18 de jul de 2016

F1 2016: A Alemanha e seu GP

No futebol, aquele esporte de bárbaros em que se chutam bolas e canelas, o time que joga “em casa”, ou seja, no seu próprio estádio leva vantagem.
Seja por estar ao lado de sua torcida ou por conhecer melhor o campo de jogo, mas leva.
No automobilismo isto é um tantinho irrelevante.
Um tantinho...
Felipe Massa por exemplo, fez e faz suas melhores corridas em Interlagos.
Segundo alguns especialistas, a forma com que ele contorna o miolo travado do circuito faz a diferença e ele próprio já disse que cresceu treinando por ali...
Por outro lado, o semi aposentado companheiro de equipe de Fernando Alonso na McLaren nem quando teve o melhor carro do planeta em suas mãos andou bem em casa.
Posto isto, chegamos ao ponto de que no fim de semana haverá o grande prêmio da Alemanha, “casa” de Nico Rosberg, que pilota um dos foguetes da vez e é postulante (ha ha ha) ao título da temporada.
Nico já ganhou a corrida em casa, o que diminui um pouco a pressão por um bom resultado no mutilado Hockenheimring.
Só um pouco.
A vitória – em casa – de Lewis Hamilton na etapa passada e a punição imposta pela ajuda da equipe no rádio derrubou a diferença que já esteve em mais de uma vitória de distância para um ponto. Um misero ponto.
O problema em “jogar” em casa desta vez para alemãozinho é que o mano inglês também curte fazer boas corridas na terra do bratwurst com cerveja.

O cara já ganhou duas vezes por lá sendo uma em cada pista do revezamento alemão.

Algumas curiosidades sobre a corrida alemã.
Além de Hockenheimring e Nurburgring (o grandão e o pequeno) só o circuito de Avus (1959 vencido pelo inglês Tony Brooks pilotando uma Ferrari) recebeu corridas da F1.

Disputado desde 1926, é um dos mais cancelados da história.
Não houve corrida lá nos anos de 1930, 1933, de 1940 até 1949 por conta da segunda grande guerra, 1955, 2007 e 2015.

Apesar de estar na F1 desde a criação da categoria em 1950, poucos alemães conseguiram vencer “em casa”. Apenas quatro: Michael e Ralf Schumacher, Sebastian Vettel e Nico Rosberg.
Apenas dois foram campeões do mundo e pelo andar da carruagem, ao fim deste ano continuarão sendo apenas eles.

O alemão que mais venceu corridas “em casa” foi Schumacher, com quatro.
Mas antes de 1950, a honra cabe a Rudolf Caracciola que entre 1926 e 1939 venceu por seis vezes.

(Nurburgring/Nordschleife, o grandão, foi usado pela última vez na F1 em 1976, quando Lauda se estabacou todo.

Nunca serviram salsichão, chucrute e joelho de porco aos vencedores no pódio.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ôôôô !, eu que o diga ! Fluzãozinho meteu 2 na Raposa no novo caldeirão tricolor, na baixada fluminense( que é nossa, também... HA !).
O estraga prazeres mais estraga prazeres da F1, seu Piquet, dizia não ouvir nada e só ver a pista e os adversários quando a corrida estava comendo. Já o queridinho dos queridinhos, saudoso Tiozão, dizia ter visto até Jesus na nuvens ! E a torcida, óbvio, empurrava o motorzão Honda... Mas esta aí era do Gagalvão. Ai, ai...
Acho que, em determinados GPs, dá para ver a manifestação da torcida. Mônaco, por exemplo, não dá. Olhou, bateu. Acho que o psicológico conta. E, sinceramente, corrida em casa, piloto 'da casa', nos treinos, prá chamar público( tv ou ao autódromo), sempre tem a 'primazia'. Para mim, há ajudinha se o cara tem um carro bom. Como fazem, não sei. Quanto ao GP do Brasil, sempre no início ou no final do campeonato. Ou seja, no início, a maioria, principalmente o campeão da temporrada anterior, estão ainda meio enferrujados ou, como agora, no final, já temos o campeão como no caso de GH-3 ano passado. Salvo aquele campeonato que Zaca perdeu, não vejo este ódoborogodó todo... O cantor do Coldplay( vai ao show, senhor Groo ?), o GP da Inglaterra é no meio da temporrada e pau tá comendo. Afeta o psicológico mesmo. Sem contar a diferença de torcidas. Não queira comparar a inglesa da brasileira. Na F1. Uma tem até um certa responsabilidade já que tudo iniciou lá. Até a industrialização, mio Dio ! A nossa, só paixão por um herói... Que herói ?
Se fosse GH-3, faria o seguinte. Colava na traseira do Penélope a corrida toda e só atacaria no final. O fator psicológico pesará contra o alemão. E ele é nervosinho. Falando novamente de futebol, o urubu perneta da Gávea, graças à torcida flanática mais alienada do planeta lotar o Maraca, já foi eliminado várias vezes e perdeu campeonatos no ex-maior estádio do mundo. Das duas, uma. Ou das três, uma. (1) A Mercedoca vai pedir pelo amor de Deus para GH-3 deixar Mico Roscabert ganhar para não ter problemas com a ultra direita cristã nazi fascista anti ecológica homofóbica e xenófoba canibal, comedora de refugiados bonzinhos do oriente médio - com uns chopinhos servidos por loiras peitudas - e..., caramba, de onde tirei isto ? Estou virando um esquerdóide doutrinado ! Ou, (2) terão de armar um enorme esquema para ferrar o carro de GH-3 utilizando o maléfico chefe de equipe Totó Lobinho e seu fiel escudeiro e assassino Liki Nauda ! Nem James Bond salvará o tricampeão. Pior !(3)Caso o inglês vença, a ultra direita cristã nazi fascista anti ecológica homofóbica e xenófoba caniblábláblá mais Tótó Lobinho e Liki Nauda resolvem, num acordo durante o racha nurburbrino, fazer um Schuweinebraten mit Pflaumen und Äpfeln do GH-3, ao vivo e a cores, para horror até do Gagalvão( e meu ! sou o único que gosta dele, GH-3, por aqui), no pódio ! Então, o melhor para ambas as partes( tá liderando em Sampa para a prefeitura !), é a vitória de Penélope e GH-3 chegando em segundo.
Sabia que, tirando um amigo internético do senhor Groo, que foi à Alemanha e alugou um fiat 147- recebeu críticas minhas( pô, um fiat ? Pegasse um Trabant...) e fechou o bloguinho, não me lembro mais do sujeito -, você pode alugar um bom carango( uma BMW...), ter uma aulinhas no circuito antigo - e último, de 12 km, se não me engano - e dar umas voltinhas lá. Mas não vai dar uma de bração da Dutra, andando à 110 na esquerda porque os xucrutes não freiam não, passam por cima ! E a culpa será totalmente sua... HA!

M.C.

joaoleopires disse...

Se o Rosberg não vencer vai ser pior que indigestão de salsichão,joelho de porco e cerveja quente, todos juntos e estragados!

Marcelonso disse...

Groo,

Rosberg já está pressionado com a pulverização da vantagem por Hamilton e, caso perca a liderança neste final de semana na Hungria, chegará em casa com um pressão ainda maior.

Nos próximos dois finais de semana o bicho vai pegar;

abs


regi nat rock disse...

Acho que o lemãozim, não vai beber chopp . Sei lá, mas as duas estreladas não chegam em primeiro.