Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

De volta ao samba: Kimi Raikkonen

Imagem
Pensou que eu não vinha mais, pensou
Cansou de esperar por mim
Acenda o refletor
Apure o tamborim
Aqui é o meu lugar
Eu vim

E fomos driblados.
Nem dinheiro do Catar, nem projeto de marketing ligado a seu nome e nem cota de ações para se tornar dono da Williams. Kimi Raikkonen foi pra onde menos se esperava: a Renault que vai ser Lotus.
Que seja bem vindo e que sua volta seja boa para ele, para a categoria e por consequência: para nós.
Particularmente achava difícil este desfecho, afinal a Renault que vai ser Lotus neste final de ano chegou a ter dois pilotos pagantes chegando a demitir Heidfeld com a justificativa (furada) de baixo rendimento para embolsar a grana de Bruno Senna.
Não que Bruno não tenha talento para estar no cockpit, ou mesmo Petrov, que se não é bestial, besta também não é.

Agora sobra uma vaga e há pelo menos quatro postulantes:
Kubica, que nunca foi descartado.Petrov, que ainda conta com a grana russa.
Bruno Senna que pode contar com o apoio de Eike Batista.E Roman Grosjean, qu…

GP do Brasil 2011: Tão chato quanto o vencedor

Imagem
O Grande Prêmio do Brasil chegou ao fim de forma totalmente diferente do que ocorreu em todo o restante do campeonato. Uma vitória foi de Webber!
O que não tinha acontecido em nenhuma outra etapa durante o ano.
De certa forma traduz o que foi a corrida: tão desinteressante quanto o piloto que a venceu.
Nem a briga pelo vice – que ficou merecidamente com Button, como também seria justo se ficasse com Alonso – deu molho ao GP.
Pensando bem, como disseram de formas e épocas diferentes Nelson e Ayrton: “-Vice é apenas o primeiro entre os últimos”.

E por falar em Piquet, foram dele os dois melhores momentos de todo o fim de semana de GP.
Quando em resposta a uma pergunta sobre como se preparou para a corrida que lhe deu o primeiro titulo disse: -Fui até o Reutemann e falei: “-Ô seu argentino viado! Eu vou ganhar esta corrida!”
E quando deu voltas no traçado pilotando a Brabhan que usou naquela corrida empunhando uma bandeira do Vasco.
Qualquer um que afronta os corinthianos desta forma merece noss…

GP do Brasil: O torcedor que não gostava de F1 e ainda assim foi ao autódromo

Imagem
Durante o GP de Mônaco me instalei em uma padaria para registrar as reações dos tais torcedores que apenas vêem pedaços da corrida lá dentro. Os famosos “torcedores de padaria”, aqueles que só viam corridas quando Senna era vivo.

Desta vez, quis conversar com alguém que mesmo não sendo fã já tivesse ido alguma vez a uma corrida.
Luis Carlos é esta pessoa. Nunca acompanhou a F1 ou o automobilismo. E nem passou a acompanhar depois.
Em 2010 ganhou ingressos de uma revendedora de pneus e resolveu se aventurar pelo maravilhoso mundo dos roncos de motor.
Quis saber dele o que sentiu. As coisas pelas quais passou naqueles dias e ele muito solícito, atendeu. Começou contando que saiu de casa no sábado pela manhã para acompanhar o treino de classificação só que começaria as 14.
“-Autódromo é longe de tudo...”.
Saltou do ônibus à porta do autódromo chovia muito e então resolveu que era melhor comprar uma capa já que assistir o que quer que fosse segurando um guarda chuva não era o melhor dos cenários…

