14 de abr de 2015

Crônica do GP: Sem surpresas, se pensar bem...

Passeando na tarde de segunda feira, dou de cara com uma pastelaria nova no centro da cidade.
Com fome e louco por pastel entro e logo vejo no fundo do salão uma placa onde se lê: Shangai pastels. Assim mesmo.
Trata-se, obviamente, de um estabelecimento de propriedade de imigrantes ou descendentes chineses.

Por sorte, ou azar, há uma TV (de tubo ainda) ligada em um programa esportivo e – de novo – por sorte ou azar o assunto é exatamente F1 e o GP da China.
Claro que me esforço para prestar atenção o máximo possível devido ao barulho e ao movimento dentro da pastelaria.
Tanto que não ouço e nem vejo o atendente vir me perguntar que pastel vou querer.

Finda a matéria me desinteresso do programa, então olho para os lados para que alguém venha anotar meu pedido.
O atendente então vem e pergunta: “-O que vai beber?”.
Como assim?  O cara me oferece a bebida antes de perguntar qual sabor de pastel vou querer?
“-Só tem pastel de flango”. – me diz.
Pergunto se pelo menos tem a variação com catupiry ou não.
“Só flango, sem catupily.”
Concordo meio constrangido, afinal, tinha ficado em seu balcão assistindo sua televisão por mais de dez minutos ocupando um lugar que poderia ser de alguém que quisesse apenas consumir.
Peço uma coca para acompanhar o pastel de flango, digo, frango e esta me é servida com um vistoso canudo. Detalhe: era uma coca de garrafa.
Reclamo, peço um copo.
“-Copo no, copo sujo né?”
Sujo? Como assim? Só frango, copo sujo... Não dá! Não pode! Assim é ruim... Chato demais.
“-Corrida também foi luim e muito chata, mas você no leclamou enquanto assistia nem a colida e nem a matélia... Usa canudo.”
Por esta lógica, achei melhor obedecer... Trás mais um pastel, por favor?

2 comentários:

Rafael Schelb disse...

Podia ser pior, podia se de "cacholo", o pastel...

Marcelonso disse...

Groo,

A gente reclama, reclama, mas no fim das contas, acompanha tudo. Se la vie...



abs