3 de nov de 2015

Lado B do GP: México engraçado

México não tem lado B, tem lado mariacchi.

E os mariacchis já tocaram logo na largada quando o pneu do Vettel furou.
Para quem estava esperando um problema entre os cones da Mercedes... Deu ruim.
E não era o dia do Vettel.
Os mariacchis voltaram a tocar quando rodou sozinho.
Voltou. É verdade, mas a porcaria já estava feita.
E mais, na briga com Pastor Maldonado conseguiu passar reto em pelo menos umas três curvas.
Não contente tomou bandeira azul. Virou retardatário no meio da prova.
Coroou a péssima corrida porrando o carro no muro.
É que Vettel é alemão, se fosse finlandês diríamos que já tinha consumido tequila José Cuervo e Cerveza Corona antes da largada.
Ou, quem sabe, por ser alemão e ter tomado é que fez tanta besteira.
Se fosse finlandês guiaria até melhor.
Haja mariacchis.

Alonso abandonou na segunda volta.
Mas até ai tudo bem.
Do carro do Alonso - como já disse - não se espera nada além de vergonha mesmo.
Difícil foi entender a declaração do asturiano de que a única equipe que pode alcançar a Mercedes é a McLaren.

E Kimi tomou o troco.
O toque com Bottas desta vez só acabou com a corrida do finlandês mais velho.
Aquela máxima de que Deus protege crianças e bêbados teve sua falha.
Ou será que desta vez o Bottas tinha bebido mais que o Kimi?

E o lado mais B da corrida foi o pódio, obviamente.
Cone#6 ganhando quando não vale mais nada.
Cone#44 com aquela cara de “tanto faz”.
Bottas feliz não com o terceiro lugar, mas por ter ferrado com Kimi.
E todos com aqueles sombreiros horríveis.
Era melhor ter colocado o boné do Chaves.

3 comentários:

Rafael Schelb disse...

Teria sido melhor ir ver o filme do Pelé! rsrs

Manu disse...

E teve os sombreiros... Rússia, EUA... Agora México.
Ainda bem que aqui não tem nada dessas "coiseiras" :P

Marcelonso disse...

Groo,

A melhor parte foi o enrosco entre Kimi e Bottas. Dessa vez Bottas se deu bem.
E pela enézima vez colocou Massa no bolso...