Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

Stand up padre

Imagem
E ele era padre.
Mas não era qualquer padre, não...
Se era cantor?
“- Nunca! ” – Diria ele.
Tinha voz de taquara rachada, se bem que a Joelma do Calypso também, mas...
Padres cantores existem aos montes por aí, gravando cd´s; dvd´s; fazendo shows monstros com canções do Roberto Carlos e, principalmente: negando que são pop stars.

Ele não.
Se chegasse a condição que os padres cantores chegaram não iria renegar a fama.
“-Hipócritas é o que são! Se não quisessem fazer sucesso que ficassem dizendo missa em latim! ”. – É o que dizia sempre.

Mas se ele não era padre cantor, qual era seu talento?
Com o que queria ele alcançar o estrelato como os padres cantores?
Ele era um padre humorista.
Piadista, imitador e avesso ao politicamente correto.

Na opinião das carolas de sua paróquia era mesmo um sem vergonha de marca maior. Fanfarrão que em muito pouco diferia dos beberrões habitantes dos bares que circundavam a igreja, mas que só pisavam o terreno da paróquia em época de quermesse.
O curioso …

F1 2016: E ao chegar na Malásia...

Imagem
Assim que chegaram à Malásia, Fernando Alonso, Lewis Hamilton, e Pascal Wehrlein são chamados para uma reunião com um representante dos organizadores da corrida.

-Senhores, chamamos vocês aqui para conversar sobre alguns costumes locais e, claro, a corrida. – Disse o representante.
-Mas corremos aqui há alguns anos já e nunca tivemos este tipo de reunião. – Falou Hamilton.
-És estrano.... – Arrematou Alonso.
-Mas em frente, por favor. – Solicitou Pascal.
-Bem...  É o seguinte: aqui na Malásia, como em alguns países asiáticos, não gostamos do número quatro.
-Por que? – Quis saber Hamilton.
-É uma questão complexa... Mas resumindo, foneticamente o quatro lembra muito outra palavra que é “morte”. Então para evitar atrair más energias a gente não usa o numeral.  Entende?
-Agora que você falou, realmente... – interrompeu Pascal – Não tinha o número quatro nos prédios onde estive. Mesmo aqui neste o quarto andar é 3A.
-Exato!
-Bem... E o que podemos fazer? – Quis saber Alonso.
-Como vocês s…

F1 2016: Malásia vem aí

Imagem
Nunca tive problemas em gostar da corrida na Malásia.
Um circuito moderno, largo, rápido e que tem as intempéries do clima sempre muito presentes. Quando está quente, está quente para caramba e quando chove...
Em 2009 o pé d´agua foi tão intenso que a prova teve apenas trinta e uma voltas, ficando praticamente impossível correr após a chuva que inundou algumas partes da pista por conta da falta de iluminação natural.
A prova foi mudada de posição no calendário, deixando de ser na primeira parte do calendário (geralmente a segunda ou terceira prova do ano) para a parte final do calendário exatamente para fugir das chuvas torrenciais que assolam a região no mês de abril.

O traçado é bem interessante: duas longas retas paralelas iniciam e terminam a volta.
Entre elas, curvas de alta, curvas de baixa e muito espaço para ultrapassagens.
O asfalto abrasivo e as altas temperaturas judiam e desgastam pneus e freios.

Algumas curiosidades sobre a etapa:
Entre os vencedores da corrida, que é dis…

Teatro, mais um conto de Le Sanatéur

Imagem
-Eu não vou!
-Vai sim!
-Me recuso. Nem gosto de ópera.... Se ainda fosse um show de Art Blakey ou Louis Armstrong eu iria feliz, mas ópera eu não vou.
-Mas Ron, eu preciso de você lá.... Você tem de resenhar o espetáculo.
-L´Onça, você escreve tanto quanto eu.... Faz você o texto. Ópera e com balé eu me recuso.
-Você vai...
-Não vou.
Neste momento entra na sala Anselmo, um pacote de fotos numa das mãos e um alicate na outra.
-Bom dia chefe, bom dia Ron...
-Bom dia Anselmo, fala com o Ron aqui... Ele tá se recusando a ir cobrir a ópera para o Le Sanatéur hoje à noite...
-Não vou! – Afirma Ron novamente.
-Ópera? – Diz colocando as fotos na mesa e trocando o alicate de mão.
-É... Ópera. Vai dizer que não sabe o que é? – Diz irônico o chefe.
-Sei sim.... É aquele tipo de espetáculo que sempre tem canto lírico...
-Isto... – Marcel interrompe.
-... Balé... – Anselmo tenta prosseguir.
-Isto! – Marcel interrompe de novo se entusiasmando com um possível aliado.
-.... Um solista gritando em ita…

F1 2016: Max Verstappen: o mal necessário

Imagem
Não consigo entender quem critica Max Verstappen.
O cara tem algum tipo de ação em uma F1 cada vez mais bovina em direção ao abatedouro.
As disputas por posição foram praticamente suprimidas quando a regra começou a dizer que era desleal fechar o cara de trás.
Piorou quando deu ao cara de trás a vantagem de usar o DRS, o KERS, o ERS e uma muleta.
E ficou ainda mais engessada no passado quando os track limits começaram a ser cobrados efetivamente.
Curiosamente, os mesmos que criticam as atitudes do Verstapinho são os mesmos que babam de amores por disputas como as de Arnoux e Villeneuve.

