Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

F1 2016 - México: final agitado pelos motivos errados.

Imagem
Louvam-se pistas pelos motivos errados.  Esta pista é bacana, tem trechos bonitos e este novo Estádio...  Este é o ponto baixo.
Bonito esteticamente e inútil efetivamente.
Trecho de baixa velocidade, sem ponto de ultrapassagem e o espectador que vê dali só vê poucos segundos da prova. Quase nada.
E o pior: para construir esta besteira matou-se a Peraltada.
Enfim...  Tem quem goste dos olhos e quem prefira a ramela.

Esta segunda corrida no México após a volta da categoria ao país tinha alguns pontos interessantes à serem observados logo na largada.
Com Lewis na ponta e uma reta gigantesca à frente, a dúvida de qual seria o comportamento de Nico Rosberg era tão grande quanto a própria reta.
Mas não tem muito o que fazer... pode pensar alguém, mas tem sim.
Nico não precisa mais vencer corridas para ser campeão este ano, basta não ficar muito longe do companheiro de equipe ao fim das provas.
Mas e a questão de orgulho? – Podem inquirir.
O orgulho de ser campeão é provavelmente maior que o…

Hot 5 do Groo: Pontos fora da curva

Imagem
E mais um Hot 5 sem noção.
Desta vez com um tema esquisito, mas de fácil explicação: Músicas que são ponto fora da curva na carreira e no estilo do autor.
Ponto fora da curva neste caso especifico são aquelas obras que causam estranheza dentro da carreira da banda ou do artista.
Como se Tonico e Tinoco gravassem algo parecido com Igreja, dos Titãs.
Não covers, mas algo diferente do que se espera.
Para começar:

Pink Floyd tocando reggae.
No segundo disco sem Roger Waters, The Division Bell (1994) (o primeiro foi o tecnológico e meio gelado A Momentary Lapse of Reason, 1987) a banda criou um disco conceitual sobre a falta de comunicação.
As canções lembram o clima da banda em meados dos anos 70, mas com a pegada limpa os últimos anos da gestão Waters.
No meio do disco aparece “Come Back To Life”, canção que até começa viajante mas, antes da metade dá uma guinada e se transforma em algo parecido com um reggae. Mas um reggae mastodôntico, que se movimenta lentamente e que tem um (mais um, …

F1 2016: EUA: chato como a pista que o sedia

Imagem
Definitivamente não gosto desta pista americana.
O excesso de “citações” na obra do alemão do paintbrush chega a irritar: ali parece o S do Senna, aqui a Becket/Magots, outro lugar lembra Suzuka... Enche o saco.
Sem contar que estas curvas só funcionam em suas pistas originais porque estão dentro de um contexto e não aleatoriamente colocadas num plano qualquer.
E corre-se o risco de que se continuarem a elogiar este Frankenstein, logo o Tilke faz uma pista com onze curvas Parabólica, seis grampos, e uma reta aleatória.

Certo que o que importa é a corrida, mas dentro do contexto da pista (que dizem ser ótima para se pilotar, mas até aí, ter corrida e disputa é outra coisa) não dava para esperar grandes coisas.
A primeira fila formada (oh, que novidade!) pelos dois cones da Mercedes trazia, pelo menos, a inversão em relação as últimas etapas: Lewis era o pole.
A tensão pela tomada da primeira curva no alto do morro do alemão era esperada e bem-vinda.
Mas não veio...
Largada burocrática …

F1: 25 anos do último título brasileiro na F1

Imagem
E lá se vão vinte e cinco anos do último título de um brasileiro na F1.
Um quarto de século que não há um conterrâneo no topo da tabela de pontos ao fim de uma temporada.... Se pensar bem, foi ontem se pensarmos no último argentino – nosso parâmetro na América do Sul -  que teve a honra.
Foi Fangio e também faz uma caralhada de tempo.

Só que Brasil e Argentina estão igualados em um ponto deste jejum de títulos.
Explico.
Fangio, assim como Ayrton, são as expressões máximas dos dois países quando se fala em F1.
Ainda que apareçam piquetistas (como eu sou) por aqui para contestar, a verdade é que o personagem criado pelo (genial) piloto Ayrton Senna transcende o esporte.
As histórias de Senna na pista ou com algum envolvimento com a categoria, são simplesmente fantásticas e inigualáveis.
Não que os títulos de Emerson ou Nelson não sejam, mas os de Ayrton são incontestáveis no que tange à emoção durante a disputa.
E alguns campeonatos que ele não ganhou foram tão épicos quanto!
Fangio tam…

F1 2016: Semana de GP dos EUA (e lá vem mau humor)

Imagem
Semana de GP dos EUA em Austin e penso duas coisas distintas.
Primeiro: Circuit of the Américas já é feio para caramba, a abreviação COTA então fica mais feio ainda.
Mas está bom para um imenso crtl C crtl V daqueles.