O tempo passa: 20 anos sem Freddie Mercury

Imagem
Em 1971 o Smile uma banda obscura do cenário britânico assinava um contrato para a gravação de alguns compactos..
Ao todo foram seis e apesar de algumas das canções – se bem polidas e trabalhadas - figurassem como possíveis hits, a empreitada foi um retumbante fracasso.
Tim Staffel, o cantor, achou que aquilo já estava de bom tamanho e pulou fora do grupo retornando a sua vida acadêmica na Earling School of Art, deixando seus colegas na mão.
Então um jovem estudante de arte chamado Frederick Bulsara viu ali a chance de conseguir algo que já vinha planejando há algum tempo: cantar profissionalmente.
Já tinha cantado em bandas de colégio, mas até ai... -Porque vocês estão perdendo seu tempo com estas coisas? – perguntou Frederick a um jovem muito parecido com Rod Stewart e que era baterista do Smile: Roger Taylor.
-Vocês precisam trabalhar em mais material original e não nestas cópias de coisas de sucesso. – continuou - Deviam fazer um material mais original, ser mais expansivos!
O jovem bate…

Sinal dos tempos...

Imagem
Um dia tivemos estes, e nunca fomos tão felizes...
Da esquerda para a direita: Senna, Prost, Mansell e Piquet (como se precisassem de legenda)
Era a F1 dos Gênios!

Ano que vem provavelmente teremos estes...
Da esquerda para a direita: De La Rosa, Schumacher, Webber e Barrichello
Está criada a F1 Geriátrica.


publicado originalmente no site PódiumGP

Aventura Selvagem - versão F1

Imagem
Narrador: -O Aventura Selvagem de hoje vai mostrar um mundo repleto de surpresas e bichos exóticos.
Richard Rasmussen leva você para conhecer o estranho mundo da F1.



Richard Rasmussen: -Você pensa que só porque a maioria dos autódromos fica dentro de cidades grandes ou próximos a elas não tem bichos exóticos? Engano seu... Hoje vamos conhecer alguns bem estranhos e para isto vamos adentrar o habitat natural desta espécie: os boxes de Interlagos. Vamos lá?

Narrador: -A primeira parada do nosso aventureiro são os boxes da Sauber (suspense).

RR (sussurrando): -Aqui é a toca de uns caras muito, mas muito estranhos e também muito simpáticos. Lembra do ornitorrinco? Aquele bicho australiano com cauda de castor, bico de pato, peludo, aquático, mamífero e que põe ovos? Pois é... A Sauber é o ornitorrinco da F1: é suíça, usa motores italianos, tem um piloto mexicano e outro japonês, só falta por ovos...
Um dos hábitos deste bicho é esbarrar nos outros...Vira e mexe estão lá o japonês e o mexicano e…

Kimi Raikkonen: solucionática ou problemática?

Imagem
Quando deixou a F1 com um contrato rasgado e muita grana no bolso, Kimi Raikkonen era tido como desinteressado.
A voz corrente era de que estava de saco cheio da falta de senso de humor da categoria e da vigilância sobre sua vida.
Em miúdos: queria beber em paz e pilotar em uma categoria divertida onde a sua visibilidade fosse menor.
O rally foi uma sábia escolha. De repente, voltou àquela vontade de guiar um F1 que pode ser entendida de diversas maneiras e entre elas a volta aos holofotes ou uma sensível queda na conta bancária.
Passou a ser visto como solução para alguns times.

Entre eles a Williams, para qual torço.
Tio Frank, Toto Wolf, Patrick Head e até Adan Parr parecem enxergar no finlandês a solução para o fim dos anos de seca.
Não sozinho, claro, mas com um pacote aonde viriam juntos alguns (muitos) petro-dólares do Catar. Aparentemente estando ligadas uma coisa a outra.
Claro que junto aos motores Renault seria um avanço enorme!
Principalmente se pensarmos que atualmente temos os mo…

Palavras duras em voz de veludo: What´s going on

Quando Marvin Gaye entrou no escritório de seu patrão – e sogro – Berry Gordy para pedir que sua “What´s going on” fosse lançada em compacto ouviu um sonoro “não” como resposta.
Berry, dono da gravadora Motown, argumentava que a canção não tinha apelo comercial:
“-Aqui se faz disco pra vender, não pra ser obra de arte...”.

