7 de nov de 2016

F1 2016: O último GP do Brasil com brasileiros na pista?

Entre as discussões sobre privatização do autódromo e o risco que a corrida sofre de não acontecer mais por estas bandas, vem aí mais uma edição do já tradicional Grande
Prêmio do Brasil de Fórmula 1.
Sobre a privatização, gente melhor e mais informada já escreveu mais e melhor.
Creio, porém, que não seja porque a pista pode passar para as mãos da iniciativa privada que a corrida deixe de acontecer.
O mercado brasileiro é até bom para a categoria é meio difícil que queiram deixar de vir para cá levantar uma grana. Seja do governo ou de um grupo privado.
E convenhamos, tem de ser em Interlagos.
Qual a outra opção?
Curitiba e sua pista de cinquenta segundos por volta?
A sucateada pista de Brasília e seu custo astronômico para restauração?
Uma pista nova em Goiás?
Um traçado de rua no Rio? Porque Jacarepaguá já é história e – de boa – a cidade não tem hospitais que prestem e vai gastar grana fazendo outro autódromo para em no máximo três anos estar tão malcuidado quando o velho Jaca?
Já não chega a quantidade de dívidas deixada pelos jogos Olímpicos, conta esta que os servidores públicos e população vão pagando.
E o primeiro fiadaputa que aventar um traçado de rua - que sempre, não importa onde, por mais bonito que seja (Mônaco, Baku, aquele na Espanha...) não foge à regra de ser uma merda – sofrerá com câimbras anais durante a corrida de domingo.

Se algo pode realmente tirar o GP do Brasil é a ausência a longo prazo de um representante nacional em alguma equipe.
Não importa se o cara está em um time grande com chances de vitória (se estiver, muito melhor!) ou se está num time de merda que não marca pontos e ainda faz estratégias esquisitas toda corrida (oi Sauber!), mas a falta de um patrício faz cair consideravelmente o interesse no evento.
E é este cenário que parece o mais próximo.
Massa vai se aposentar e respirar outros ares em outras competições (Valeu, Felipe!) e o outro Felipe, o Nasr, vulgo Senna ao contrário (uma idiotice da transmissora oficial no país) parece não ter um futuro assegurado, ao menos até agora.
As opções em aberto são:
Ficar na Sauber com motores defasados e pouca grana para melhorar a situação ou...
Segundo Reginaldo Leme, rumar para a Force Índia e se sentar em um cockpit promissor.
Obviamente a segunda opção é infinitamente melhor, mas depende de alguns pontos (entre eles dinheiro, muito dinheiro) para se concretizar.

Enquanto nada oficial é divulgado, a pedida é curtir este que pode ser o último, ao menos por enquanto, grande prêmio no Brasil com brasileiros na pista e que pode decidir o campeonato em favor de um dos cones da Mercedes. Nico Rosberg, mais objetivamente.
E além destes motivos ainda tem o drink game do Vettel em que a gente toma um gole de cachaça toda vez que ele reclamar no rádio (nego vai terminar a corrida em coma alcoólico), a expectativa de mais uma corrida polêmica e por isto mesmo, divertida de Vertapinho ou outro meme de Fernando Alonso.
De qualquer forma é bom manter os sentidos alertas: GP do Brasil sempre é divertido, seja por um motivo ou por outro.

6 comentários:

Anônimo disse...

Bom. Vocês se livraram d'uma. Se o Raddard continuasse, ouvi de línguas perrierenses( aguá muito boa !) que poderia surgir um baita condomínio no lugar do autódromo. E o nome mudaria: Condomínio Bundens BarrilBello, acesso pela Av. Felipe Zaca( vel. 50km/h com pardais a cada 50 metros. Uma homenagem ao riloto). Mas escolheram o Doriana. Menos mal. Aí, uma privatização caí muito bem ! Um museu, um restaurante temático... O pobrema continua sendo o traçado da pista bem ultrapassado, diria.
Lullalá-malufista ! Resolveria indo até o final do lago( tirando a polla do lago ! Ou transformando-o em um laguinho) resgatando da tolice as curvas 3 e 4, acelerando 'matando' a curva da subida do lago, criando ali uma curva de alta, ou seja, 'uma reta curva' que desembocaria na neo-Ferradura, fazendo a famosa curva e, na metade, do que seria a antiga reta após a curva quatro( que ainda está lá !)unindo na junção. Toda aquela babaquice de pinheirinho, curva do Zaca( pato) e mergulho dançaria ! Fica, em homenagem ao Saudoso Tiozão a sua curva( uuuuurrrrrgh !). Poderia ligar a curva 3 até a reta oposta mas aí criaria mais um daqueles cotovelos, 'hair pins'( para os mais fresquinhos) idiotas ! A reta oposta poderia virar uma de arrancadas... Paulista adora dragsters. Olha, serei sincero, também gosto. Pronto. Aí está minha obra prima ! M.C. Tilke Tilke Nervoso, celulari: 666171069. Meu irmão alemão não é de nada. Papai fez besteira por lá. Um chopps, dois chucrute e deu no que deu.
Senhor Groo, discordo. Brasil de Lulladrão foi muito mal para empresários. Não estou dizendo para empresários safados e sim para o empreendedor. Empresário que ama empreender. Palavra mágica que ninguém aqui, só o seu iniamigo mais querido, lhe dará: COMPLIANCE ! Perdemos compliance com Lulladrão e Dilmaquiavélica( a Janete). A F1 não é só tio Bernie. Dê os nomes que compõe hoje o circo da F1 e o que eles acham do mercado brasileiro controlado por ladrões há 12 anos(ou mais. Tem o 'vizinho' 'careca' !). máFIA se arrepia ! Bom. Turismo. Volto a dizer. Turismo e entretenimento andam juntos. Sampa não é cidade turística. Norte americanos, europeus e orientais com grana não vão achar nenhum ódocatirimbó Sampa. Me desculpe. É cidade para trabalho ! O Rio junta as duas coisas apesar que, de 30 anos para cá, nos fodemos na opção pelo vermelho ! E levar bala nenhum turista quer.

