23 de out de 2016

F1 2016: EUA: chato como a pista que o sedia

Definitivamente não gosto desta pista americana.
O excesso de “citações” na obra do alemão do paintbrush chega a irritar: ali parece o S do Senna, aqui a Becket/Magots, outro lugar lembra Suzuka... Enche o saco.
Sem contar que estas curvas só funcionam em suas pistas originais porque estão dentro de um contexto e não aleatoriamente colocadas num plano qualquer.
E corre-se o risco de que se continuarem a elogiar este Frankenstein, logo o Tilke faz uma pista com onze curvas Parabólica, seis grampos, e uma reta aleatória.

Certo que o que importa é a corrida, mas dentro do contexto da pista (que dizem ser ótima para se pilotar, mas até aí, ter corrida e disputa é outra coisa) não dava para esperar grandes coisas.
A primeira fila formada (oh, que novidade!) pelos dois cones da Mercedes trazia, pelo menos, a inversão em relação as últimas etapas: Lewis era o pole.
A tensão pela tomada da primeira curva no alto do morro do alemão era esperada e bem-vinda.
Mas não veio...
Largada burocrática do Rosberg, com o regulamento debaixo do braço e fingindo que entende a máxima de que corridas não se ganham na largada, mas pode-se perde-las.
Ainda perdeu a segunda posição para Ricciardo, que largou (de novo) muito bem.
A posição durou até a primeira rodada de paradas, que para quem estava de pneu macio (vermelho) começou na volta nove.
Nico assumiu a segunda, mas não a manteve após a sua parada.
Na volta doze, Lewis fez a sua parada e voltou com os mesmos pneus médios (amarelos) com que largou. Sinal de distinção entre as duas estratégias dentro da Mercedes.

Neste meio tempo tivemos Vettel liderando a prova e curiosamente, não reclamou de ninguém na frente dele ou pediu bandeira azul...
Porém, daí em diante a corrida entrou em banho maria, morna até doer os ossos e dar sono.
Consequência desta mista medley supervalorizada.
O lance mais emocionante da prova acabou sendo o Kimi saindo precocemente dos pits e ficando com roda frouxa.
Parou na saída dos boxes e voltou de ré para deixar o carro em um lugar mais seguro.
A quinta série delirou falando sobre ejaculação precoce e roda frouxa...
Para não dizer que não houve lance emocionante na pista, Alonso forçou para cima de Felipe Massa e jogou duro para tomar a sexta posição no alto de morro do Alemão.
Para Massa, restou ir aos boxes trocar o pneu furado na disputa.
Alonso foi o piloto do dia em um GP sem brilho nenhum e para coroar comemorou no rádio com um grito típico dos cowboys estadunidenses: “Yyyyyhaaaa”
I´m old, but still a child
O vencedor acabou sendo Lewis, de ponta a ponta, mas seguido de pertinho por Nico Rosberg que com isto colocou mais um dedão na taça.
Grande prêmio monótono como a pista que o sedia.

9 comentários:

Vinicius Vergueiro disse...

Quando é que um certo sujeito vai vir aqui vomitar suas baboseiras esbravejando que os ``mafiosos italianos´´ ``sacanearam´´ o pobre e indefeso finlandesinho aposentado saco de pancadas do MITO Verstappen?

Quando os ``mafiosos´´ erram com o anticristo alemão,esse bobo nada fala,mas quando é com o ídolo aposentado dele... Sai de baixo que lá vem bobagem...


Francisco J.Pellegrino disse...

Os borracheiros de Maranello estão de castigo, ficarão sem macarronada até depois do GP do Mexico, terão que enfrentar as perigosas comidas mexicanas e estarão correndo o risco de sofrer o Mal de Montezuma....castigo imposto pelo Arrivamale ! Pare de falar mal do circuito que é muito bom !

Manu disse...

Eu, ao ver o resultado, fiz o que americanos fariam: passei o dia assistindo jogos da NFL e conferindo resultados. E ignorei o compacto da corrida.
Não me arrependi.

Abs!

Marcelonso disse...

Groo,

Deixei para assistir o VT no Sportv, e foi um sacrificio para aturar 20 voltas, até onde suportei foi uma porcaria de corrida. E o pior de tudo que das três que restam, somente Interlagos escapa.

Tá muito difícil acompanhar essa categoria, não sinto a menor vontade de postar algo a respeito.

abs

Rubs disse...

Huurrah!! Ver Alonso fazer aquilo com uma McLaren empurrada por um motor yanmar híbrido foi como ver um carrinho de rolimã ultrapassar um kart na última volta. Valeu a corrida inteira. Sem falar que eu adoro ver a Ferrari arrebentando mangueiras, esquecendo pistolas, warning that Vettel is faster, que a pressão na asa traseira caiu... Stop, Kimi, stop! Someone make the fucking Kimi stop!!
Nem o Vettel acreditou: ahã. Mas, desta vez, o alemão fez uma corrida espetacular. Haja habilidade. Não sei como é possível atropelar as zebras do miolo daquele jeito e, mesmo errando a tomada de curva várias vezes, tirando as quatro rodas do asfalto, manter o controle do carro sem beijar o muro.
Mas aquele brutalhudo do Coyote, aquele Anta, mais estourado do que Pirellão com pressão alta, não sabe argumentar e nem conversar de maneira convencível, inoxidável, porque está sempre enferrujado nos mesmos argumentos. Certamente foi recolhido pela Vigilância Sanitária, porque sumiu. Nem se mandar salgar haveria recuperação. Argumentar com o Coyote é igual salgar carne estragada: é jogar o sal fora.
Abs

Rubs disse...

