16 de fev de 2016

Saquinho de maldades (1)

Voltou!
Não... Não é o blog, mas a Renault com uma equipe oficial na F1.
Novidade?
Vai ter se ficarem mais de cinco anos na categoria.
O time já começou mal, muito mal...
Dispensou Pastor Maldonado, mas diferente do que o mundo inteiro poderia pensar, não foi porque o venezuelano é um braço duro porrador de carros de corrida - este é o Kubica, que nem é venezuelano - mas por questões financeiras.
Um time que já chega ( ou volta) à F1 preocupado com o quanto de dinheiro um piloto pode trazer para seus cofres não é lá muito confiável.
Se o mercado oscilar demais, se não vierem vitórias para fazer um bom marketing, tchau.  Lá se vão de novo os franceses.
Ao menos fizeram uma boa escolha: Kevin Magnussen é um piloto promissor.
Diferentemente do companheiro de equipe, o filho do Palmer, o que por si só já conta contra.
A esperar.
Entendedores entenderão

Voltando ao Pastor Maldonado.
O fim do patrocínio com a empresa petroleira de seu país foi preponderante para sua saída não só da equipe Renault, como também da F1.
Uma pena.
Não... Não acho que ele fosse um ótimo piloto.
Nem bom.
Nem mediano.
Nem promissor.
Nem passável.
Era ruim mesmo.
Mas era o último ele de ligação, ponto de intersecção entre a categoria e a humanidade dos pilotos.
Era o último piloto capaz de pegar um carro excepcional e pilotá-lo como um manetão legítimo. Capaz de fazer o fã da categoria (e muitos pilotos também) prender a respiração e esperar algo inusitado (ou perigoso) a cada largada ou tentativa de ultrapassagem.
Sem Maldonado só sobram pilotos ruins em carros bons – Lewis e Rosberg - que ultimamente tem sido menos eles mesmos e errado pouco. Culpa do carro.

A Manor é uma equipe de merda que tem a intenção de se tornar um time de fim de grid respeitável.
E começou bem: Pascal Wehrlein tem braço e talento para ser um dos grandes nomes da próxima geração e a provável parceria com a Mercedes pode ajudar muito.

3 comentários:

Manu disse...

Maldonado dava um certo tom ácido nas corridas mornas.

Falta pouco mais de um mês e eu não estou nem um tiquinho curiosa com essa temporada... o.O

Abs!

Rubs disse...

Ron, o Maldonado deu uma vitória como último presente de aniversário de Frank Williams. Cadê a sua gratidão?

Anônimo disse...

Maldanado era muito ruim !!! Enrolou a gente nos dois primeiros anos, depois, sai de baixo ! Ruim demais ! Pior que ele só o Zacarias, o Sobrinho( Fórmula-E) e muitos outros que já não me lembro dos nomes. Por quê falo do venezuelano? Porque chamou atenção para ele enquanto os outros que esqueci, não. Era parte da propaganda bolivarianista. Do 'sucesso' bolivariano( kkkkkkkkkkkkk !) de Hugo Chávez para o mundo. Caquinha feita, país mais esfacelado que pneu da Piradelli, Maldonado deve ir correr na Indy. Na NASCAR, talvez, duvido muito, tem muito louco de pedra por lá e é capaz de levar umas porradas porque os caras saem no braço mesmo quando se estranham na pista. Maldanado é o tipo de cara que gosta de ser canalha em festas elegantes, sabe ?, todo mundo certinho e boboca começa a zoar. Num bar tipo 'blue brothers' se encolhe todinho. F1 e Nascar, a diferença ! Maaaaasssssss...
Parece que tio Bernie se encheu da participação sempre triste de seus fiscais de pista como no GP de Steven, Spielberg, quando, sem carro algum passando na reta onde desemboca a saída dos boxes, GH-3 foi penalizado por ter botado as duas patas esquerdas, dianteira e traseira, de sua monstruosa Mercedoca na linha divisória de segurança... Bichice pura das moçoilas fiscalizadoras ! Aliás, esquentando os motores, os meus, quem é a nova figura pilótica, com sobrancelhas aparadíssimas, e pensando em você, Groo ? Já na basta o Penélope ?

M.C.