12 de set de 2016

Judas Priest: Muito além dos domínios da morte

Não foram poucos os artistas e bandas de rock, mais notadamente de heavy metal, que foram acusados de fomentar a violência e incentivar seus fãs a cometerem crimes e até suicídios.
Ozzy foi processado por conta de um fã que se matou supostamente sob a influência de “Suicide Solution”, faixa de seu primeiro disco solo Blizzard of Ozz.

Situação semelhante viveu outro ícone da música pesada, o Judas Priest.
A banda de Rob Halford, que já tinha sido obrigada a trocar o nome de um de seus álbuns nos EUA (Killing Machine, de 1978 foi lançado com o nome de Hell Bent for Leather) por conta da paranoia com a violência se viu no meio de uma discussão sobre o controle dos país sobre “mídias violentas” promovida por Susan Baker, então esposa do senador Al gore, e seu comitê Parents Music Resource Center (PMRC) que fez uma lista de quinze músicas consideradas nocivas à juventude.
Entre elas estava a canção “Eat me Alive” do disco Defenders of the Faith (1984) que segundo a senhora em questão, fazia alusão a sexo oral forçado.
O Judas respondeu com a canção “Parental Guindance” do disco Turbo (1986).

Em 1989 a banda foi a julgamento acusada de colocar mensagens subliminares – quando tocada ao contrário -  em uma de suas canções, “Better by you, better than me” do disco Stained Class (1978) após consumirem uma quantidade industrial de drogas e álcool.
O caso foi arquivado e o Judas absolvido após ser levado em consideração que a faixa em questão era um cover do grupo Spooky Tooth lançada nos anos sessenta.
Rob Halford declarou em relação ao caso que: “-Se fosse para por mensagens subliminares – e elas funcionassem – em nossas músicas certamente seria: “comprem mais nossos discos” e não “se matem”.
Se Halford não tem razão nesta questão, ninguém mais tem em questão alguma...

4 comentários:

Anônimo disse...

Sejamos claros. Na cabeça de avoados, na cabeça de gente com família com problemas( sim, querem acabar com as famílias. O núcleo familiar. Pai idiotizado. Mãe galinha. Ou pai galinha ou mãe idiotizada. Ou tudo junto ! Quem ? Marketing, para poderem vender mais e mais, e a esquerda, por ser os mais jovens os mais influenciáveis facilmente. Liberdaaaaaade prá dentro da cabeça, meu ! Pais centrados atrapalham. Os famosos inocentes úteis são necessários livres ! Os Blequibloquis, que, aliás, adoram rock pesadão, são uma prova dentro de muitas). Claro, não posso generalizar mas só os mais inteligentes que conseguem escapar e não pensem que isso tem só ver com classe social e nível de instrução. Tem a ver com pouca religiosidade. Óbvio, veremos mais porraloucas influenciados nas classes menos abastadas por uma questão de porcentual. Famílias mais pobres existem mais que famílias mais ricas. Com a concentração de renda então. Engraçado. Concentração de renda existe em países comandados pela esquerda. Seja que esquerda for. Vão conferir. Famílias mais educadas e coesas existem mais onde a educação chegou à um nível mais satisfatório e com dinheiro mas isso não quer dizer que não teremos porraloucas ricos. Falta algo que não deixe a coisa correr frouxa e aí a religião entra. O amor ao próximo( respeito). Um belo mandamento que todos desrespeitam, inclusive eu mas eu não tenho um poder de Judas Priest. Do Padre Judas ! Fica melhor em português. E, não generalizando, 90% dos casos, rock pesadão é problema, sim ! A postura dos caras, mesmo artística, é de homens da paz ? Gosto de falar com os mais jovens sobre o Bruce Dickinson. Do Iron Maiden. Depois de horas dizendo que o cara é brabo, iééééé !, olhando com enorme desdém para o idiota que vos escreve e ainda dizendo que eu sou um carola que só gosto de Almir Sater( não sabem nada de blues no sertanejo. Coitados mas, também, influencia), mostro a verdade. Piloto de avião( comercial !), mestre cervejeiro dos ótimos, dono da Trooper. E nobre esgrimista... Ah ! Um coxinha ! E doutor em música pela Universidade Queen Mary ! Mas faz chifrinho com as mãos e apologia ao diabo nos palcos como o senhor Rob Halford.
Cãotinuando...

Anônimo disse...