Anônimo disse...

Goiás, quer dizer, autódromo de Goiânia ?
Ótimo circuito. 3.820 metros. Só um ponto de ultrapassagem. Retão. Mas tem o mergulho. Pode ser para os Verstappadinhos da vida. Região maravilhosa para turismo ! Rios maravilhosos ! Ecoturismo, cultura, onça pintada... Gatas maravilhosas ! E aquela coisa horrenda chamada Brasília ! Niemeyer ! 209 km de Brasília ! Vapt-vupt ! Daremos um pulo no lar da corrupção no Brasil. Circuito de Brasília ! O Piquezão que restou ! Ôpa ! 5.576 metros ! Meio travadão mas dá caldo. Traçado de rua, onde ? Aquiiiiiii ? Tu pirô, omi ? Bom, o circuito da Gávea está lá mas subir e descer a Rocinha, hoje.... Tá lá o Trampolim do Diabo ! O diabo mora agora lá e se chama Traf Kant. Tataraneto de filósofo. Não pense em aterro do Framengo ! Nem pensar ! Lugar lindo mas vai matar o Verstappadinho e vão colocar um monte de curvinhas fechadas. Ficará pior que Mônaco. E, me aponte uma cidade que tenha hospitais( públicos) ótimos, por favor. Numa boa. E, dívida, todos os estados têm, até a Locomotiva diesel 1980. Numa boa. Curitiba, não. Igual à Sampa sem Campos do Jordão. Só serve para levar os ladrões do dinheiro público. Principalmente políticos. Veja. Olhos de turista estrangeiro, tá. Claro que Sampa e Curitiba têm cultura, gastronomia e são ótimas cidades mas o olhar é de estrangeiro com dindin ! Salvador é mais interessante que as duas. Antes que eu me esqueça: 'Dá-lhe, Moro'! Mas está demorando demais prender o Lulladrão. Aliás, quer por a culpa no que está acontecendo no país dos 8 títulos mundiais fórmulaúnicos onde o maior ídolo deste mesmo país é um piloto 'morto em batalha' ? Ponha a culpa no progressismo humanista da esquerda populista que só gerou ladrões do dinheiro público e altos impostos para a classe média, hoje, mérdia, que, aliás, era bastante forte quando surgiram os nossos primeiros campeões ! Os autódromos estão acabando ? Será por quê, hein ? Pergunte para qualquer esquerdóide o que ele acha de automobilismo esportivo. Esporte elitista ! O cara só vê o piloto num carro de milhões de dólares que se materializou do nada. Copersúcar foi bombardeada de tudo quanto é jeito. Jovem, idiota, fui na onda.
Não... Pior ! Com o belo salão do automóvel( o senhor se esqueceu ?) iniciando-se nesta semana, pergunte o que ele acha da máquina automóvel ! Inimigo número 1 dos melancias, e, depois de anos de lavagem cerebral nas escolas e universidades, como ficam as cabeças dos mais jovens em relação aos automóveis ? E como ficam, então, para as corridas ? Preferem as bikes mesmo que andem de carro para todos os cantos. Nem adianta mostrar a 'cadeia produtiva' de um bibi, geração de empregos, porque a lavagem cerebral é forte e só tem um amendoim de macaco repetidor dentro do cabeção. Muito menos de um bibi veloz. Não, nada a ver ? Estão indo, pelo mesmo caminho, muitos 'esportes de elite'. Motovelocida ? Motonáutica ? Vela, vela ocêanica, Volvo Ocean, terá, Marcelonso ? Golfe, Surfe, Tênis. Qual o único esporte nos sobrará ? Aquele, que produz um número exageradamente enorme de alienados. Nennnnnse ! Digo mais. Show dos Led Zepellin da vida estão com os dias contados também, tá. Só Dustin Bicher ! Roque pesadão só no 'Pop In Rio'... que já está enchendo o saquinho com galhardetes espalhados por toda a cidade por que o 'empresário' do produto tipo exportação é amigo dos ladrões. Que saco !

M.C.( Tilke Tilke Nervoso)

Anônimo disse...

