10 de set de 2015

1%

O bom ano da Williams se deve sim ao bom trabalho na construção do carro, a potência do motor, a má fase da Red Bull também, claro... E, sobretudo ao trabalho de seus dois pilotos.
Bottas é ótimo. É o futuro. Talvez não da Williams, mas é.
E Felipe Massa... Bem... Se nunca foi genial, se nunca foi fora de série, ano menos por falta de empenho e trabalho ninguém vai poder criticá-lo.
E a renovação de seu contrato foi sim um grande acerto.
Já conhece o projeto, já está familiarizado com todos os que estão lá para tocar a equipe adiante.

Mas o que falta para finalmente os torcedores da casa de Grove comemorarem uma vitória?
Não... Não falta um azar da Mercedes.
Vencer assim não tem graça.
Segundo um de seus diretores, Pat Symonds, falta apenas 1% de empenho extra para que o time vença.
Mas de onde exatamente este um por cento tem que vir?
Desconfiamos...


4 comentários:

Anselmo Coyote disse...

A Williams se apequenou em nome da economia. É só olhar os pilotos que tem contratado. É preciso ter sempre os melhores para aproveitar o bom carro quando conseguir fazer.
- Ah! Mas se contratar pilotos bons não haverá dinheiro para fazer carro bom.
Neste caso a solução é se conformar. É como dormir com cobertor curto.
Abs.

Rubs disse...

1% : É a cláusula de garantia exigida para que Massa continue na equipe. Seu salário deve ser sempre 1% menor do que a melhor oferta que a Williams tiver de qualquer outro piloto. O problema é que Button parece disposto a receber 1% a menos do que qualquer pedida de Massa. Assim, chegamos a uma regressão que, sem limite, irá ao infinito. Alguém já dissera que Aquiles jamais ultrapassaria uma tartaruga na corrida. Quem vence? Massa ou Button? Independentemente da ficção, a Williams é uma equipe austera. E a imagem da austeridade é a Williams.
Moral da fábula: se você quiser ser austero, prepare-se para ser uma Williams. Mas nunca se esqueça que o excesso de temeridade pode fazer de você uma McLaren.
Abs.

Marcelonso disse...

Groo,

A Williams começou a temporada imaginando ser a segunda força na categoria, mas foi surpreendida pela Ferrari. De todo modo, não dá pra dizer que está sendo um ano ruim, muito pelo contrário.

No entanto, a meu ver a Williams precisa deixar de ser tão conservadora, principalmente na estratégia de corrida. E claro, treinar, treinar e treinar muito pitstops...


abs

Manu disse...

Gosto do Bottas, acho que dá ainda para ser melhor ainda. E concordo: ele é o futuro.
Agora por mim, bem sabe: Massa fora alcançariam talvez não 1, mas uns 50% como meta (e não vamos falar de meta e lembrar da D. Dilma, rsrsrsrs...). Claro, se caçassem um piloto que estivesse disposto a conquistar coisas por ela - equipe - ao invés de ficar choramingando os erros cometidos, esse 1% teria saído dos planos.