Ah, esqueci do Maxinho Verstappen Ware. O menino sempre foi treinado para ver e não para ouvir. "I think that's something in the engine..."
Me lembrou uma moto na qual eu dei umas voltas. A geringonça não tinha corrente, mas eixo cardã. Um dia, a butela começou a roncar mais do que tomada de potência de Massey Ferguson 50. Rãããrrrrrrrrrr. Tudo quanto é mecânico ouvia o motor, e até media com computador, e dizia que estava tudo perfeito. Só que coroa e pinhão estavam moídos.
Pois então, o carro do Verstappen Ware fazia mais barulho do que moedor de cana tocado a manivela. Mais barulho do que o cardã da butela velha.
Como eu acredito na neuroplasticidade neuronal, eu acho que, além de pilotar pra caramba e ter visão rápida, um dia o garoto vai aprender a ouvir também.
Abs.

Anônimo disse...

Ah, deixa de ser M.C., senhor Groo. Corridinha boa ! Mais ainda com o Lulu GH-3 ganhando ! Faça como um amigo meu quando vai assistir um GP tipo Hungahorroring: Pinga! A mardita ! Pinga nimim ! E convidadas ! Deu certo com ele, duas vezes, porque estava, o mané, solteiro, feio como uma batida de FNM com 1313, acompanhado de mulheres, numa dessas coincidências fantásticas da vida. Foram dois anos seguidos e eu constatei mas não presenciei. É pravda ! Uma, absurdamente feia e outra absurdamente gosto... bonita ! E aquela corrida chata com voltas e mais voltas... Pior que Mônaco. Olhou pro lado e encheu a cara, no caso da feia. Se deu 'bem'. Outro ano, olhou pro lado e viu a bela. Encheu a moça de mardita. Se deu bem ! Se for solteiro, convide uma amiga mas faça que nem Confúcio: a virtude está no meio... Nem feia, nem bonita. Óbvio, se achar uma bela, melhor. E pinga !
HA !
Que exagero, 'dentro de um contexto'. Tiraram muito do tar do contexto de Interlagos, de Silverstone, de Hockenheim( aquela curva medonha...) e até de Monza ! Sou tão conservador mas tão conservador que quero a volta do oval ! E sem as variantes ! Nada de Rettifilo, de Roggia e muito menos de Ascari ! E o senhor de mimimi com o GP de Austin ! E aí vem o México sem Peraltada ! Quer mais ?
Vendo o Fofonso penso que ano que vem, vai ! Torcerei por ele na MacMac ! Fontes de águas não muito confiáveis, Petrópolis( prefiro Minalba ou São Lourenço. A Passa Quatro, com gás, é muito boa... ), dizem que a Tádeonda vem com tudo ! Dois engenheiros de ponta da montadora foram forçados a se kamikazearem e seus auxiliares a se seppukuzarem na frente de Fofonso ! Ah, este sorriso aí, do Fofonso, foi numa das sessões onde um dos Zeros se espatifou. Produzidos exclusivamente pela Mitsubischa, que tem a planta original dos assassinos Zeros( a Tádeonda pagou uma baba), é de satisfação( satisfaction!) em ver um dos pobres dos engenheiros se espatifando com o avião no mar da Costa Brava erpanhola após tomar muita cachaça japonesa de arroz ! Sacou ? Saquê í ! Fofonso está virando um sádico ! Dizem que convidou o Ron( Tennis) para um jantar na mansão dele, nas Astúcias, cujo convidado especial seria apresentado a Ron( Tennis): Hannibal Lecter. O inglês, sobrinho neto de Jack( aquele mesmo), recusou o convite. Portava facas produzidas pela Ruimlliams quando soube de algo. Boas facas. Tecnologia inglesa. Mesmo assim, repito, recusou o convite. Dedos de seta caguetaram pro Ron( Tennis) o que seria servido no estranho regabofe. Nem preciso dizer o que seria servido no jantar. O Ron não gosta de sashimi.
Jenson, o Butão, quando soube dos trágicos acontecimentos na Tádeonda, desmaiou e, após o chilique, cancelou vários espetáculos inclusive o de Sampa ! Ah, esse já foi mas o Jenson estava surtado. Voltou ao início do ano. 'Sampa, noooooo'!, gritava. Ele é do bem. Dá de cara com o Raddard novamente a gente entende.
O senhor gostou do show ? Gosto daquela que dizem ser plágio:
Viva La Vida ! Ingleses...

HAAAAAAMILTON ! Inglês ! Satisfaction...



M.C.

Anselmo Coyote disse...

Ô Rubs Cascata, vc e só isso mesmo, um cascateiro juramentado. Mas pelo menos de Ferrari vc entende - alguma coisa tinha de salvar, né. Eu vou falar o quê de uma equipe que solta um piloto com a pistola engatada na roda, com a mangueira enterrada no tanque etc? A única coisa que explica isso é que ela é dirigida por um herdeiro de vendedor de cigarros que nunca pilotou um kart. E hoje no México, vc viu? O Kimi estava à frente do mimadinho, não foi ultrapassado por ele nem por ninguém e Ó... de repente aparece atrás dele. Hihihihihi...Sem comentário, brutalhudo. Sem comentários.
Abs.

Rubs disse...

Apareceu a Margarida! Kimi é segundão e pouco importa se é mais rápido do que Vettel.
México ou mexico? E vc ainda defende o Maxinho?
Como dizia o mestre: "dividi ideia da guerra que ia ser, no brutalhal" (GSV, 425).
Guerra, na F1, é fanfarrice.
E brutalhudo é vosmecê.