4 de mai de 2015

McLaren: Um ano de mudanças

O jornalista Adam Cooper deu a dica: McLata vai apresentar sua nova identidade visual no GP da Espanha.
Legal!
Mas completou: “Não será nada radical, apenas o prateado sendo substituído por tons de cinza.”.
Há quantos anos este horrível prata está dominando a cena no time de Woking?
Hora combinado com preto, depois com vermelho... Mas sempre a mesma cara de carro da GM brasileira.
Mas já está bom, para um time que não faz grandes mudanças de uma vez até que o ano está agitado.

Primeiro trocou os motores campeões da Mercedes pela incógnita com viés de esperança dos japoneses da Honda.
 Depois: trouxe Fernando Alonso trocando a cara do time de “promissor + aposentado em atividade” para um “aposentado que ninguém liga + chorão vitorioso”.
Então trocou as intermediárias pelo fundo do grid.
Pouco antes tinha trocado as primeiras posições pelas posições intermediárias.

Já é bastante mudança por uma temporada não?
Só não me espantaria mesmo, de verdade, se trocassem a F1 pela GP2.
Com o nível atual de competitividade dos seus carros...

Mas a escolha do cinza para substituir o prata é realmente pertinente.
Vai estampar na carroceria o momento atual do time e para, além disto, até economicamente vai ser significativo já que, se a coisa piorar, ir acrescentando mais cinza até ficar preto fica mais barato que trocar direto do prata...

3 comentários:

Francisco J.Pellegrino disse...

A conferir, japonesada é boa de negócio,irão melhorar durante o campeonato...creio eu !

Marcelonso disse...

Groo,

Seria bacana rever na McLaren pinturas antigas, mas infelizmente o chefão não quer.

Dennis quer seus carros com 50 tons de cinza...


abs

Manu disse...

Bobagem né? Mas de certa forma, será bom pq anda confundindo a cabeça dos narradores caquéticos que temos, por conta do jeitão igual da Force India.
Eles poderiam eram pensar em mudanças significativas para eles...

Abs!