempo. Aposenta a figura de vez !
Bom, agora é na China. Ótimo autódromo. Tem churrascão freeboi lá.


M.C.L.

Rubs disse...

Foi uma corrida interessante. Várias coisas vieram à tona como, por exemplo, o fato de que a estratégia terá papel maior e que só piloto ousado vai levar no braço. Além disso, a volta aos antigos circuitos ganha uma premência maior, já que os circuitos Tilke não vão favorecer a vida de ninguém. Por isso, foi uma corrida boa.

Resta esperar a desinteria verbal do comensal palaciano de Lúcifer, apologeta dos decrépitos morais da pilotagem, Anselmo Coyote.
Abs

Carlos Gil disse...

Esta é apreciação pessoal, e como tal, total e pecaminosamente subjectiva

Pontos negativos:
- Não foi desta vez que os GPs deixaram de ser um monótono desfile publicitário.
Com raras (muito raras) excepções, as alterações à ordem de partida ficaram por conta das capacidades informáticas dos estrategas, e do serviço das equipas nas boxes.

Pontos positivos:
- O visual dos carros melhorou significativamente.
- A Mercedes não aniquilou a concorrência.
- Esteban Ocon.
- Sérgio Perez.
- Antonio Giovinazzi.
- O circuito de Alberta Park ainda tem escapatórias não asfaltadas!
- Ainda há esperança de que nos GPs deste ano possa existir competição (pelo menos alguma) em pista. O circuito de Alberta Park não serve de referência para o resto do campeonato, e as alterações das regras ainda agora começaram a comprovar o que valem.

Conclusão, tenho ainda algum vício pelos GPs, mas a F1 está a conseguir que eu goste cada vez mais de MotoGP e dos V8 Supercars.

Manu disse...

"Mas que foi divertido ver uma Mercedes tomar dez segundos no fim da prova, isto foi." - E isso, já me basta hehehehe...

Abs!

Anselmo Coyote disse...

Rubs, vc é uma histriônica figura. E é só.
Quanto ao resto, a corrida foi decidida no desgaste de pneus do Hamilton. E é só tbm.
E se vc não viu isso e saiu por aí distribuindo méritos, sinto muito, mas vc não merece meus comentários.
Abs.

Vinicius Vergueiro disse...

Chola mais,coyote!!!!!!

O aposentado nem viu a cor do capacete da Bottas,muito menos a da farsa.

E o aposentado deve ter ficado muito aliviado pela Red Bull não ter um carro bom nesse ano,pois do contrário MITO Verstappen já tinha jantado o aposentado em Melbourne com farofa.

E continue a choladeila que tá legal a beça!!!!!!