18 de mai de 2015

O começo da reação?

A carroça estagnou no alto do morro.
Esta é a imagem mais apropriada à F1 ultimamente.
Mas parece que o movimento vai retornar, ainda que descendo.
Um grupo denominado “Estratégia da F1” se reuniu para discutir medidas para “reanimar” a atual procissão sem derrubar o santo de cima do andor.
Estiveram junto, além do anão da fuzarca onipresente Bernie Ecclestone, o presidente da FIA e dublê de Topo Gigio, Jean Todt e representantes dos principais times da categoria atualmente.

As propostas postas à mesa – para implementação em 2017 – mexem com motores, pneus e a volta do reabastecimento e ajustes aerodinâmicos.
A ideia é deixar os bólidos até cinco segundos mais rápidos.
Mais ou menos seria o seguinte:
Motores mais barulhentos e mais potentes. Até 1000HP embora ainda sejam os V6 híbridos.
Ajustes aerodinâmicos para – além da parte técnica - uma aparência mais agressiva dos carros.
A volta do reabastecimento, que amplia o leque de estratégias possíveis a cada prova.
E o mais importante, por enquanto, é a liberdade de escolha de tipos de pneus -  que aliás, serão mais largos - por parte das equipes a cada fim de semana.
Isto permite que cada time explore o melhor de seu carro em cem por cento e não de forma nivelada como acontece agora.

Também foi discutido o retorno dos “carros clientes” o que além de ser uma fonte de renda para as equipes, também barateia o custo de entrada na categoria de uma equipe pequena.
Também se falou em restringir ajudas eletrônicas ao menos nas largadas, deixando a coisa mais na mão dos pilotos, bem como uma nova formatação para o fim de semana de corrida. Detalhes não foram divulgados.
Única proposta rejeitada de fato, ao menos por enquanto, foi a adição de um quinto motor para as equipes por temporada.

É animador.
Só espera-se que na próxima reunião do grupo marcada para julho no México, as coisas não regridam e sejam apresentadas no lugar mais artificialidades e perfumaria como “asas móveis” e “placas de titânio para fazer faísca”.

3 comentários:

Anônimo disse...

Nada sobre B.B. King...


titititititititi e ti.

São os pequenos detalhes mostrando que você gosta mesmo, como todo bom paulista do interior, de Jane e Herondy. Se lembra ?
'Não se vááááá...'


Seth Rogen, você está famoso. Tenho que reconhecer isto e estou morreeeendo de inveja ! Cê não sabe quanta ! É só colocar o teu nome no google e ocê aparece do lado do Ron Dennis e o Luca de Montezemolo !
É armação não é ? Tu conhece os caras do Google, não ?


M.C.

Magnum disse...

Postei comment em outro post e reposto aqui...

"vai voltar o reabastecimento e escolha livre de pneus (exatamente essas duas coisas sim as maiores responsáveis pela transformação da F1 em rally de regularidade onde todos se ignoram mutuamente na pista pensando apenas no tempo total ao final da prova...)

Quanto à velocidade, não acho que faça a mínima diferença! Provas de Fiat147 podem ser muito emocionantes. Não vai ser fazer uma curva aberta a 270 ao invés de 250 que vai mudar qualquer coisa na F1.

Marcelonso disse...

Groo,

Nosso esperança é por dias melhores, porque do jeito que está fica difícil.


abs