9 de jan de 2017

Ame a F1 pelo que ela é, não pelo que te disseram que ela foi

Alonso disse que a F1 dos anos 80, começo dos noventa era chata, que se você assistir uma daquelas corridas hoje certamente dormiria.
Tem razão ele?
Sim e não.
Sim, eu dormiria.... Até porque provavelmente eu já saiba o resultado e, convenhamos, se você já era um expectador da F1 naqueles tempos, hoje você está com uma parcela maior de sono atrasado de sua vida toda querendo ser cobrada e paga agora.
Em outras palavras, você é velho.
E mesmo que você não soubesse o resultado, dormiria em algumas partes extremamente entediantes e durante até corridas inteiras.
Não há época perfeita na F1, não houve temporada extremamente empolgante do início ao fim. Corrida chata sempre houve e sempre haverá.
Quem se lembra da temporada completa de 1985? Será que se lembra do que aconteceu no GP da Holanda?
Havia o domínio de uma ou outra equipe, mas notadamente da McLaren e depois da Williams.
O diferencial, talvez, seja o imponderável da falta de confiabilidade dos equipamentos da época.
Diferencial este que o mantinha acordado ou o acordava no meio de uma soneca durante a corrida quando se ouvia Galvão gritar: “-Vai parando fulano, problemas no carro de cicrano...”
E me arrisco a dizer que se não fosse a participação de brasileiros protagonizando ações, nem haveria uma comoção tão grande com aqueles anos.
Só os realmente aficionados teriam lembranças.... Como aliás, é. Todos se lembram da disputa da freada no fim da reta na Espanha entre Senna e Mansell, ou do pega entre os dois pelas ruas de Mônaco e até mesmo das batidas pouco honestas entre Senna e Prost nas decisões no Japão, mas não lembra do meio da corrida austríaca, ou do GP da Europa em Brands Hatch de 1985.
Alonso só não tem razão em uma coisa: dizer que nos anos 2000 as coisas eram melhores.
Não eram.
Aliás, eram iguais, iguaizinhas.
Como foi dito no meio do texto: corrida chata sempre teve, tem e terá.
Como em todo esporte é. Ou alguém pode dizer sem medo de ser ridículo que em numa copa do mundo todos os jogos são excelentes?
E sobre este povo que foi às redes sociais reclamar do que disse o Alonso, bem... A maioria nem era nascida nos anos 80 e estão acostumados a ver aquelas temporadas pela ótica da literatura esportiva ou em highlights do youtube.
Ai amigo, até corrida em Abu Dhabi fica emocionante.

10 comentários:

Fabiano disse...

Isso é verdade, corrida chata e temporada entediante sempre teve. A diferença é que naquele tempo os motores quebravam...

Ahhh mas o que era mais legal é que não tinha esse lance de acessória de impressa como hoje. Os caras falavam bem mais. Não sei se isso era bem, mas era engraçado.

Marcelonso disse...

Groo,


Sempre foi assim, de tempos em tempos, determinada equipe domina o campeonato.

O problema é que hoje com pistas modernas, o piloto pode errar e voltar tranquilamente, seu equipamento dificilmente quebra, tem a tal "asa móvel", etc...

E porque não dizer, o calendário atual conta com uma penca de pistas enfadonhas. Dai fica difícil!


abs


Paulo Abreu disse...

O que eu sempre disse, e o pessoal rebatia.
Até pq, uma boa parte das pessoas tem a memória seletiva: guardam os grandes momentos e restante descartam. Por isso que o passado é exaltado e o presente achincalhado, como se fosse a pior época da F1.
Só tenho que dizer: Obrigado Ron, por transpor tudo aquilo que sempre falei e os meus amigos rebatiam com "aquela época que era foda, e tal!"

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Concordo plenamente. Aliás, acho que foi um pouco "sacana" lembrares da temporada de 1985, porque foi precisamente nesse ano qued comecei a gostar de Formula 1 de verdade. E lembro do que fazia no dia de GP da Holanda, em Zandvoort, porque nesse dia... cheguei de férias!

Mas voltando ao que interessa... sempre existiu em todos os tempos. Domínios e corridas chatas existem desde o tempo do inicio do automobilismo. Olha as Flechas de Prata dos anos 30. Oitenta por cento dessas corridas eram aborrecidas! E conhecemos todos esses pilotos porque os nazistas deram uma ajuda.

Mas também não podes esquecer que o Alonso só pensa no Alonso, daí ele dizer que "no seu tempo é que era bom". Ele corre ali desde 2001.

Mura disse...

Concordo com quase tudo, apenas discordo da parte dos anos 2000 serem iguaizinhas aos 80. Como dito no ótimo texto, os carros nos anos 80 não tinham boa confiabilidade, além disso a aerodinâmica não pesava tanto nas performances dos carros, já nos anos 2000 os carros eram extremamente confiáveis e totalmente dependentes da aerodinâmica, fato que dificultava e muito as ultrapassagens, que em sua maioria eram realizadas em paradas de box. Mas na visão de um piloto, concordo com o Alonso, pois os carros dos anos 2000 eram extremos em performance, não só em potência, como na aerodinâmica.

