18 de abr de 2017

F1 2017 - pós corrida: O que aprendemos no Bahrein

Que neste ano em especial, classificação é uma coisa, corrida é outra.
Obviamente que vão haver exceções como Mônaco, Hungria... Mas a princípio, ser o mais rápido na classificação já não é o mais importante.
Lewis está aprendendo isto na prática.

Há divisão clara nas equipes de ponta.
Vettel é o primeiro piloto, Kimi o segundo.
Hamilton é o primeiro piloto, Bottas o segundo.
Se a Red Bull mantiver a crescente vai ser complicado escolher um primeiro piloto já que tanto Daniel quanto Max são extraordinários.

A galera do BR é inflamadinha...
Vettel era o queridinho, bastou bater um certo piloto que não fez a curva em números de vitórias e títulos que virou “farsa”.
Hamilton ainda não caiu em desgraça porque vira e mexe dá uma galvanada e cita o cara.
Max não superou (e ninguém sabe se superará) nenhum número do citado, mas bastou fazer uma volta (fantástica) no GP chinês, sob piso molhado e ser comparado ao cidadão que já se tornou objeto de estudo para ódio.
Aí o menino ainda vai e dá uma declaração sobre Felipe Massa ter sido lento em uma passagem de pista, que aliás, foi mal traduzida, e pronto: já é alvo das macumbas online.
Houve quem comemorasse sua saída de pista com problemas nos freios.
Mas estes torceram pelo Massa?
Não.
Ainda tiraram o sarro de seu eterno sexto ou sétimo lugar nas corridas.
Galera BR é a maior padaria para F1 do mundo.... Olha a corrida em alguns momentos enquanto toma um café e come um pastel e desata a falar besteira.

Correr a noite foi a melhor coisa que fizeram pelo GP do Bahrein.
Dica: coloquem refletores em Baku, nos EUA, na Espanha e na Rússia para ver se melhora a qualidade dos espetáculos por lá.
Já Abu Dhabi não tem jeito.... Coloquem minas terrestres na pista e detonem.
Aquilo não tem salvação.

A McLaren é a equipe que mais se preocupa com seus pilotos.
Não deixa o carro ser muito rápido para não correrem riscos...
E assim que Alonso declarou que vai correr a lendária Indy 500 já tratou de ir ambientando o cara com a várzea que é aquela categoria fazendo com que seu carro sequer completasse a corrida no deserto.
É muito desvelo.

Eu ia zoar Carlos Sainz Jr., mas deixa pra lá.
O cara é tão ruim, mas tão ruim que conseguiu tirar Lance Stroll da corrida, coisa que o moleque sabe fazer muito bem sozinho.
Sobrenome não garante nada, e no caso dele está fazendo um mal danado.

4 comentários:

Manu disse...

Adorei tudo. Só peço a folha para assinar em baixo!

Abs!

José Coutinho disse...

Groo,

Também acho o Sainz fraquinho.
No paralelo com o pai, lembra um dos nossos comparado ao tio.

Vestapinho: RI ALTO quando ele quebrou. Eu tinha acabado de ler um twitter que o cara mostrava um vídeo da Hope Solo sendo vaiada na olimpíadas (ZICA! gritavam os tupiniquins) com a legenda: "Olha o que aconteceu com a ultima pessoa que falou mal do Brasil Max".
Segundos depois o cara sai da pista. kkkkkkk Foi hilário.
Não desgosto dele, acho o moleque genial e torço que este talento se aprimore com a experiencia e vire um campeão quando tiver carro pra isso. Mas ele deu 'bola fora' na declaração sim. E ficou engraçado a turma 'reaça' nas redes sociais.

De onde tu tirou que a RBR tá evoluindo? Na china só foram bem na pista molhada , porque diminuiu a diferença dos motores. Depois que secou, caíram vertiginosamente. A menos que Newey sabe como fazer chover nas próximas etapas eles ficarão só assistindo a disputa Seb-Lewis.

PS: Pra minha infelicidade, torço sim, MUITO pelo Felipe.

Abraço

diogo felipe disse...

Piloto q não fez a curva. Hahahahhahaah

Marcelonso disse...

Groo,

Explodir o circuito de Abumdabe é pouco, aquela pista ainda que muito bonita é uma verdadeira naba.


abs