Xi. Ligaria a curva do sol ao retão antigo fazendo uma subida até a 3 ! Como em Austin ! Faltou isso. Então, tchau !, reta oposta e com o campeonato de arrancadas. Fariam em outro lugar , pô ! Gente exigente ! Aproveitem o Doriana e façam os pegas numa das marginais do Tietê ou do Pinheiros , como antigamente ! Ou no sambódromo abandonado pela Indy !
Os arquibaldos iriam para cima da Reta Oposta ! Dei uma de Tilke.


M.C.

Marcelonso disse...

Groo,

A corrida no Brasil geralmente é divertida, se chover durante a prova então, ficaria ainda melhor...

Mas esse ano parece que não choverá durante o final de semana do GP. De todo modo, é sempre bom assistir corridas nos circuitos onde existe história, onde as curvas tem nomes e não apenas números...

Quanto ao fim dos brasileiros na F-1, parece muito próximo de acontecer. Não existe praticamente nenhum suporte na base, os poucos que continuam a caminhada no monoposto são bancados pela grana da familia e também por força de sobrenomes famosos, como Pietro fittipaldi e Pedro Piquet, por exemplo...não fosse isso, certamente não teriam como continuar.

Nós que gostamos do kart, assistimos ano após ano, praças para o esporte sumirem...

abs


Marcelonso disse...

M.C.

Quanto a Volvo, ano que vem larga em Alicante e em abril de 2018 deverá chegar em Itajaí. Pela terceira vez nossa cidade deverá receber mais um STOPOVER da VOR, isso se nossos governantes honrarem com o compromisso já assumido em 2018.


abs

Anônimo disse...

Parabéns, Marcelonso ! Itajaí merece ! Deus queira o alcaide, e, principalmente, também, todos os empresários da região - até os de toda Santa Catarina -, tenham em mente a importância do evento e não percam o nunca ! Mesmo em crise. Mas aviso que uma concorrência pode ser boa. O evento pode se deslocar. Procurar governante agora será difícil, mesmo o prefeito( que ele atue, pelo menos, como motivador) mas o empresariado precisa entrar na parada. Ganharam o direito de stopover, pô, encher o saco na mídia, sem parar, mostrando que a iniciativa privada tem força e não precisa de dinheiro público( pouco... sempre tem). Farão história e ajudarão o país a se motivar e se virar. Não pode fazer como fez certa cidade, mais ao norte da sua, que perdeu um autódromo, tem dois estádios sob suspeição de corrupção( Sampa ? Não...), sendo que um dos estádios é conhecido mundialmente. Tudo por pura babaquice ideológica e ganância dos que querem 'ajudar o povo'. O Estado de Santa Catarina é empreendedor por natureza. Não coloquei nos meus comentários anteriores Santa Catarina por não ter ainda um aeroporto internacional, questão de logística importante para a F1, e ainda um bom autódromo que possa ser pelo menos remodelado. Sair do 'zero' seria uma boa mas aí é pedir demais num momento difícil do país. Mas que seria fantástico um GP por aí... Paraguaios, argentinos, uruguaios, além dos gaúchos, fanáticos por corridas, iriam para, digamos, Florianópolis, como já são frequentadores assíduos no verão. E, claro, brasileiros de todos os cantos. E chamaria muita atenção para estrangeiros que ficam naquele circuitozinho turístico manjado Rio-Nordeste( Salvador, Recife, Natal...) ! além do estado - suas cidades - ter infraestrutura hoteleira de sobra e ser uns dos lugares mais lindos do Brasil. Do mundo. Só a serra catarinense... Culinária, cultura e todo o blábláblá que turista adora tem ! O cara vai pro GP e fica duas semanas !
Na verdade, sou a favor de que muitos dos grandes eventos saiam de São Paulo e do Rio de Janeiro. Copa do mundo fui totalmente contra. Teremos o Copão ? Olimpíada foi no meu Rio de Janeiro. Daqui à pouco, virá o Olimpicão. Tirando a corrupção, foi dinheiro jogado fora. Legado, tá. Odebrecht está metida até o talo nas obras. A iniciativa de Austin, de ter uma corrida de F1, genial... Foi em Los Angeles ? Foi em Nova York ? Foi em Miami ? Olhem. Para aliviar. Sempre achei engraçada a história de Roswell. Área 51. Quando garoto, achava fantástico ! Acreditava... Mais velho, comecei a notar coisa meio de maluco que não encaixava lé com cré. Bem, 'estudei' as coisas e é tudo falácia mas, hoje, voltei a achar aquilo fantástico ! Tem uma reunião anual que movem milhões, não sei se a cifra chega aos bilhões, em Roswell. 'XII Salão do ET maluco de Roswell ! Todo mundo lá !', sei lá o nome, só sei vende de tudo e gera grana e empregos. Tomar cerveja vindo de Andrômeda. Hambúrguer feito por um Klingon ! Perigoso ! Um vulcano de Harley. Uma etéia toda verde muito da totosa. Só que você não é abduzido por ela. Se fizer algo mais engraçadinho, é abduzido pela polícia...
E por aí. Só futebol... O resto é socialismo e depressão. Tchau.


M.C.