18 de jun de 2015

ABC, abc o extintor que você terá que ter (dsclp)

Esqueça o tal “estado impositor” por alguns instantes ou, neste caso especifico a chamada “indústria da multa.”, este texto é sobre a obrigatoriedade de alguma coisa, seja lá o que for neste país.
Pense na mudança do padrão de tomadas de dois para três pinos, na discussão para uma futura padronização de entradas para carregadores de celular e, o que nos importa aqui, a – novamente - adiada obrigatoriedade dos extintores do tipo ABC nos veículos automotores.
Sabe-se que as tomadas de três pinos agregam uma questão de segurança e que a padronização dos carregadores gera conforto aos usuários.
Discuta-se isto ou não a legitimidade dos argumentos.

Mas... E os extintores?
Se tão necessários porque então o terceiro adiamento da entrada em vigor da lei que os torna obrigatório?
E a pergunta mais inquietante: Se grandes fabricantes de automóveis pelo mundo afora como os EUA, Alemanha, Suécia, China, Canadá e Itália (que fabrica as churrasqueiras sobre rodas Ferrari) não obrigam, a Inglaterra só obriga em ônibus e taxis e Dinamarca, Noruega e França apenas aconselham a presença do extintor, porque catzo aqui tem de ser OBRIGATÒRIO?
Será que os carros fabricados aqui (ou importados) tem maior probabilidade de entrar em combustão espontânea ou pegar fogo e explodir em uma colisão como os veículos do cinema americano?
Ainda estamos nos tempos de Fernando Collor e fabricamos carroças? A indústria automobilística brasileira está tão atrasada em relação aos outros países no que tange à segurança veicular?
Sabe-se dos vários modelos reprovados ou com notas baixíssimas nos crash test, mas pegar fogo?

Salientando que não se trata aqui de dizer o óbvio de que “alguém está ganhando dinheiro”... Claro que está, mas algo diz que vai além.
Parece ter algo haver com vaidade de legislador em criar leis que estariam “na vanguarda mundial”. Na esperança de algum outro país importante copie ou no mínimo elogie a medida.
Pensando nisto, aqui vão algumas outras sugestões de lei que também colocarão o país em posição de pioneirismo em relação às maiores potências do planeta.•.
A obrigatoriedade de ter à mão cubos de gelo.
Vai que por algum motivo você encontre uma bebida que não esteja gelada...
Mais à frente, por questões de aumento na segurança a lei será modificada e a obrigatoriedade será de cubos de gelo feitos de água de coco.

A obrigatoriedade de ter sempre no carro carne e espetos de churrasco.
Se o carro pegar fogo e os extintores ABC não der conta de apagar, fica obrigatório que o motorista use o fogaréu e asse uma carninha para os outros motoristas que, invariavelmente, vão parar para assistir o espetáculo ou – no mínimo – vão passar bem devagarzinho fodoscando todo o transito no local.

Obrigatoriedade daquela coçadinha no saco ser com a mão direita.
Canhotos terão de apresentar documento oficial obtido no DCS (Departamento de Coçada de Saco) autorizando o uso da mão esquerda.
Mulheres ficam isentas por motivos óbvios.

Obrigatoriedade de que todo papel higiênico produzido e vendido no país seja enriquecido (sabe-se lá como) como vitamina E.
Pela saúde dos cús nacionais, ainda que não se saiba se eles absorvem a vitamina apenas por se ter esfregado um papel nele...

2 comentários:

Marcelonso disse...

Groo,

Essa dos extintores é uma verdadeira piada... Somos um povo que não é nação!


abs

Anônimo disse...

Sancionem-se e cumpram-se as determinações Grooianas . rsrsrsrsrs
Muito boas.