Volto a repetir: com tanta pista boa nos EUA foram inventar de fazer uma copiando trechos bacanas de pistas legais se esquecendo que nos originais só funciona porque estão inseridas em um contexto. É para mim o traçado mais monótono e forçado de todo o calendário.
Segundo: É uma corrida que a Globo não transmite ao vivo por conta do futebol desde que foi criada.
O que me leva a pensar uma terceira coisa: foda-se, agora tenho Sportv em casa.

Nasr, o Felipe que restou, se disse a favor do uso de motores defasados pela Sauber no ano que vem.

Nasr ainda não renovou o contrato para o ano que vem, o que nos leva a entender porque disse isto.
E ainda que já tivesse renovado, bem... manda quem pode, obedece quem quer ficar no time.

E mais uma vez surge o papo da F1 sair de Inter…

Feliz foi Adão

Imagem
-Despachante e corretora bom dia.
-Alô...  Cês já estão trabalhando?
-Bem... atendi ao telefone, então quer dizer que já estou aqui né?
-Não sei...
-Bom... Pois não?
Não eram nem nove horas da manhã ainda e o dia prometia. Já haviam sido feitos oito processos para transferência de propriedade de veiculo e nada mais, nada menos que sete estavam errados. Dois telefonemas haviam sido enganos. Um foi trote e outro era cobrança da telefônica por uma conta paga de seis meses atrás.
A luz dentro do aquário onde trabalhávamos - quem leu as outras crônicas sabe – é bem pouca, o que nos ajudava era um pouco da luz solar refletida no vidro canelado.  Não que trabalhássemos nas trevas, mas se procurássemos bem nos cantos do imóvel acharíamos alguns morcegos parentes do Batman.
De repente a luz solar se foi. Não era eclipse, nem tampouco o céu escurecendo para uma tempestade.
O cheiro da fumaça de diesel impregna o ar e as roupas.
Na porta surge um sujeito baixinho, forte para caramba. Chapéu de b…

Judas is rising, Bob Dylan Nobel

Imagem
No final da tarde daquele domingo 25 de junho de 1965, Robert Zimmermann subiu ao palco para se apresentar no prestigioso festival de Newport.
Diferente das apresentações – todas! – do cantor e compositor anteriormente, desta feita estava acompanhado com uma banda completa, guitarras e baixos elétricos inclusos, e aquilo causou estranheza aos fãs.
Não era para menos.
Todos esperavam aquele garoto com voz fanha, violão e gaita tocando suas canções fortemente calcadas no folk. Influência de Woody Guthrie e o que aparecia diante deles era a encarnação daquilo que eles mais desprezavam.
O Bob Dylan de camisa laranja, jaqueta de couro, uma Fender e banda dispararam uma versão elétrica de “Maggie´s farm” e a destruidora “Like a rolling Stone” redefinindo, a partir dali o rock – até então juvenil e pueril em suas letras – como estilo mais rico, lírico e profundo.
Como resposta, naquela tarde de domingo, ouviu da plateia vaias e um grito: “-Judas! ”.
Em contrapartida, devolveu àquela parte do…

F1 2016: Paçoca ilusória

Imagem
A temporada, mesmo com o domínio da Mercedes, está agitada.
A luta pelo título é intensa e a ponta de campeonato mudou de mãos algumas vezes.
Contribui para isto a liberdade de disputa que a Mercedes – ineditamente – deu a seus pilotos, desde que – claro – não arruinassem o campeonato de construtores e suas próprias chances de saírem vencedores no mundial de pilotos.

A vantagem que começou com Rosberg vencendo as quatro primeiras, passou para Hamilton que venceu duas na sequência, teve um quinto lugar e emendou mais quatro vitórias seguidas para logo após voltar para Nico.
Fosse apenas questão de números e o equilíbrio estaria estabelecido, mas não.
Junto com cada mudança na ponta da tabela também vinha o momento de cada piloto.
Nico que havia começado on fire, a certo momento parecia impotente diante de um Hamilton confiante e afiado.
Só parecia.
Mas a verdade é que Nico, mesmo com a subida de produção de Lewis, nunca esteve muito longe da liderança. Em um campeonato tão longo, sua e…

F1 2016 - Japão: Suzuka surpreendente

Imagem
A pista de Suzuka é tal qual os monstros que o Ultraman, Ultraseven ou o Spectreman enfrentavam...
Não tem estas referências? Azar o seu... Power ranger não dá.
Dizia dos monstros porque apensar de enormes e agressivos – assim como Suzuka – eram no fim das contas monótonos na forma de serem vencidos.
Eram ótimos até os heróis resolverem agir e brigar para valer.
Suzuka idem.
Penso que a pista japonesa é maravilhosa para medir o quão rápido é cada piloto, mas na hora da disputa, à vera, costuma ser chata.
Ainda assim amamos aquele lugar.