O grande argumento é a “falta de lealdade”, ou mal caratismo e a insegurança que ele causa.
Sério?
Então tem que ser todo mundo bonzinho, bom moço, corretinho e sorridente?
E a segurança que a categoria persegue (com um êxito enorme) desde 1994? Não serve para nada?
Vimos coisas horríveis acontecer em pista desde aquele ano esquisito e (ainda bem!) Ninguém sofreu grandes coisas.
Exclua-se a morte em Su…

F1 2016 - Cingapura: um novo vencedor

Imagem
Gosto de Cingapura. Sempre gostei.
Pelo fato de ser a primeira noturna, pela plasticidade que isto traz, pelo traçado gigantesco.... Por N motivos.
Sempre tem alguma agitado e desta vez não demorou a mostrar.
Logo na largada Sainzinho tocou Hulkemberg e trouxe o safety car para a pista.
Nunca houve uma corrida em Cingapura sem a presença de pelo menos uma vez do SC.
A confusão serviu para jogar umas sombras na largada broxantes de Lewis Hamilton que estava logo atrás do pole cone#6.
Largada horrível também do Verstapinho que, no fundo, foi quem causou toda a celeuma. Caiu para oitavo.
Cena engraçada, o fiscal que limpava a pista acabou dando de cara com o pelotão de frente que vinha rugindo e disputando posição.
O cara correu mais que os carros da McLaren e saiu da pista por uma fresta do muro.

O modo cruzeiro foi acionado logo em seguida com nada, ou quase nada, acontecendo na pista.
Para salvar da pasmaceira total, Verstapinho entrou em disputa direta com o desafeto russo da Toro R…

F1 2016 - Cingapura: Jovem, mas cheio de história

Imagem
O grande prêmio de Cingapura é relativamente jovem. Está no calendário apenas desde 2008, mas já tem causos para garantir seu lugar na história da F1.
Começa que é a primeira corrida noturna da história da categoria.
O efeito das luzes sobre a pintura dos carros cria um efeito muito bonito e – obviamente – diferente de tudo que se viu.
Depois vieram corridas que começam com sol e terminam de noite, mas o pioneirismo de se correr com iluminação artificial é cingapuriano.

Não bastasse, logo na sua edição de inauguração houve lances dignos de roteiro de filmes, tanto faz se comédias pastelão, dramas ou tramas de suspense.
Felipe Massa lutando pelo título e saindo dos boxes com uma mangueira ainda acoplada ao bocal do tanque de combustível.
A grande demonstração de habilidade de Nelson Ângelo Piquet ao performar um acidente milimétricamente controlado sob a orquestração do torresmo de sunga Flávio Briattore e Pat Symonds dando início ao que seria mais tarde conhecido como Cingapuragate, o…

F1 2016: 2 toques

Imagem
Bernie Ecclestone, o popular velhinho da fuzarca resolveu chutar o balde de vez.
Após vender o controle da F1 (ou parte dele) para o neto do tiozinho do Monopoly saiu por aí dando declarações amalucadas.
Desta vez mandou na lata que Alain Prost, o neto do Jean-Marie Balestre é o melhor piloto da história da F1.
Isto à frente de Senna e Schumacher.
Números por números sim: Narigudim é maior que Senna.
Se foi melhor é outra história.
Mas Schumacher? Prost maior ou melhor que Schumacher?
7>4 ou não?
E tem mais: se é para colocar na balança a pista pura e simples o alemão dá banho tranquilo.
Prost era muito bom largando na frente e sumindo. Quase perfeito.
Mas Michael era bom neste quesito e também no combate roda a roda.
Agora, se o caso é pesar a extra pista, bom.... Aí a briga é boa.
Enquanto Prost contava com a proteção paternal do dirigente citado lá em cima em brigas contra Ayrton (e isto não é pouca coisa), Michael Schumacher contou muitas vezes com a FIA (Ferrari International …

Judas Priest: Muito além dos domínios da morte

Imagem
Não foram poucos os artistas e bandas de rock, mais notadamente de heavy metal, que foram acusados de fomentar a violência e incentivar seus fãs a cometerem crimes e até suicídios.
Ozzy foi processado por conta de um fã que se matou supostamente sob a influência de “Suicide Solution”, faixa de seu primeiro disco solo Blizzard of Ozz.

