27 de nov de 2015

Etiqueta

-Véi, vou mandar um e-mail pra uma fábrica reclamando de um produto ai...
-Sério? Celular? Televisão?
-Nada... Cueca!
-Ih, que foi? Alergia? Se for isto nem adianta reclamar. Tem nas etiquetas
-Não é alergia não... É sobre as próprias etiquetas.
-Como assim?
-Porra! Os caras colocam umas etiquetas enormes, de um material duro em partes sensíveis da nossa anatomia. Tá certo não.
-Como assim? (já rindo) Que tipo de cueca cê anda usando?
-Tô falando sério pô! Aquelas cuecas box, boxer... sei lá o nome.
-Sei... Aquelas que parecem um shortinho. Acho confortável.
-Até é... Mas a porcaria da etiqueta fica lá... Incomodando.
-Geralmente fica do lado, na costura lateral.
-Pois é, mas nestas que comprei fica bem no rego.
-Onde?
-No rego pô!
-Ai é foda! Material duro no rego deve ser desconfortável mesmo.
-Cê ri porque não é contigo. Mas eu vou reclamar mesmo. Tem que trocar o lugar desta etiqueta, ou o material... Mas tem que dar um jeito.
-E se eles não derem ouvido pra suas reclamações?
-Não compro mais desta marca e ainda mando enfiar a etiqueta no cu...
-Bom, acho que isto eles já fizeram... E com você. (e cai na risada)

2 comentários:

Marcelonso disse...

Groo, Felizmente não tenho esse problema...


abs

Rubs disse...

A vida não é irônica? Ou é o destino que é astuto?
Este post inspirou um fabricante de etiquetas quase falido a adaptar-se e a ganhar milhões: já que o produto é duro, decidiu fabricar não etiquetas, mas placas. Sua fábrica está a pleno vapor fabricando placas de "vende-se" e "aluga-se".
Abs
R.