Aliás, alguns historiadores dizem que o instrumento de tortura, Dama de Ferro, NÃO existiu ! Coisa de protestantes demonizando os católicos nos anos 1800... Sabecumé, um rebanho bom, boa grana. E os bobocas morrem pelo Airom ! Por exemplo, eu mesmo. Escuto mais acho de uma tolice sem igual mas, pela minha juventude, ainda, uma vez por ano, escuto . Não sei até quando ! Com 100 anos, fico meio envergonhado quando escuto o Judas Priest ! Kkkkkkkkk ! Olho para o meu Cristo e peço que me perdoe. Coisa de jovem. De vez em quando, baixinho, com fones de ouvido melhor, vá lá, escuto. Sinceramente, um disco todo dos caras é muito chaaaaaato ! Prefiro Beatles e Elvis Presley, que, aliás, tem também muitas coisas endiabradas. https://www.youtube.com/watch?v=k-NwzozflCQ. McCartney. 9 letras. É aquela história para vender disco pela eternidade e fizeram tão bem, mas tão bem, que será que o Paul de hoje é outro ? De trás para frente a coisa vira demoníaca mesmo ! E o final de 'Strawberry Fields Forever' ? Mas o John era artista puro. Safado ! E achava o público um bando de Hommer Simpson ! Andando de Rolls... Comprando todo o Dakota... em 'Imagine', hippie chique, chegando numa mansão ? E todos nós( vocês) acreditando em um mundo meeeeelhooooor ! Depois de muito sexo, com homens e mulheres, drogas, bebidas, família destroçada, dar cabo da vida, para os mais fracos, não é tão difícil. 'Mas o Lennon disse '! A alma pura de um artista. E tu comprou a alma, quer dizer, a ideia, mermão ? Picasso. Caravaggio ! Se bem que Caravaggio matou e fugiu para se dar com a máfia de Nápoles enquanto John foi assassinado. Falo de pintura mas tem uma cena no filme 'ferris bueller's day off', que mostra como a coisa é séria. Não precisa estourar os tímpanos, não...
https://www.youtube.com/watch?v=ubpRcZNJAnE
Depois de velho, fiquei apavorado com a sutileza da mensagem do diretor do filme. Para os mais jovens. Aliás, recomendei aos meninos violentos do iéééé ! que me acham um adulto otário. Impregnados de publicidade. Subliminares...
Óbvio que até Chic Buáááááá Arhg ! de Paris, um canalha, influenciou as pessoas. Influencia. Mais uma vez, os mais fracos de cabeça. Muito suicídios não aconteceram com mulheres ouvindo suas letras ? Ou até homens ? Muitos não morreram na contra mão atrapalhando o trafego ? É o poder dos artistas, no caso, dos músicos, meu caro Robson. Dos livros. Das esculturas. Do Teatro. Das pinturas. Da fotografia. Do rádio. Do cinema. Da televisão. Esqueci de algo... Da música !
Rob Halford declarou... um pandega. Deve ouvir Ludwig van( para mais inspiração mas está tão rico...) em sua mansão enquanto bebe um Chatêau De La Gardine CHÂTEAUNEUF-DU-PAPE 2011( AD93 !) enquanto pergunta para o mordomo: ' Mas um se matou ? Coitado... Lennon e McCartney já faziam isso desde Revolver ! Ai, que gente simplóóória ! Vou me vestir de Morsa mas eu sou um Eggman ! Estou atrasado ? Que horas sai o meu jatinho, James ' ?

M.C.

Anônimo disse...

Muita educação. Dentro e fora da escola. Escola sem lavagem cerebral. Escutar os mais velhos, os pais, principalmente. Religião. As ocidentais, cristã e judaica. Fantásticas. Só os dez mandamentos deveria ser obrigatório ler todos os dias. Deixe o budismo para orientais apesar do Confucionismo, de seu Confúcio, para mim, um dos primeiros conservadores do planeta, ser essencial. Leio aos poucos. Não sou inteligente. Voltando pro Ocidente, só casa, o Catolicismo, seus santos. Inácio de Loyola, Agostinho, por exemplo e dentre muitos. Leitura para poucos mas se você se acha inteligente, vai lá ! Encaaaaaaara ! Aí, depois, lido alguns ensinamentos deles, você está liberado para escutar, ler, ver qualquer porcaria que vier pela frente ! Poucos te influenciarão. Pro bem ou pro mal. Vai depender da sua personalidade, do seu caráter, sua índole, meu.
Como os artistas são geniais e pegue as boas coisas dele para não ser um violento qualquer, vítima de violência, se matar ou, pior ainda, o psiquiatra visitar. Deixo aqui 'Testamento', de Toquinho e Vinícius. Deve ser 10% do Toquinho e 90% do Vinícius de Moraes. Uma pequena aula que nenhum Padre Judas te dará. Mas, também, tem 'TIME', do Pink Floyd !
Gurizada, nas desdenhem ! Se são ixpertus, então encarem Platão ! Ou Santo Inácio ! Esses artistas, seu Vinícius, seu Waters, seu Gilmour, beberam nas águas desses caras aí que vocês acham que é babaquice mas eles nunca irão dizer isso para ocês porque precisam que suas cabecinhas fiquem, e continuem, ocas... Vou para minha aula de esgrima. Tchau.
Xiiiii, Carlin, time is money, worse, is life !, né, mister Gilmour ?
Num dá !


M.C.

Anônimo disse...

Só eu comentei até agora ? Xi, senhor Groo. Ninguém para debater, ninguém para refutar, ninguém para aprovar o que escrevi( claro, sou eu). Gostaram... Mas, sinceramente, isto é bom. Nada contra o rock, muito pelo contrário. Não é 'coisa do diabo'.
São artistas. É se divertir, não levar a sério. Idolatrar É coisa do diabo... Isto posto, a partir de hoje, não gosto mais do GH-3 ! Torcerei por Afonso ! Adonso ! Abonso ! Argonso ! Como é o nome daquele bi-campeão mundial espanhol, meu Deus. Me esqueci do nome dele. Marcelonso ! Torcerei pelo Marcelonso ! Aliás, vou voltar até o bloguinho dele para ter dar um descanso.

Tchau.


M.C.


Uma dedada bem dada no mausi e... fui !
Não... ainda tenho que fazer um joguinho pentelho...



M.C.