Revoltado com a decisão, Marvin lançou o ultimato: “-Ou é assim ou não gravo mais uma canção sequer nesta casa.”.
Berry podia ser tudo, mas não era burro.
Marvin não só era um cantor e compositor de sucesso como também um produtor antenado com o gosto popular e responsável por vários discos de sucesso lançados pela Motown.
Cedeu .
E “What´s going on” vendeu tão bem que o contrariado sogro/patrão, animadão, pediu um álbum com canções similares.

Marvin já tinha algumas prontas, entre elas “God is love”, “Sad Tomorrows” e uma versão do que viria a ser “Fly high (in the friendly sky").
Criou mais clássicos instantâneos -“Mercy mercy Me”. "Save the children" e “Inn…

Austin? New Jersey? Eu penso assim... E você?

Imagem
Os EUA sempre se lixaram para a F1.
Automobilismo lá é Nascar. Uma categoria de táxis dirigida por ídolos gordinhos locais, refugos de outras categorias e o Jaques Deusmelivre.
Como se vê: nada de mais...
Também tem a F - Indy, que convenhamos é uma grande idéia: carros de fórmula em ovais atingindo velocidades exorbitantes e também em pistas mistas.
O grande problema são os pilotos, que quando são bons em ovais, são uns manés em misto. E vice versa.

Indianápolis saiu do calendário mais por achar a taxa de Ecclestone abusiva do que pelos problemas com pneus.
A grosso modo foi como se dissessem: “O Ralf que se f... no muro, mas pagar tudo isto pra ver uma corrida dentro de uma das pistas mais sem graça do mundo – o misto de Indianápolis - é demais!”.
E nunca mais a F1 correu por lá.

Então do nada, ou da sanha ecclestoniana de levar a F1 a todos os povos (desde que estes paguem em – muitas - moedas fortes) aparece a chance de uma etapa do campeonato voltar a ser disputada nos EUA, mais precisam…

GP do Brasil: o troféu

Imagem
O Brasil enquanto organizador de corridas de F1 vem levando ligeira vantagem sobre outros países. Ao menos no que tange aos troféus entregues aos vencedores.
Não raro, são apresentadas taças aos vencedores que passam longe da mesmice e dos troféus que lembram brindes de banco. Depois de oferecer taças feitas com polímeros especiais obtidos a partir de reciclagem e desenhadas por ninguém menos que Oscar Niemeyer agora outro ótimo artista plástico assina a peça: Paulo Solariz.

Solariz é o primeiro artista plástico brasileiro a trabalhar profissionalmente com o tema automobilismo.
A sensação de velocidade ao se deparar com uma de seus trabalhos é enorme ao ponto de fazer com que a pessoa quase possa sentir o vento no rosto.
Já retratou Jim Clark, Emerson, Senna, Piquet, Rubens Barrichello, Felipe Massa e até Michael Schumacher, entre outros que podem ser vistas no site: http://www.paulosolariz.com.br/

Os troféus deste ano levarão incrustados em cada uma das quatro taças – para os três primeir…

Ava(ca)liações abumdabenses que já foi avacalhada por si só

Imagem
Pois é... Lá se foi a etapa abumdabense de F1 e no mesmo dia "pacificaram" a Rocinha...
Fica aqui uma sugestão ao (des)governo do RJ: Mandem uma UPP para Abumdabe, todo ano a corrida lá é uma droga...
Vamos às fotos...

Aponte o bobo!


Engenheiro: -Vai agradecer a quem Lewis?
Hamilton: -Aquele cara alí... Foi ele quem furou o pneu do Vettel pra mim...
Engenheiro: -Justo! Crédito a quem merece.


Os maiores desgostos que a Williams F1 me deu.


O maior vencedor dos GPS de Abumdabe. Ninguém ganha mais que ele....


Vettel realizando o sonho de muita criança brasileira: ficar junto com Patati e Patatá.


No cantinho da foto o cara que furou o pneu de Vettel a mando de Hamilton. FBI nele!

