12 de abr de 2015

F1 2015 - China: Melancolia, verdade chinesa (desculpe, Emílio Santiago)

O GP da China geralmente é uma corrida cinza.
Não no sentido de não ter emoção, mas no visual mesmo...
De positivo, um traçado rápido, sinuoso e com um retão como nas antigas...
O caracol logo após a largada é outro ponto positivo. Se o carro mais rápido conseguir se manter à frente ali, dificilmente alguém vai conseguir pegar no restante.

E nisto Hamilton foi perfeito, entortou o carro na largada (propositalmente, ficou claro) e cortou as asas da concorrência logo de cara.
Interessante ver a Ferrari mostrando quem é a segunda força de verdade. A Williams não teve nem chance.
Destaque de novo para a largada agressiva do Bottas, pena que desta vez foi que nem gás de refrigerante, logo já tinha perdido força e voltado para trás do Massa.

Lá atrás a asa móvel fazia e acontecia nas brigas. Pelo menos isto...

E na frente a diferença não se mostrava tão grande assim...
Demorou onze voltas para que a Mercedes abrisse quatro segundos para o Vettel.
Em outros GP´s a esta altura já seriam dez ou mais.

E o mais interessante é que no meio da prova, Vettel começou a se aproximar de Rosberg volta a volta provando que o trem de corrida das Ferrari é melhor.
Os carros vermelhos cuidam melhor dos pneus que os prateados.
Só que era muito pouco só tratar melhor dos pneus.
Após a bateria de pits na casa das trinta voltas, a Mercedes continuou à frente e dando as cartas.
Hamilton se dava ao luxo de andar mais lento para poupar pneus sem se preocupar com quem vinha atrás.

Tirando mais algumas brigas em que a surpresa maior foi os nomes envolvidos (Ericsson e Ricciardo, mais pela ruindade do primeiro que pela presença do segundo) a prova terminou na casa das trinta e cinco voltas, depois foi apenas cumprir o protocolo.

E acabou com as Mercedes vencendo – de forma meio melancólica com o safety car na pista - e a corrida mostrando que a divisão de forças está bem definida: Alemães, italianos e a Williams.
Depois das emoções da Malásia, esta corrida chinesa foi um banho de água fria. E se levar em consideração o ar chinês, de água suja.

4 comentários:

João Carlos Viana disse...

Ainda assim, China foi bem melhor do que Austrália!

Vinicius disse...

Atualizando o placar:

Farsa Alemã 3 x 0 Aposentado Finlandês.

E a Red Bull e Ricciardo andam aonde?

TW disse...

Belo resumo Groo.
E digo mais: se a temperatura e o desgaste fossem maiores, talvez a Ferrari tivesse ameaçado a Mercedes. O time prateado não parece tão a frente assim dos italianos

Marcelonso disse...

Groo,

Assistimos mais do mesmo. Uma corrida sem graça.

Até agora em três corridas, duas foram horríveis


abs