Situação semelhante viveu outro ícone da música pesada, o Judas Priest.
A banda de Rob Halford, que já tinha sido obrigada a trocar o nome de um de seus álbuns nos EUA (Killing Machine, de 1978 foi lançado com o nome de Hell Bent for Leather) por conta da paranoia com a violência se viu no meio de uma discussão sobre o controle dos país sobre “mídias violentas” promovida por Susan Baker, então esposa do senador Al gore, e seu comitê Parents Music Resource Center (PMRC) que fez uma lista de quinze músicas consideradas nocivas à juventude.
Entre elas estava a canção “Eat me Alive” do disco Defenders of the Faith (1984) que segundo a senhora em questão, fazi…

A valise suspeita: um conto de Le Sanatéur

Imagem
Na Rua 45 a excitação era palpável.
Nenhuma outra vez na história do periódico foram chamados até a sede da prefeitura.
Corria a boca pequena que o jornal era de oposição. Não interessava a quem.
Marcel L´Onça era adepto do dístico espanhol: “-Hay gobierno? Soy contra!”.
Talvez por isto nunca tenha lucrado vendendo espaço para campanhas políticas.

-Ron, Coyote, vocês dois vão até o palácio La Moeda e vão cobrir as agitações lá, diz que o prefeito recebeu uma ameaça. – conta o chefe.
-E só a melhor dupla que tem é capaz de cobrir né? – vangloria-se Coyote.
-Não...
-Não? – espantam-se os dois.
-Claro que não... Vão vocês porque é tudo que tenho aqui.

Os dois saem da redação no velho Studebacker em direção ao palácio de La Moeda.
Coyote limpa as lentes de sua Leica enquanto Ron dirige o carro de forma tensa.
-Você precisa superar isto.
-Tá falando do que?
-Deste trauma de dirigir. Não vai acontecer de novo.
-Pode acontecer sim. Atropelar uma pessoa é sempre possível.
-Quando digo que não…

F1 2016: Valeu Felipe!

Imagem
E lá se vai Felipe Massa.
Felipe é entre os pilotos brasileiros da era pós Senna (juntamente com Rubens Barrichello) dos mais importantes.
Teve vitórias importantes, disputou o campeonato de 2008 até as últimas curvas do último GP, sofreu um dos acidentes mais bizarros e perigosos dos últimos tempos e voltou a pilotar em alto nível mesmo assim.
Foi companheiro de equipe de dois dos maiores pilotos de todos os tempos (Alonso e Schumacher) e fez o que dele se esperava nestas situações.
Ainda que o mimimi geral o pintasse como apenas uma continuação de uma tradição capachesca pós Senna (coisa besta se vista fora do âmbito da ironia e do humor) aglutinou fãs.
Também detratores, mas assim: quem não?

Massa tem apenas um senão em sua carreira e não é, nem de longe, não ter ganho um campeonato mundial - gente muito boa também não ganhou – mas não ter vencido, de fato, nas pistas mais tradicionais da F1.
Nunca venceu Mônaco, Silverstone, Spa ou Monza.
A vitória creditada a ele na pista belga e…

F1 2016 - Itália: Poderia ter sido melhor, mas não foi

Imagem
Ah! Monza...  Quantas alegrias, quantas lembranças.
Foi a primeira pista em que por vontade própria me sentei em frente à um aparelho de TV para acompanhar uma corrida. Isto no longínquo 1983... Século passado.
E naquele dia vi Piquet ganhar! Formou-se então meu amor pela F1 e minha predileção pelo piloto que considero o melhor por N motivos, mas principalmente, por ter sido o primeiro que eu vi ganhar.
Também vi Schumacher anunciar aposentadoria em 2006 em uma corrida (que ele também ganhou) emocionante e um pós corrida ainda mais.
Para este ano, a aposentadoria de Felipe Massa, que não é campeão como Piquet ou Schumacher, mas foi tão importante quanto.
Há quem não goste e entende-se. Por mim é digno de um grande respeito, até mesmo por saber a hora certa de parar e assim ser o único piloto brasileiro que terá/teve uma despedida digna da categoria. Sem demérito às outras aposentadorias.
O único senão é nunca ter ganho – de fato já que herdou a vitória de Spa-Francorchamps em 2008 apó…

F1 2016: Itália - O melhor GP da Itália de todos os tempos

Imagem
Muito se fala do fantástico GP da Itália de 1969, vencido por Jackie Stewart ou da corrida de 1971 em que a diferença de tempo entre o primeiro colocado Peter Gethin e o segundo Ronnie Peterson foi apontada como a menor da história da categoria: apenas um centésimo.
E mais: os cinco primeiros colocados terminaram a prova dentro do mesmo segundo.
Ambas foram disputadas em Monza, e só isto já é um handicap considerável, porém um dos mais emocionantes de todos os tempos não foi corrido no solo sagrado.
Nem em Brescia (1921) ou Livorno (1937), nem em Milão (1947) ou Parco Valentino (1948), muito menos em Imola (1980) que pela ordem foram os circuitos que também já foram palco da corrida italiana.
Mas sim em Roma (ano 1 DC) e teve lugar no Coliseu.

Alinharam para a largada as melhores bigas - como eram chamados os F1 da época. – E os melhores pilotos.
Por conta de um regulamento absurdo em que equipes que aceitavam algumas imposições da BIA (Bigas International Assossiation) tinham direito…