GP de Abumdabe 2011 - Era melhor ter ido ver o filme do Pelé

Imagem
Ainda que Bernie Ecclestone queira atingir novos públicos, levar o circo a outras fronteiras e com isto encher a burra de grana seria preciso que entendesse que: para que os novos públicos em novas fronteiras só vão se fidelizar ao esporte F1 se ver bons espetáculos na pista e não em seu entorno.
Pistas no deserto (Bahrein), corridas a noite (Singapura), em paisagens deslumbrantes (Valência) perdem seu encanto com a mesma rapidez com que os bólidos contornam a Eau Rouge.
É muito bonito ver acontecer pela primeira vez e até se mantém o interesse pela segunda, mas já a partir da terceira, com a monotonia reinante no âmbito da disputa, ou melhor, nenhuma disputa na pista causando monotonia afasta os telespectadores não aficionados.
E até alguns dos “viciados” em F1 acabam optando por não assistir a prova ao vivo e ficar sabendo dos resultados depois.
O mesmo se pode dizer da busca por mercados superpopulosos e emergentes como a China e a Índia, os dois maiores respectivamente.
A China já viu …

Aposentadoria

Imagem
Ia se aproximando do prédio onde trabalha e pensando: “-Vou fingir espanto!”
A cada passo, ia se lembrando das coisas que fez, das presepadas que aprontou com o povo da repartição e se forçava a conter o riso, afinal, não fica bem entrar em uma festa surpresa gargalhando... “-Melhor mesmo é fingir que não sabia de nada.” - pensa mais uma vez.
Também lhe passa pela cabeça que todos sabem que ele sabe. Afinal, são mais de trinta anos de repartição e quantos ele não viu se aposentar neste período? E com todos foi a mesma coisa: festa surpresa, homenagem , bombons, arranjo de flores abraço... Tudo absolutamente igual! Desde a floricultura de onde vem o arranjo até a bomboniere... Até as piadas são as mesmas.
Até os casos engraçados, afinal, todos estavam juntos quando cada um aconteceu.
“-Mesmo assim vou fingir espanto...” – decide.

Entra no prédio e cumprimenta o ascensorista. O mesmo há muito tempo e que certa vez reclamou de ter sido chamado de “anacrônico”.
“-Pô doutor... Eu nem sei o que é…

Tirando o pó da musica

Imagem
-Cê nunca tira o pó destes discos velhos?
-Ó o respeito moleque... Não são discos velhos. São vinis antigos.
-E qual a diferença?
-Toda... Disco velho é aquilo que seu avô guarda na casa dele... Zilo e Zalo; Milionário e José Rico...
-É... Aquilo é velho mesmo... Tudo arranhado, todos ruins, alguns quebrados...
-É... Olha ai os meus... Todos conservados. Quase novinhos...

-Pai... Quem é esta mulher feia aqui?
-Mulher? Deixa eu ver... Ah! É o David Bowie na fase gliter dele...-Fase gliter? Aquele bagulho brilhante que as meninas põem nos tênis, nas roupas?
-É mais ou menos isto... É uma fase do rock onde os artistas abusavam do brilho, das plumas, da androginia...
-Abusavam da viadagem?

Tosse...

-E o que ele tocava que eu conheço?
-Bem... Eu não sei qual o seu conhecimento sobre rock, mas acho que você deve conhecer ao menos “Heroes” ou “Starman”.
-Não... Nem uma nem outra.
-Pô! “Starman” até tem uma cover com o Nenhum de Nós...
-Quem?
-Esquece...

-E este aqui pai? Quem é?
-Lou Reed... Este ai é o ultim…

Esquerda que emburrece - ou - Burrice que esquerdiza

Imagem
Olha só que vida dura!
Os caras nascem nas melhores maternidades, são criados a leite NaM e danoninho, tem uma infância sossegada em passeios ao litoral, sitio, fazenda ou exterior, na casa da vovó e o cacete...

Vão crescendo e passando pelas melhores creches, pré-escolas, colégios e cursinhos preparatórios, todos particulares e bem caros...
Tudo regado com uma alimentação balanceada, nenhum stress e nem a necessidade de dividir o tempo dos estudos com coisas menores, tipo trabalhar para ajudar em casa ou mesmo se manter.
Daí conseguir vaga em uma das mais respeitadas universidades do país deixa de ser uma conquista para ser uma obrigação.

