23 de mai de 2014

Mônaco muito além da pista

E Mônaco é realmente especial.
Não bastasse os carros passarem – por setenta e oito voltas – arranhando os guard rails ainda tem a parte operacional, se é que se pode dizer assim, da F1.
É em Mônaco que se conversa sobre contratos futuros com fornecedores, patrocinadores, enfim... Conversas mil.

Este blog, num furo de reportagem não vespuciana flagramos alguns destes encontros e trazemos à tona o lado buzzines da corrida mais chique do calendário.





6 comentários:

Vander Romanini disse...

Isso é que é jornalismo investigativo!!!!

Marcelonso disse...

Groo,

Nada como um correspondente internacional, direto do balcão de negócios da F-1;

Mais direto, impossível.


abs

Marcelonso disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Manu disse...

É, Mônaco tem foto e assunto pra caramba. :D

Abs!

Rubs Cascata disse...

Há muito buchicho em Mônaco. Um dos mais estranhos é a aproximação de Gene Hass com a Lotus. Dizem que o americano vai comprar o chassi de Enstone, cuja base será desenvolvida pela Dallara a partir de 2015. Será? De qualquer jeito, acredito que o carro da Hass vai ser muito, mas muito feio mesmo.
Mas nenhum buchicho superou as seis vitorias angélicas ou teofânicas de Senna. Não é fácil ultrapassar uma McLaren, quando o Senhor está no volante.

E, a propósito, Ron: eu estou pensando em virar blogueiro. O que achas?
Tá bom... Já sei a resposta.
Abs.

Magnum disse...

Ron, já te disse, o Koba é japonês, não chinês..