29 de out de 2015

Sem motores para a Red Bull

Outra fornecedora de motores se negou a ceder motores para o time dos enlatadores de xixi de boi: a Honda seguiu o veto da equipe parceira oficial, a McLata e disse não.
A justificativa de Eric Boullier é que foi hilária.
 “-Negando motores a eles é a nossa única chance de sermos campeões.”.
(gargalhadas insanas antes de continuar)

(recuperando o fôlego)
 A Mercedes – que também já havia se negado a fornecer motores para os tetra campeões mundiais - disse recentemente que só havia duas condições a ser seguidas para que fornecesse seus motores.
Que eles não fizessem nada contra a vontade da Renault.
O que não é nada impossível...
Não fazer nada contra a vontade da Renault é fichinha, a montadora francesa não tem vontade nenhuma. Anda na categoria ao sabor do mercado.
Vende carros, fica, dá vexame e tudo.
A crise aperta e as vendas caem, sai fora e diz que não tem como sustentar time na F1.
Já que eles não fossem melhores que o time oficial alemão não ia ser tão simples.
Não ser melhor que a Mercedes é jogo duro.
Basta lembrar os carros comedores de pneu e bebedores de gasolina que serviam a Schumacher e ao cone#6 antes do chilique dos alemães contra a FIA e a FOM ameaçando ir embora da categoria se não começassem a ganhar logo.
Depois os pilotos...
Com carros minimamente iguais, os dois cones prateados seriam engolidos por sorrisão e russo de uma forma vertiginosa.

Será então por isto que a Williams não ganhou provas este ano?
Será que é por este motivo que os pitstops do time do Sir Frank são tão ruins?
Será que a Williams também teve que engolir esta clausula para receber os motores?

2 comentários:

Robson Santos disse...

Não creio que a Mercedes não exija esse tipo de coisa e eh bem possível que Sir Frank, macaco velho e ex-parceiro da Renault, ao tenha conseguido os motores assim

Marcelonso disse...

Groo,

Também começo a acreditar que a Red Bull vai picar a mula.



abs