Obrigação cumprida, e o sujeito aproveitam o privilégio?
Não... Resolve virar um “militante de esquerda” preocupado com a “truculência” da polícia militar que encontrou dentro campus, uns sujeitinhos fumando maconha.A alegação?
Universidade não é rua, é escola, logo não se pode abordar dentro de escolas.
Consumir maconha pode?

Então, alguns esclarecidos e mu…

O nome das coisas

Imagem
Os simpáticos e inoperantes velhinhos do Conselho de F1 decidiram em reunião que as equipes envolvidas na briga pelo nome “Lotus” e a Marussia Virgin podem finalmente trocar seus nomes. A Lotus verde passaria a se chamar Caterhan, nome de uma fábrica de tratores enquanto a Renault teria o direito de se chamar apenas Lotus ou – se quiser – Lotus Renault GP.
Já a Marussia Virgin, que da empresa de Richard Branson já não tem mais quase nada, vai tirar o Virgin do nome, ficando apenas, por enquanto, até chegar um patrocinador qualquer, Marussia.
As mudanças ainda terão de passar pelo crivo da alta cúpula da F1, mas... Diferença que é bom, não vai fazer nenhuma.
Isto me lembra uma piada velha sobre nomes:

Certo dia, Getúlio Vargas recebeu um pedido não muito comum de audiência.
Um conterrâneo seu de São Borja lhe solicitava uma – então inédita no país – troca de nomes.
-Mas bah, então tu queres trocar teu nome, vivente?
-Mas é claro, tchê! Não agüento mais as chacotas, piadas, anedotas com meu no…

Ecclestone confirma segunda corrida no Brasil para 2014

Imagem
A F1 não para.
Este fim de semana teve o primeiro grande premio na Índia, um país tão exótico que vacas são sagradas e o Tietê local, chamado Ganges, serve de hidrovia, banheiro público, canal de escoamento de esgotos e cemitério. Tudo ao mesmo tempo.

Para o ano que vem os organizadores de GP´s já confirmaram a estréia de Austin, no Texas, marcando assim o retorno da categoria ao país da Nascar, do fast food e dos seriados científico policiais sem graça...

Não contentes, também confirmaram mais uma etapa aparentemente tão sem graça quanto Nascar, fast food e seriados científicos policiais a ser realizada em New Jesey, cidade colada a Nova York em 2013. Uma espécie de Osasco, Guarulhos ou Niterói de lá.
Tudo desenhado pelo criador oficial de pistas da F1, Herman Tilke, que na falta de um Macintosh, usa um PC 486 mesmo...

E para 2014, cogita-se mais uma etapa na América, mas desta vez do Sul.
Uma nova pista seria construída no estado de São Paulo para sediar o Grande Premio da América do Sul.

Ava(ca)liações da Índia

Imagem
Este ano a equipe ainda se chama Marussia Virgin já para o ano que vem...
Marcão do Gp Séries sugeriu : Sandy Racing Team.
Eu sugeri: Bruna Surfistinha GP
Felipe Maciel, no MSN, mandou: Wanessa GP...
E vocês?


Para alguma coisa o troféu tinha que servir. Ainda mais para o Vettel que tem um monte.
Agora, imagina a festa que Kimi Raikkonen faria enchendo isto ai de vodca.


Fala sério... Precisa legenda?


Lewis: -Parabéns Vettel, me responde uma coisa?
Vettel: -Claro Lewis...
Lewis: -Piquet um dia disse que tinha medo do De Césaris em uma largada. E você?
Vettel: -De encontrar você no meio do caminho...


Autoridade: -Este aqui que é o Vettel?
Alonso pensando: -No io soy tu madre..."


Vettel: -Eu até pensei em ajudar você.
Webber: -E por que não ajudou?
Vettel: -Porque você mesmo não se ajuda pô...


Engenheiro: -Mas foi dito e feito... Nós falamos, Vão bater. E o Lewis não decepcionou...
Button: -Mas a culpa não foi do Massa?
Engenheiro: -Até foi, mas ai a piada não ia ter graça.
Button: -Verdade... Em ti…