João Carlos Viana disse...

Uma palavra sobre o post: PERFEITO!
Onde assino Groo?

Buonanno disse...

Ron, perfeito seu post. Tenho 63 anos, assisto F1 desde o final da década de 70 e confirmo tudo que você disse. Saudosismo é bom, mas demais torna-se chato.

Anônimo disse...

Alonso ! O meu malvado favorito atual da F1. Torço por ele já que está na MacMac novamente mas sofrendo, tadin, com a incompetência japa( algo raro). Minha preferida equipe formulaúnica apesar de não ter torcido por Saudoso Tiozão e, sim, quase sempre, pelo super veloz Limão e adorar o Nariz Torto francês, o Cartier da F1 e professor também. Vilão criado por Gagálvão para crescer o Saudoso Tiozão. Jogada de mestre do narra a dor. 'Quase sempre' porque torci como nunca uma única vez pelo maior ídolo pindoramense, em vão. Metidonso está errado ! Os anos 1970 e 1980 foram sensacionais ! A tecnologia fervilhava ! No final da década, sim, o carro de Andrômeda, pilotado por Saudoso Tiozão e Nariz Torto francês atrapalhou um pouco mas, digo que, para nós, foi bom, né ? Melhor que ter que torcer por Ruizim Pãociabatello e pelo Zacarias, o Lentinho( vai voltar ! Meu Deus... tortura demais !).
Três títulos, lá, na MacMac de Andrômeda ! Sem contar dois do FittiRato nos anos 1970. Narizempélonso poderia até se dar bem no circo dos anos 1980. Mas no início daquela belíssima época toparia com Piquet, Lauda, Prost, Jones, Reutemann, Villeneuve ( que não era o Olha o meninu, ui !), pirata Laffite, Mansell( no início, ai... ainda não era o LeÃOOO !Era mais um doidão num F1), , De Angelis, Patrese, o Keijo(pai de Penélope) e os malucos do pedaço, sem contar o Vilanova, o Rei deles, como: Arnoux faltando um pino na cabeça, Giacomelli, Jean-Pierre Jarier, o baterista do Abba, Rebaque - rebaquando quem se metesse de engraçadinho com ele, Cheever, De Cesaris, aaah, o De Cesaris... e o temível Salazar, o chileno ! Pedantelonso não teria carros que poderia pisar a vontade já que hoje o motor não quebra. Bom, quebrar, 'quebra', né, GH-3 ? E depois, para essa turma dos oitenta, se juntaria o Senna. Ou seja, Bichonsa vive, hoje, numa F1 que é, no mínimo, viadinha. Querem, no politicamente correto mais boboca que existe - mas têm bobocas que caem - sumir com o passado glorioso. You Tube ! Comparem ! Não vão só nas belas imagens de hoje, por favor... Cês são inteligentes. Entendem do babado. Os circuitos foram adaptados para a viadagem de hoje, lembrem-se. Antes eram os antigos GPs da Alemanha, da Inglaterra, tá ? Curva de alta para machos ! Errou estaria capotando até hoje. Sem contar o temível GP onde nosso maior ídolo morreu... E o chatérrimo GP de Mônaco, hein ? Até ele era perigoso.
Malvadonso está querendo fazer lavagem cerebral nos mais desavisados. Trazer público para algo que está prestes a acabar se continuar dando 10 segundos porque o piloto pisou na faixa branca após sair do boxe e isso não pode aconte... Atchim ! A mata é virgem porque o vento é fresco... Ui !


M.C.

Manu disse...

Eu era nascida nos anos 80, mas F1 passou a ter rotina no meu dia a dia nos anos 2000, mesmo. Antes disso, eu assistia com a família e só.
Não sou nostálgica, mas que no começo - acho que pela escolha de torcer por alguém na pista e por começar a prestar mais atenção a cada corrida - eu me sentia mais feliz assistindo as etapas. Ficando velha, fiquei reclamona, mas sei que sempre foi assim e sei também que não vai mudar.
E neste caso, concordo com o Alonso: as corridas eram assim, chatas. E vão continuar, chatas, com algumas coisas que a gente não concorda, com alguns figurões que a gente preferiria que não existisse, com pistas horrorosas... E as pessoas que viveram aqueles tempos saúdam, pois eram os tempos deles acompanharem tudo com euforia.
O tal do fã hoje é um fã chato, pq o mundo está chato: não basta apenas vc olhar as corridas e peneirar tudo até que reste um copo de coisas boas dela. Tem que criticar isso, aquilo, pedir justiça, esportividade, bom senso... Nem sempre se consegue. Mas quem gosta de verdade, tenta ponderar e tenta alcançar isso.

Abraços! (E excelente texto!)

Anônimo disse...

E, mais do mesmo. Respondam: A já famosa 'asinha que abre e fecha' para facilitar ultrapassagens. Quem é a favor me diga porque é, assim verei quem realmente entende da brincadeira ou só é apaixonado pela mesma.


M.C.