Nico largou na ponta e logo atrás (13 milésimos) vinha Hamilton.
O circo para a largada estava armado, pena que não durou quase nada...
A partida esquisita, bem no estilo moonwalker do Hamilton garantiu – ao menos – emoção para a corrida. Caiu para oitavo e teve que remar.
Melhor para Rosberg que disparou na frente.

A corrida estava bastante animada.
Kimi fazendo ultrapassagem dupla, várias ultrapassagens no meio do pelotão.
Emoção como não se via na p…

O telefonema do além

Imagem
O dia tinha começado muito bem, já eram dez da manhã e nada errado tinha acontecido e vale lembrar que o dia começa efetivamente às oito horas.
Cada qual cuidava de seus afazeres e todos estavam muito ocupados.
Para situar, o escritório é dividido em três ambientes: o balcão que fica de frente a porta de entrada onde trabalham sempre dois atendentes.
A área de trabalho efetivo, separada do balcão por uma divisória de vidros canelados e tem a aparência de um ‘aquário’. É onde ficam as mesas, os computadores.
E o mezanino onde funciona uma corretora de seguros.

Acabavam de chegar os primeiro clientes do dia: um casal que desembarcara de um fusca verde água e um senhor que viera a pé mesmo.
Dentro do aquário toca um dos telefones e um dos chefes que estava desocupado atende.

-Alô? Sim é daqui sim... – atende ao telefone sem usar o texto padrão: o nome do estabelecimento e a saudação que melhor cabe àquela parte do dia.
- Azul? Fusca? Sim... Tem sim quem quer falar com ele? (...) Um só mi…

Andrea Moda

Imagem
-Se o carro não estiver montado e funcionando até abrirmos os pits, estão fora do GP da Espanha. – disse o comissário de pista.
-Estamos trabalhando duro, logo vamos andar forte, você vai ver! – respondeu o mecânico.

O comissário se afastou contendo o riso, afinal, andar forte não era algo que se esperava de um carro da Andrea Moda.
Andar já seria um espanto.

Eis que se dá o milagre: o carro pilotado por Roberto Puppo Moreno funciona e sai para a pré-qualificação, mas o motor falha muito e, mesmo sendo um dos pilotos que mais consegue extrair leite de rochedo em termos de pilotar carros ruins, não consegue nada.
Enquanto Moreno tentava a sorte na pista, os mecânicos trabalhavam sobre o carro do inglês Perry McCarthy.
Ao darem o trabalho por terminado, os polegares subiram em sinal característico:
-Ok Perry! Acelera!
Então o inglês afivela o cinto, fecha a viseira do capacete e, finalmente, sente o carro se movimentar por exatos dezoito metros e parar novamente.
Desconsolado, ele sai d…

F1 2016: Daqui pra frente

Imagem
O campeonato está polarizado sim.
Apenas os motoristas da Mercedes podem levar o título ao fim da temporada, mas ainda assim, está aberto.

Nico tem vinte e três pontos de vantagem e o melhor momento do campeonato a seu favor.
 E isto não é pouco.
Até a etapa malaia, Nico vinha de três vitórias seguidas – em um total de oito na temporada - demolindo a vantagem em pontos que Lewis havia aberto e mesmo não vencendo na Malásia, Nico abriu quase uma vitória de vantagem ao chegar em terceiro.
Melhor ainda, viu Lewis sair zerado após um estouro de motor.
Para coroar, viu a cabecinha de vento do tri campeão entrar em colapso jogando no ventilador da imprensa sua versão da “teoria da conspiração” em favor do alemão.

Mas Lewis não está morto.

É bom lembrar quem é o queridinho da equipe e que – por mais que eu tripudie – não chegou a um tri campeonato por acaso.
Inglês campeão sem mérito, de fato é o outro, mas não vem ao caso...
Não seria nada estranho se no Japão – ou no máximo nos EUA – a equ…

F1 2016 - Malásia: o vencedor chegou em terceiro

Imagem
Como já escrevi, não tenho problemas em dizer que gosto da pista e das corridas malaias.
Tirando o horário da madrugada, o resto é bem ok.
O retão da largada é sempre algo bonito de se ver vencido assim que as luzes se apagam.
E esta edição não decepcionou.
Logo na tomada da primeira curva Vettel tenta passar uma Red Bull e acaba acertando Nico Rosberg.
Fim de prova para o alemão ferrarista e última posição para o alemão cone.
O virtual safety car (expressão que lembra título de música do Jamiroquai até na chatice) foi acionado e quebrou o galho do motorista da Mercedes.

A zica de Felipe Massa em seu último ano deu as caras antes mesmo das luzes vermelhas se apagarem. O carro não saiu para a volta de apresentação junto com todo mundo e fez que com o atraso o colocasse ao lado de Fernando Alonso na última posição do grid. Felipe se despedirá da categoria sem nunca ter ido ao pódio na Malásia, entre tantas outras pistas também...

Azar de uns, sorte de outro. Com dois safety car virtual …